Daily Archives

Sede Perfeitos: No Amor – Parte III – Monica Tinti

Por | DESTAQUES, FORMAÇÕES

Parte III

“Sede perfeitos, assim, como vosso pai celeste é perfeito”  Mt 5,48

Aqueles que buscam amar com perfeição, amam muito mais. Pouco se importam de serem queridos ou não, porque não veem em si mesmos motivos para serem queridos ou apreciados. São livres de sentimentalidades. Quando alguém os têm por estima, por pessoa querida, apreciada; logo remete esse bem querer a Deus. Se sou querido é porque Deus me ama.

Quando os inimigos o prejudicam, desejam continuar amando. E que combate se trava aqui! Sabemos que por nós mesmos não conseguimos graça alguma, não conseguimos amar, a quem nos traiu, ofendeu ou nos tenha decepcionado. Assim, nos esforçamos muito para continuar amando, buscando avançar nas virtudes e progredir no amor.

Sabemos claramente que se nos faltam as virtudes é impossível amar. É impossível amar sem o grande amor de Deus em nós.

Quando almejamos este amor perfeito, nossa forma de amar se transfigura. Assim, quando amamos passamos para além dos corpos, daquilo que a pessoa pode nos oferecer, e assim fixo o olhar na alma, procuramos ali algo para amar. Se não o houver, buscamos indícios, virtudes, algo de bom, procuramos e não nos cansamos até encontrar algo de bom naquela alma que mereça o nosso amor.

Não se poupa esforço em amar, tendo em vista o valor das coisas terrenas que é bem claro para aqueles que buscam amar com perfeição. Assim, ninguém os engana, ninguém os seduz, ninguém lhes tira dos olhos o caminho perfeito. Tem nitidamente claro os prejuízos e os ganhos que pode alcançar.

Para aqueles que desejam gozar das coisas do mundo, seus prazeres, honras e riquezas, a “caricatura do amor” que o mundo lhes oferece é cada vez mais danosa. Ao ponto de se experimentar um “amor egoísta” que busca apenas sua felicidade e seus próprios interesses, a culminar em sua própria ruina.

O valor das coisas eternas ao contrário é custoso. Quanto vale uma alma para Deus?

Vale muitas lágrimas, tudo que se deseja é que chegue ao caminho de perfeição e que caminhem juntos ao encontro do Amor.

Que Deus nos livre destes “amores desastrados, imperfeitos, que há no mundo, e que levam as pessoas ao engano e a perdição de si mesmas.

Que Deus nos livre de tratar os outros com fingimento, indiferença impaciência e desamor. Que antes possamos ter zelo e caridade uns para com os outros, encomendando a Deus os defeitos que vemos espelhado no outro.

Exercitemos o amor fraterno com grande perfeição praticando com perseverança e coragem a virtude oposta que julgamos ver no outro.

Desejosos que todos tenham o amor de Deus e sintam-se amados por Ele, comecemos a amar, a amar com toda perfeição.

No princípio não será tão perfeito assim, mas aos poucos o Senhor irá aperfeiçoando nosso amor e nossa forma de amar.

Através de nossa demonstração de ternura, afeto, compaixão uns para com os outros o Senhor nos sustentará e nos fará progredir em seu amor.

Praticar diariamente a virtude oposta que resplandece no outro, é um excelente exercício rumo a perfeição.

Em todas as virtudes observar as regras e como melhor podemos vivê-la.

Assim, em tudo que fizermos o Senhor tornará mais puro.

Amando e vivendo juntos, nos alegraremos e louvaremos ao Senhor pelo progresso que nos fazem as virtudes.

Que grande graça é Amar!

Que grande graça é experimentar o carisma e o amor, que nos aproximam dos outros, através de um amor puro e sincero.

Que o Senhor nos conceda a graça de a cada dia vivê-lo com zelo e Fidelidade.

Santifica-te- e Santifica!

Monica – CF