Todos os post de

WebMaster Comunidade Fidelidade

História do Papa João Paulo II e o misterioso morador de rua.

Por | DESTAQUES

Em entrevista, o Papa Francisco volta a falar sobre a conhecida história de seu antecessor. Vale a pena relembrá-la

O Papa Francisco não é o primeiro papa a ter compaixão para com os moradores de rua, como ele próprio atesta.

Em uma nova entrevista para uma revista italiana dirigida por pessoas sem-teto, “Scarp de ‘tenis”, o Papa Francisco relata uma famosa história contada no Vaticano sobre o Papa João Paulo II e um misterioso morador de rua .

Como a história talvez seja menos conhecida fora das paredes do Vaticano, aqui nós a compartilhamos com nossos leitores. Abaixo está um trecho da entrevista.

Pergunta: Sua Santidade, quando o senhor encontra um morador de rua, qual é a primeira coisa que você diz a ele?

Papa Francisco: “Bom dia. Como você está?” Às vezes, trocamos algumas palavras, outras vezes entramos em um relacionamento e escutamos histórias interessantes:”Estudei em uma escola católica; Havia um bom padre … “Alguém poderia dizer: por que isso me interessaria? Mas as pessoas que vivem na rua compreendem imediatamente quando há um interesse real por parte da outra pessoa, ou quando há – eu não quero dizer “esse sentimento de compaixão”, mas certamente um sentimento de dor. Pode-se ver um morador de rua e olhar para ele como uma pessoa ou como um cão. E eles estão bem conscientes dessas diferentes maneiras como são vistos.

Há uma história famosa no Vaticano sobre um morador de rua, de origem polonesa, que normalmente ficava na Piazza Risorgimento em Roma. Ele não falava com ninguém, nem mesmo com os voluntários da Caritas que lhe traziam uma refeição quente à noite. Só depois de muito tempo conseguiram que ele contasse sua história: “Eu sou um padre. Conheço bem o seu papa. Nós estudamos juntos no seminário”, disse ele. Estas palavras chegaram a São João Paulo II, que ouviu o nome do morador de rua, confirmou que estava no seminário com ele, e queria conhecê-lo. Eles se abraçaram depois de 40 anos, e no final do encontro o Papa pediu para o sacerdote, que tinha sido seu companheiro no seminário, ouvir sua confissão. “Agora é a sua vez”, disse o Papa João Paulo II. E o Papa confessou-se com seu companheiro do seminário. Graças ao gesto de um voluntário, uma refeição quente, algumas palavras de conforto e um olhar de bondade, esta pessoa foi recuperada e retomou uma vida normal que o levou a se tornar um capelão de hospital. O papa o ajudou. Certamente este é um milagre, mas também é um exemplo para dizer que os os moradores de rua têm uma grande dignidade.

Na sede da Cúria de Buenos Aires, sob uma porta entre as grades, vivia uma família e um casal. Eu os encontrava todas as manhãs no meu caminho. Eu os cumprimentava e sempre trocava algumas palavras com eles. Eu nunca pensei em levá-los embora. Alguém me disse: “Eles sujam a Cúria”, mas a sujeira está dentro. Eu acho que precisamos conversar com pessoas com grande humanidade, não como se tivessem que nos pagar uma dívida, e não tratá-los como se fossem pobres cães.

Qual é a diferença entre um sacerdote, um frade e um monge?

Por | DESTAQUES

As palavras “sacerdote”, “frade” e “monge” são termos ambíguos e flexíveis. Na linguagem popular, são aplicados sem propriedade, como se os três fossem equivalentes. No entanto, não querem dizer a mesma coisa.

Um sacerdote, na Igreja Católica, é um homem que recebeu o sacramento da Ordem Sacerdotal e que, em virtude de tal sacramento, pode celebrar o sacrifício da Missa e realizar outras tarefas próprias do ministério pastoral. Pode pertencer a uma ordem ou família religiosa, ou a uma diocese.

Um monge ou frade, no entanto, é uma pessoa que fez os votos de pobreza, castidade e obediência e pertence a uma congregação ou família religiosa concreta (franciscanos, jesuítas, dominicanos etc.). Pode coincidir, além disso, de que tal religioso seja um sacerdote, mas não necessariamente. Sua vocação não é obrigatoriamente ao sacerdócio.

Mas qual é a diferença entre um monge e um frade? Isso tem a ver com a origem de cada palavra: “monge” vem do latim tardio “monachus”, palavra para designar os anacoretas, e que já em sua raiz tinha implícito o significado de “solidão”.

Isso se relaciona ao surgimento das primeiras experiências de vida contemplativa (nos séculos IV-VI d.C.), como, por exemplo, os Padres do Deserto, eremitas que abandonavam o mundo e viviam no deserto, ou São Bento de Núrsia, fundador da ordem religiosa mais antiga do Ocidente, os beneditinos.

Um monge, portanto, é um termo mais adequado para referir-se a homens consagrados que vivem em conventos, dedicados inteiramente à oração e à penitência. É o caso das ordens contemplativas, como a dos Cartuxos.

Frade, por outro lado, é um termo mais moderno, que procede da Idade Média (do provençal “fraire”) e significa “irmão”. A palavra “frade” é empregada para ordens dedicadas à vida ativa, como os franciscanos ou hospitalários.

O uso desta palavra se relaciona ao surgimento das ordens mendicantes na Baixa Idade Média, que supuseram uma grande mudança na vida religiosa: estes novos religiosos já não se fechavam em conventos afastados das pessoas para se dedicar à oração, senão que estavam nas cidades, dedicados aos pobres, ao ensino, aos doentes etc.

Roteiro – Como manter uma célula viva – Parte II – 13 a 19 de março de 2017

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Líder, incentive e participe do Grupo Parusia de Oração!

(Relembrar e pedir se fizeram o evangelismo da Semana anterior)

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 13 a 19 de Marco

Novo Livreto de Musicas para Célula – Musicas para Celula Livreto

==========================================================================================

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: LIVRETO DE BOAS VINDAS

Roteiro – Como manter uma Célula viva – Parte I – 06 a 12 de Março de 2017

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Líder, incentive e participe do Grupo Parusia de Oração!

(Relembrar e pedir se fizeram o evangelismo da Semana anterior)

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 06 a 12 de Marco

==========================================================================================

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: LIVRETO DE BOAS VINDAS

Declaração de Ideais da Comunidade Fidelidade

Por | FORMAÇÃO DE LIDERES

Quando uma comunidade resolve assumir a visão celular, ela está buscando viver os padrões de organização e desempenho do NT. Compreendendo, portanto, que precisa fazer uma série de alterações nas suas práticas embasada num “novo” conjunto de valores, a comunidade deverá objetivar alguns ideais que deverão se tornar claros para todos os membros.

A declaração de ideais descreve não só o caminho a percorrer e quais princípios serão seguidos para tanto, mas também a própria fisionomia da comunidade. A declaração de ideais se torna assim um elemento muito importante para que a comunidade possa ser em células. Cada palavra deve ser bem pensada e repleta de significado, deixando claro para o leitor, de forma concisa, o que a comunidade está tentando realizar.

A declaração de ideais é a declaração da direção em que a comunidade pretende seguir, ou ainda, um quadro do que a comunidade deseja ser. Trata-se ainda da personalidade e caráter da comunidade.
Os leitores da declaração de ideais de uma comunidade poderão interpretá-la como uma pessoa: como alguém que eles gostam, confiam e acreditam.

A declaração de ideais ajudará esses leitores a visualizarem sua comunidade como Deus a vê, não como uma forma impessoal ou apenas algumas palavras em um pedaço de papel. A declaração de ideais não estabelece ou expressa fins quantitativos, mas provê motivação, uma direção geral, uma imagem e uma filosofia que guia a comunidade. Além de apontar um caminho para o futuro, faz com que todos queiram chegar lá. Deve representar as maiores esperanças e sonhos da comunidade.

Download da declaração de Ideais em PDF para Imprimir: Declarao de ideais


MISSÃO
Deve ser desafiadora, mas atingível. Uma declaração de missão bem feita deve deixar claro que se entende qual é o negócio, tem-se uma estratégia definida e sabe-se como atingir seus objetivos.

VISÃO

A visão é um sonho de longo prazo, que é, essencialmente, um sonho alto. Pode parecer fora de propósito, mas o objetivo aqui é justamente que a visão esteja sempre um pouco fora de alcance. A perseguição desse sonho é o que deve manter a comunidade viva e deve estar bem expresso para todos”.

PROPÓSITO
É basicamente aquilo que se quer atingir e porque se quer atingir. Enquanto a missão diz porque existe a comunidade o propósito diz para que se tem esta missão. Então, a principal razão de se escrever os propósitos é procurar adequar e orientar o caminho a ser seguido para que a comunidade esteja cumprindo sua missão em direção à sua visão. Propósitos são resultados abrangentes com os quais a comunidade assume um compromisso definitivo.

ALVOS
Declarar os alvos faz com que os propósitos sejam atingidos. No caso de uma comunidade em células a declaração de alvos fará detectar a quais pessoas queremos alcançar.

ESTRATÉGIA
Até aqui, pudemos definir os propósitos e alvos norteadores de metas visando atender a missão da comunidade em direção à visão declarada. Para atingir seus alvos a comunidade deverá ter clareza de como irá proceder, isso irá nortear os recursos que irá utilizar, os caminhos que irá percorrer e dirá como fará a sua obra.

LOGOMARCA
Uma vez que a comunidade definir sua declaração de ideais deve procurar marcar sua Identidade Corporativa com o mesmo. Entende-se por Identidade Corporativa o processo pelo qual uma instituição utiliza os elementos de comunicação para transmitir eficazmente o que faz, como o faz, quem é e como pretende ser compreendida pelo público.

Célula Pedra Viva – Terças as 19h30 – Batistini

Por | CELULAS ENDERECO

A Célula Pedra Viva se reúne todas as terças feiras às 19h30.

Lideres: Jussara e Sidinei – jussara@comunidadefidelidade.com

Local: R. Luiggi Batistini – Bairro Batistini – SBC

PARTICIPE DAS CÉLULAS

Gostaria de Participar? Entre em contato conosco pelo formulário. Coloque qual célula mais próxima que gostaria de visitar e deixe seus contatos que o Líder da Célula retornará a você! Visite Nossas Grandes Células! Todos 1º Sábado do Mês as 19h00 no Salão São João Paulo II – Rua Giuseppe Venturini, 180 – Batistini – SBC – SP

A Missa das Células acontece todos os primeiros domingos do Mês às 18h00 na Paróquia Santo Antônio do Bairro Batistini.

Célula Primeiro Amor – Segundas Feiras às 20h00 – Los Angeles

Por | CELULAS ENDERECO

A Célula Primeiro Amor se reúne todas as segundas feiras às 20h00.

Lideres: Marcio e Elaine – marciofidelidade@hotmail.com

Local: Rua João Saldanha – Pq Los Angeles

PARTICIPE DAS CÉLULAS

Gostaria de Participar? Entre em contato conosco pelo formulário. Coloque qual célula mais próxima que gostaria de visitar e deixe seus contatos que o Líder da Célula retornará a você! Visite Nossas Grandes Células! Todos 1º Sábado do Mês as 19h00 no Salão São João Paulo II – Rua Giuseppe Venturini, 180 – Batistini – SBC – SP

A Missa das Células acontece todos os primeiros domingos do Mês às 18h00 na Paróquia Santo Antônio do Bairro Batistini.