Todos os post de

WebMaster Comunidade Fidelidade

Nosso sinal

Por | A FIDELIDADE

A Cruz que usamos como sinal de pertença é a mesma que está no centro de nosso logomarca e anagrama da comunidade.

A logomarca e o anagrama possuem a cruz vazada no interior do “F”, já o sinal de pertença possui o anagrama estampado em sua face frontal.

Este é o sinal utilizado pelos consagrados em vínculo de comunhão e vínculo de consagração de vida.

É confeccionado em aço estampado em cor ouro velho. Deve ser usado com uma corrente em ouro velho, sem brilho e de elos pequenos. Nos casos de impossibilidade de usar corrente, pode-se excepcionalmente usar um cordão forte preto.

Na parte frontal: Ao centro da cruz temos dois círculos, ambos formados por 12 hexágonos, (símbolo das células), aludindo aos primeiros cristãos, a igreja primitiva viva no meio do povo. Os dois círculos também fazem alusão a coroa da salvação, nossa meta pela santidade.

Contem no meio dos círculos o “CF”, iniciais do nome que nos foi dado lembrando-nos da nossa fidelidade a Deus, a igreja e ao carisma.

Abaixo dos círculos temos o símbolo que os primeiros cristãos usavam, o peixe, ?????.

????? é um acróstico proveniente de determinadas palavras gregas, cujas letras iniciais indicam: I (Jesus) X (Cristo) O (Deus) Y (Filho) E (Salvador) – (Se lê: IXITUS – ICHITUS)

Acróstico é uma forma de texto em que as primeiras letras de cada linha (ou parágrafo) formam verticalmente uma (ou mais) palavras.

Para formar a palavra IXOYE são utilizadas as seguintes palavras gregas:

?????? – (Iesous, que significa “Jesus”) – o nome da primeira letra é “iota”

?????ó? – (Xristos, que significa “Cristo”) – o nome da primeira letra é “chi”

???? – (Theou, que significa “Deus”) – o nome da primeira letra é “theta”

???? – (Yios, que significa “Filho”) – o nome da primeira letra é “upsilon”

????? – (Sotare, que significa “Salvador”) – o nome da primeira letra é “sigma’”

????? é também a palavra grega ????? (icthus) que significa “peixe”.

Propositalmente usado pelos cristãos perseguidos. Quando se escreve em letras maiúsculas fica: ?????.

O peixe é considerado um dos primeiros símbolos usados pelos cristãos para professarem a sua fé. Está associado à frase que Jesus Cristo disse aos pescadores: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Mateus 4:19), uma metáfora para proclamarem o Evangelho entre os homens.

Na parte traseira: No topo temos gravado a página do carisma que está no evangelho de Mateus 5, 17 – 48. Isto para recordarmos sempre e refazer a leitura da inspiração.

Ao centro temos a medalha de São Bento. A Medalha de São Bento é um sacramental reconhecido pela Igreja com grande poder de exorcismo. Os sacramentais “são sinais sagrados por meio dos quais, imitando de algum modo os sacramentos, se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual”.

Abaixo da medalha temos novamente o peixe, ?????.

E na parte inferior temos a medalha de Nossa Senhora das Graças. Disse a Virgem: “Fazei cunhar uma medalha por este modelo; todas as pessoas que a usarem receberão grandes graças, trazendo-a ao pescoço; as graças serão abundantes para as pessoas que a usarem com confiança. ” Os Sacramentais produzem seu efeito, no dizer teológico, Ex opere operantis (pela ação daquele que opera), isto é, depende da boa disposição dos que os operam.

Este é o nosso sinal de pertença. O uso deste sinal é para que sejamos identificados e reconhecidos como parte, pertencentes a uma comunidade fraterna, católica apostólica romana e como sacramental pelos sinais que carregam.

Roteiro – Uma vida de fé na prática – 13 a 19 de Novembro

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Líder, incentive e participe do Grupo Parusia de Oração!

(Relembrar e pedir se fizeram o evangelismo da Semana anterior)

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 13 a 19 Novembro

==========================================================================================

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: LIVRETO DE BOAS VINDAS

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO

Oração para abençoar a porta da sua casa!

Por | DESTAQUES

Abençoa nossas entradas e saídas!

Bendito sejas Tu, ó Senhor Deus, porque guias nossos passos. Tu abençoas nossas entradas e saídas; do nascimento até a nossa morte estamos sob teus cuidados. Abençoa esta porta, Senhor, a qual consagramos para este tempo de preparação.

Sempre que passarmos por este lugar, atrai-nos mais profundamente para sua presença e para as maravilhas de teu amor por nós. Tu és a porta do Reino dos Céus, a porta para a vida eterna. Ó, Portal de Eterna Paz, nosso novo e vivo caminho, desata nossos pecados e abre para nós a porta da salvação.

Ó, Deus, protege nossas entradas e saídas, permite dividirmos a hospitalidade deste lar com todos aqueles que nos visitarem. Que os pobres encontrem descanso dentro destes muros e todos os que padecem de fome encontrem alívio neste lar.

Guia-nos, Senhor, até Ti, por tua misericórdia, e leva-nos contigo até a Pátria Celestial. Tu, que vives e reinas pelos séculos dos séculos. Amém.

Oração publicada por corazones.org, traduzida e adaptada ao português.

Tratar pessoas como coisas: o costumeiro início do pecado…

Por | FORMAÇÕES

Um breve e revelador diálogo entre a sábia senhora e o jovem pregador que tem medo de dizer as coisas “na lata”

O prolífico escritor Terry Pratchett, em seu livro Carpe Jugulum, nos apresenta o seguinte diálogo entre dois personagens: a sábia senhora Granny Weatherwax e o pregador iniciante Oats, que tem receio de fazer afirmações contundentes porque está contaminado pela ideia relativista de que “não existe preto e branco: tudo tem tons de cinza“. É certamente verdade que a esmagadora maioria das coisas tem matizes, mas afirmar que nada é o que é significa absolutizar o relativo, o que nos leva a cair em uma evidente contradição lógica e a negar, por exemplo, que exista a bondade pura. Mas lá vai o diálogo em questão, a partir do momento em que o pregador afirma que a natureza do pecado está relacionada com “muitos tons de cinza”.

Granny Weatherwax: “Não existe esse cinza: existe um branco que foi se sujando. Estou surpresa de que você não soubesse disso. E é pecado, jovem, quando você trata as pessoas como coisas. Incluindo a si mesmo“.

 Oats: “É muito mais complicado do que isso“.

Granny Weatherwax: “Não. Não é. Quando as pessoas dizem que as coisas são muito mais complicadas do que isso, é porque estão preocupadas com o fato de não gostarem de encarar a verdade. Pessoas tratadas como coisas: é aí que começa“.

Oats: “Ah, eu tenho certeza de que existem crimes piores…

Granny Weatherwax: “Mas eles começam quando pensamos nas pessoas como coisas“.

O pecado é essencialmente a ofensa a Deus por contrariarmos o Seu Amor, mas é certamente revelador que essa contrariedade ao Amor de Deus costume quase sempre manifestar-se no tratamento que damos a nós mesmos e aos outros como coisas e não como filhos d’Ele, chamados a participar da Sua Perfeição. Uma consideração a levarmos em conta!

Ideologia de gênero, de novo! Dom Pedro Carlos Cipollini

Por | PALAVRA DA IGREJA

Em agosto, na cidade de Porto Alegre, o Instituto Santander Cultural, usando dinheiro público, inaugurou uma mostra intitulada “Queermuseu”. A exposição destinada a todo tipo de público, inclusive infantil, exibia a pedofilia, zoofilia e ataques abundantes à fé católica. A exposição que abordava questões de gênero e diferença foi suspensa. A reação da população foi forte contra a exposição e a favor de uma cultura do humanismo solidário, que não precisa agredir quem pensa diferente. Nem apelar para o terrorismo cultural e intolerância, com desculpa de promover liberdade de expressão.

É preciso respeitar o que é mais íntimo no outro: sua fé e seu corpo. Mas o que está por debaixo deste acontecimento, assim como de tantos outros similares?

A Base Nacional Curricular Comum (BNCC), do Ministério da Educação, tem por meta introduzir, obrigatoriamente, a partir de 2018, em todas as escolas do Brasil, a chamada “ideologia de gênero”. É esta obsessão do Ministério da Educação que provoca estes embates.

Ela consiste em ensinar que ser mulher ou ser homem não é algo determinado por um dado biológico, mas, sim, fruto de mera construção sociocultural, de modo que o ser humano poderia escolher – contra a base biológica dada pela natureza – ser homem, mulher ou neutro (nem um nem outro). É algo irracional.

Tal doutrinação, se aplicada como quer o Governo Federal, traria graves consequências para a nação. Isto contraria a Lei natural física e moral, que coincide, no caso, com a Antropologia e as Ciências Médicas.

A Revelação judaico-cristã não pode admitir tal ideologia. Em linguagem bíblica, Deus projetou o ser humano à sua imagem e semelhança, criando-os homem e mulher (cf. Gn 1,26-27). Ora, pleitear a ideologia de gênero é colocar-se contrário a esse projeto do Criador para com a criatura.

Tratando do assunto à luz da ciência médica, conclui-se que todos nascemos com um sexo biológico definido e não o contrário. Há, sim, situações biológicas e psicológicas particulares, porém essas situações não constituem terceiro sexo, conforme afirmou a Associação Americana de Pediatras, em Nota do dia 21 de março de 2016.

Há que se ter compreensão e aceitação do diferente, mas não se pode impor à toda sociedade como se fosse razoável, algo irracional e anticientífico. A ideologia de gênero não possui o verdadeiro e humano cuidado que os homossexuais merecem e devem receber, ela os usa como massa para fazer seus objetivos mais escusos serem atingidos. Defender a ideologia de gênero, por tantas vezes recusada nas esferas legislativas, nacional e municipais, é, portanto, além de grave atentado contra Deus e contra a pessoa, prestar um desserviço a atual e às futuras gerações.

A derrocada da ética na sociedade atual e o mergulho em uma cultura de morte são fruto de um modo de conceber a vida humana e a sociedade, colocando no centro a técnica e não Deus ou o homem. A técnica não tem ideal ou finalidade, se esgota em si mesma e tende a fazer do ser humano mais uma peça da sua gigantesca engrenagem.

Após a falência das utopias e de valores universalmente válidos, o que sobrou para ocupar seu lugar é a técnica. O tecnicismo se arvora em nova religião com dogmas pesados, os quais tendem a ver na pessoa uma máquina, sem nenhum sentido, mas com resultados a serem obtidos. “No domínio da técnica o sentido do mundo implode” (U. Galimberti). Sem fé e religião o irracionalismo toma conta e coisas absurdas podem acontecer.

É preciso estar atento e não deixar o fanatismo ter a última palavra, mas o bom senso.

Artigo escrito por Dom Pedro Carlos Cipollini para o jornal Diário do Grande Abc – Fonte: Site da Diocese de Santo André

É Fácil ou Difícil? Mudando hábitos – Monica Priscila

Por | FORMAÇÃO DE LIDERES, FORMAÇÕES

A nossa vida é feita de escolhas, algumas mais complexas e delicadas e outras mais simples e cotidiana, que assumimos prontamente, automaticamente pela força do hábito.

Mas você sabe o que é hábito?

Os cientistas dizem que os hábitos surgem porque o tempo todo nosso cérebro procura maneiras de poupar esforço. Um cérebro eficiente trabalha por si só, nos poupa de pensar e assume automaticamente o controle nas tarefas mais simples como: comer, andar, dirigir, escovar os dentes, etc.; para podermos dedicar a nossa energia á novas tarefas, a fazer escolhas e a outras atividades mais complexas que possam surgir. À medida que a situação nova vai se tornando recorrente, nosso cérebro assume um novo hábito. A rotina por exemplo acontece por hábito.

Entender o que fazemos e o porquê fazemos determinados tipos de coisas como por exemplo: comer menos, se exercitar mais, orar mais, buscar ter uma vida equilibrada em Deus e saudável em toda sua plenitude, nada mais é do que entender e observar os nossos hábitos, entender como eles surgem e como eles podem mudar a nossa vida.

Os nossos hábitos são padrões que funcionam dentro de nossas vidas e são necessários para construir bases, definir prioridades, decidir como reagir ou agir em situações adversas.

Pensamos e definimos as estratégias de nossas vidas, fazemos escolhas e tomamos decisões e cada vez mais sentimos necessidade que Deus oriente cada uma delas, por isso é preciso ter comunhão com Ele, por exemplo: decidir fazer a Lectio Divina todos os dias, com o passar do tempo a rotina de ler a palavra de Deus diariamente se torna um padrão, já não escolho mais ter que fazê-la ou não, assim esse comportamento de fazer a Lectio Divina se torna automático em minha vida e a leitura da palavra se torna tão essencial pra mim como se alimentar ou descansar.

Muitas pessoas, assim como eu, tem dificuldades em suas vidas e para ajudar a resolver nossas questões internas e externas é necessário mudar nossos padrões, buscar fazer as coisas de novas maneiras, se mais eficiente, e isso também para as coisas de Deus.

Albert Einstein disse que: Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.

Não iremos obter respostas diferentes fazendo sempre as mesmas perguntas, não teremos reações diferentes fazendo as coisas do mesmo jeito, é preciso mudar.

É preciso mudar nossos hábitos. Porém, transformar um hábito pode não ser tão fácil e nem tão rápido como se pensa, nem sempre será simples. Mas é possível!

A oração é o hábito mais importante que um líder pode ter.

O hábito de orar é o mais poderoso na vida de um líder de célula, porque além de transformar os hábitos não conformes à vontade de Deus é a própria presença de Deus em sua vida. Ele o ajudará em tudo, porque só Deus pode ainda orientar você a extrair o melhor de cada membro. Se a sua vida de oração estiver no seu cotidiano, você terá sucesso em todas as outras coisas que fizer.

Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos. “Provérbios 16:3.

Se os líderes não oram pelos seus membros, quem vai rezar por eles?

Nós pedimos à todos os líderes para assumirem o seguinte compromisso em relação ás pessoas que estão debaixo de sua liderança:

  1. Ore diariamente, tenha uma vida de oração;
  2. Se coloque à disposição dos membros para orar por eles e sobretudo nos tempos de maior dificuldade;
  3. Tenha relacionamento, contate regularmente os membros de sua célula;
  4. Seja um exemplo de cristão que busca crescimento, santificação e fidelidade a Deus.

“Primeiro fazemos nossos hábitos, depois nossos hábitos nos fazem” John Dryden

Assim, fácil ou difícil Deus o ajudará em tudo!

Deus abençoe a todos! Santifica- te e Santifica.

Mônica Priscila

Roteiro – A virtude da gratidão – 06 a 12 de Novembro

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Líder, incentive e participe do Grupo Parusia de Oração!

(Relembrar e pedir se fizeram o evangelismo da Semana anterior)

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 06 a 12 Novembro

==========================================================================================

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: LIVRETO DE BOAS VINDAS

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO

Roteiro – Ansiedade – 30 de outubro a 06 de Novembro

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Líder, incentive e participe do Grupo Parusia de Oração!

(Relembrar e pedir se fizeram o evangelismo da Semana anterior)

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 30 out a 06 Nov

==========================================================================================

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: LIVRETO DE BOAS VINDAS

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO

Célula Colo de Maria – Quartas Feiras as 20h00 – Botujuru

Por | CELULAS ENDERECO

A Célula Colo de Maria se reúne todas as Quartas feiras às 20h00

Lideres: Dona Cida

Local: Rua Efraim Ramos de Oliveira – Botujuru

PARTICIPE DAS CÉLULAS

Gostaria de Participar? Entre em contato conosco pelo formulário. Coloque qual célula mais próxima que gostaria de visitar e deixe seus contatos que o Líder da Célula retornará a você! Visite Nossas Grandes Células! Todos 1º Sábado do Mês as 19h00 no Salão São João Paulo II – Rua Giuseppe Venturini, 180 – Batistini – SBC – SP

A Missa das Células acontece todos os primeiros domingos do Mês às 18h00 na Paróquia Santo Antônio do Bairro Batistini.

Célula Filhos da Promessa – Jd. das Orquídeas – Segundas às 20h00

Por | CELULAS ENDERECO

Célula Filhos da Promessa – Jd. das Orquídeas – Segundas às 20h00

Lideres: João Batista e Ivania

Local: Rua. Hebert de Souza – Jd.Das Orquídeas. SBC – SP

PARTICIPE DAS CÉLULAS

Gostaria de Participar? Entre em contato conosco pelo formulário. Coloque qual célula mais próxima que gostaria de visitar e deixe seus contatos que o Líder da Célula retornará a você! Visite Nossas Grandes Células! Todos 1º Sábado do Mês as 19h00 no Salão São João Paulo II – Rua Giuseppe Venturini, 180 – Batistini – SBC – SP

A Missa das Células acontece todos os primeiros domingos do Mês às 18h00 na Paróquia Santo Antônio do Bairro Batistini.

Bispo brasileiro põe os pingos nos is quanto à guerra de ódio anticristão no Brasil

Por | DESTAQUES

“Não é qualquer porcaria que é arte. Quando o homem é a sua própria medida, tudo é permitido. Mas existe solução”

Dom Henrique Soares, bispo de Palmares, PE, responde com clareza, firmeza e argumentação concreta às ideologias raivosas que querem se impor como “libertadoras da sociedade”, mas que, na prática, manipulam e tergiversam a linguagem e o próprio conceito de “censura” a fim de atacar e calar os pontos de vista contrários, em particular os cristãos.

Algumas de suas considerações:

Arte e hipocrisia

“A arte não é uma realidade absoluta. Arte é arte seguindo alguns critérios. Existem cânones. A beleza nasce de uma harmonia intrínseca nas coisas. Não é qualquer porcaria, desculpem a expressão, não é qualquer comportamento pervertido e perversor que se pode chamar de arte”.

“Falam em liberdade de expressão, censura, misturam um bocado de coisas. A arte deve exprimir o que é mais inexprimível no ser humano: a sede do bem, da verdade, do infinito. A arte deve transmitir, na música, na pintura, na literatura, as grandes saudades, as grandes questões humanas. Nesse sentido, ela é arte de verdade quando exprime o bem. Porque existe uma contra-arte. Vamos supor uma ‘arte’ para difundir o nazismo, o racismo; uma mostra de fotografia sobre a ‘decadência’ e ‘inferioridade’ dos negros. Isso é arte? Isso é liberdade de expressão. Isso tem técnica. Mas isso pode ser considerado arte? Pode ser veiculado no país? O artista deve ter direito de se exprimir, mas a liberdade do artista não é absoluta”.

“A liberdade, a Constituição garante. Mas ela também garante o direito dos outros de terem as suas convicções, crenças, valores respeitados. Quando alguém pega uma imitação de hóstia, não é uma coisa qualquer: é um significante que aponta para um significado. Se eu pego uma fotografia da sua mãe, ou da mãe do artista, e faço uma montagem que a denigre, isso é crime. Não adiantam subterfúgios”.

Censura e manipulação

“É interessante que alguns que criticam a ‘censura’ queriam muito censurar biografias. São hipócritas. Há uma dupla medida. Deus me livre de o Brasil ter censura. Agora, Deus me livre de ver o meu país com uma minoria anticristã, uma minoria que odeia a sociedade, a cultura judaico-cristã, que vai minando tudo que é conceito de família, religião, valores, moral. Deus me livre de ver esses grupinhos quererem se impor à sociedade”.

“Não é censura. Queremos uma sociedade plural, mas na qual todos sejam respeitados. E o respeito que eu mereço exige o respeito que eu dou ao outro. Nós não aceitaremos agressões aos valores, à cultura e à fé cristã”.

“Nunca queiram censura. Censura é péssima. A gente vive numa sociedade democrática. Agora, não deixem nunca que denigram a nossa fé. Denegriu, grite. Se alguma empresa financiou, boicote. Isso é democracia”.

“Às vezes, programas de grandes emissoras chamam, para dar opinião, gente de um lado só. Porque são emissoras que estão com uma ideologia de gênero, contra a família, contra valores cristãos e passam isso em novelas, em programas que parecem ‘cultos’, mas são pura picaretagem intelectual”.

As ideologias e a resposta da família

“Quando o homem é a sua própria medida, tudo é permitido. Ele não tem mais critérios absolutos”.

“Existe uma onda muito forte de cristofobia. Ódio a Cristo e à Igreja. Ódio irracional e injusto”.

“A ideologia de gênero tem destruído na alma a juventude, a infância, valores da família. Não é questão de puritanismo, é de bom senso”.

“Essa sociedade se salva com famílias”.

“Não se cria filho à toa. O primeiro educador do seu filho é você. Acompanhe de perto o que o seu filho está aprendendo. E se a escola ensinar aberrações, os pais se organizem e gritem: ministério público, justiça, pressão na sociedade. Existem técnicos, nas instância do governo, que são totalmente dominados por essa ideologia anticristã, que quer destruir a nossa sociedade cristã. Não permitiremos que eles imponham a sua agenda miserável”.

O vídeo vai direto aos pontos quentes e merece ser visto e discutido em família, porque gera um debate imprescindível em nossos tempos de ódio disfarçado de “liberdade”:

Igreja Missionária, por quê? Dom Pedro Carlos Cipollini

Por | PALAVRA DA IGREJA

Descrer da missão é desacreditar Jesus, o grande missionário do Pai. É desacreditar a finalidade da Igreja, que é ser missionária

Somos herdeiros do Concílio Vaticano II, ele despertou a Igreja para seu dever missionário primordial: “A Igreja peregrina é por sua natureza missionária, visto que tem a sua origem, segundo o desígnio de Deus Pai, na missão do Filho e do Espírito Santo” (AG 2). A Igreja é continuidade da missão de Jesus na força do Espírito Santo.

A missão é obra de Deus e Jesus é o primeiro e o maior evangelizador. A iniciativa da missão é sempre de Deus porque Ele nos amou primeiro (cf. 1Jo 4,19). Tudo isto exige da Igreja (de nós que somos Igreja) a passagem de uma missão territorial, que pensa a missão referindo-se a lugares distantes, para uma visão de missão como um modo de ser Igreja. Assim, a missão é responsabilidade de todos e o ser missionário é empenho que decorre do batismo.

Quando a Igreja na América Latina, na V Conferência do Episcopado, em Aparecida, reafirma o convite para que todos sejam discípulos missionários está fazendo opção clara. Opção de uma Igreja que não se entende mais somente voltada para si mesma, ou preocupada apenas com uma pastoral de manutenção. Somos todos convidados a ter iniciativas missionárias: “A missão está a serviço de todos os homens e se manifesta como vida nova em todas as dimensões da existência pessoal e social” (cf. DA 13). É uma Igreja “em saída”, na proposta do Papa Francisco.

Desta maneira, as paróquias devem ser comunidades de comunidades missionárias, centro de irradiação missionária. A nova evangelização quer partir dos católicos não evangelizados (cf. DA 286), reevangelizar os não praticantes (cf. RM 33), para ir em missão aos que não conhecem a Jesus. É a missão em âmbito universal. Não devemos ter medo desta Igreja em estado permanente de missão, porque se “Deus na missão nos pede tudo ele também nos dá tudo” (cf. Papa Franciscoin EG 12).

São quatro os critérios para uma Igreja missionária: abandonar o imobilismo/comodismo, ouvir a todos, ter as portas abertas, assumir um objetivo missionário, um estilo missionário concentrado no essencial. O 7º Plano de Pastoral de nossa Diocese tem como primeira urgência “Uma Igreja em estado permanente de missão”. E nosso Sínodo Diocesano tem como lema: “O sonho missionário de chegar a todos”. Olhando nossa história notamos sua vocação missionária que hoje deve ser retomada com mais força e determinação.

Descrer da missão é desacreditar Jesus, o grande missionário do Pai. É desacreditar a finalidade da Igreja, que é ser missionária, e por fim, desacreditar a própria vocação cristã, que brota do batismo. Enfim, é desacreditar o Reino de Deus, que se expande com a missão: “Ide pelo mundo pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15).

Ouçamos o apelo do Espírito Santo que nos pede uma Igreja, nossa Igreja de Santo André, em estado permanente de missão.

Artigo escrito por Dom Pedro Carlos Cipollini para o Jornal A Boa Notícia