9º Congresso das Novas Comunidades da Diocese de Santo André

Durante todo o domingo, (16/09), aconteceu no salão da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Praça do Cruzeiro, 420, na Vila Curuçá em Santo André, o 9º Congresso das Novas Comunidades, da Diocese de Santo André e organizado pela Frater das Novas Comunidades com o tema: A Mística da Pertença (At 4,32) “um só coração e uma só alma”.

Reginaldo Rodrigues, Coordenador da Frater das Novas Comunidades, informou à reportagem que os pregadores Sandro Peres e Cesar Lima (fundador e membro da Comunidade Fanuel) trouxeram em três colocações a importância de pertencer a Igreja enquanto magistério e enquanto Diocese, sendo parte do projeto salvífico de Jesus por meio dos ensinamentos da Santa Madre Igreja, sobre a pertença a comunidade a qual é membro, não sendo meros participantes, mas estando inseridos por meio do carisma especifico de cada Comunidade e sobre a síndrome do singularismo, mau da sociedade moderna, que leva a pessoa a fechar-se em si mesma e não viver a vida comunitária.

Também esteve presente o bispo diocesano, Dom Pedro que confirmou a importância dessa pertença, sobretudo para que cada comunidade no seu específico esteja em comunhão com a Igreja diocesana. O material que ele trabalhou foi a publicação da CNBB sobre a 55ª Assembleia Geral dos Bispos intitulada Associações de fiéis, movimentos eclesiais e novas comunidades – Sobre as novas formas de associativismo na Igreja, produzido a partir de Aparecida, 26 de abril a 05 de maio de 2017.

Nesse documento, o item 45 traz ricas informações como: “Há alguns critérios de eclesialidade que precisam ser considerados nos processos de acolhimento e possível reconhecimento, por parte da autoridade competente, de Novas Comunidades. São eles: sinais de uma experiência de encontro com Jesus e seu Evangelho; vocação à santidade; profissão de fé; cultivo da comunhão eclesial (com o Papa e os Bispos); inserção na vida pastoral da diocese; fidelidade à tradição litúrgica da Igreja, em sintonia com a Igreja local; empenho por participar da missão da Igreja; inserção na vida social, contribuindo para a promoção da fraternidade universal, justiça social e a paz; e vida de oração”.

As Comunidades presentes foram: Aliança da Cruz, Anunciação, Árvore da Cruz, Coração Chagado, Coração Sagrado, Divina Misericórdia, Divina Missão, Famílias de Bethânia, Fanuel, Fidelidade, Filhos de Israel, Mãe Santíssima, Novos Céus, Padre Pio, Peregrinos do Amor, Rainha da Paz, Shalom e Missão Belém. Mais de trezentos e cinquenta participantes disseram sim a este dia especial.

Clique aqui e veja todas as fotos.