Todos os post de

WebMaster Comunidade Fidelidade

Roteiro – Célula, entre que a casa é sua… 11 a 17 de Julho

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Disto depende a saúde de sua célula. Bom encontro!

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 11 A 17 JULHO

 

==========================================================================================

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: LIVRETO DE BOAS VINDAS

Download da Tabela Periódica Bíblica = TABELA PERIODICA BIBLICA

Como ler a Bíblia = COMO USAR A BIBLIA

Vivendo em Comunidade

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Hoje se fala muito em comunidade. Comunidade paroquial, comunidade escolar, comunidade familiar, Novas Comunidades e até comunidades virtuais, espalhadas pelas redes de computadores. Fala-se muito, mas na realidade, vivemos num mundo onde cada um vive para si. Um mundo cada vez mais anônimo, pessoas isoladas pela competição e fechadas no individualismo. Os meios de comunicação, que deveriam aproximar as pessoas, acabam distanciando.

O individualismo tende a criar uma sociedade de consumistas, na qual estão em jogo os interesses pessoais. Temos uma realidade dividida, na qual os “ventos parecem contrários” Sujeitos que esperam milagres prontos e rápidos. A família sofre igualmente esses efeitos. Num chamado “amor sem compromisso”, muitos valores são perdidos. Tudo isso nos desafia, mas não pode causar medo.

A  comunidade Cristã

O ser humano só consegue tomar consciência do mundo e dos outros, através do amor e da partilha que se dá na vida em comunidade. É ali que ele vai desenvolver seus dons e suas capacidade. As comunidades cristãs são comprometidas com a fé e ligadas pelos laços de fraternidade. Viver em comunidade, nesta perspectiva, é lutar pela paz e pela justiça no mundo.

Não basta estar juntos, ou um ao lado do outro na mesma casa. É preciso que haja objetivos comuns, metas definidas, prioridades básicas que favoreçam a superação do individualismo. Faz-se necessário vivenciar relações interpessoais. A comunidade cristã tem um elo que une e fortalece os seus membros, é a mística do serviço e da oração em comunidade.

Na comunidade, cada um tem a responsabilidade de ajudar e sustentar a fé dos irmãos; dá e recebe, perdoa e é perdoado, acompanha e jamais  está só, oferece seus carismas e ministérios para o bem de todos, e beneficia-se com os de seus irmãos; compartilha.

Viver em comunidade é sair do anonimato para deixar-se conhecer, deixar-se cativar, colocando seus dons e talentos a serviço. Só que ama realmente, entende o que significa a vida em comunidade

Por outro lado, é na comunidade que acontece também às inevitáveis tensões e conflitos. A comunidade é o lugar do crescimento, mas também é o lugar dos desafios constantes. Acontece que nem sempre as pessoas estão maduras e preparadas para compartilhar e viver em harmonia e doação evangélica. A irradiação do amor supõe a superação do egoísmo. O encanto da vivência comunitária supõe uma grande capacidade de amar. Saber viver em comunidade é uma missão que se aprende cada dia. É preciso superar limites e ir além dos interesses pessoais, olhar mais para o “nós” e menos para o “eu”..

Comunidade na Escritura

Todo o Primeiro Testamento é uma tentativa de organizar o povo em grupos. De um povo rude e primitivo, tenta-se criar um espírito de fraternidade.

O Segundo Testamento, porém, vai desenvolver de uma maneira plena e de uma forma privilegiada a dimensão comunitária, a partir do mandamento novo trazido por Jesus. A mensagem do Evangelho é profundamente fraternal, pois é a justiça do Reino. Jesus escolhe os doze discípulos para formar comunidade. O cristianismo tem como ponte culminante um amor sem limite, um amor que “dá a vida pelos seus amigos” (Jo 15,13). A igreja fundada por Jesus é confirmada em Pentecostes, é precisamente a comunidade daquelas pessoas que professam a mesma fé e participam do mesmo Pão da Vida.

É o próprio Jesus que escolhe os doze pelo o nome e forma com eles a “nova comunidade do Reino”. Depois começa a conquistar discípulos formando uma nova família. Quem é minha mãe, que são meus irmãos? – pergunta Jesus, “São aqueles que fazem a vontade do Pai, esses são meus irmãos” (cf. Mc 3,34-35). Na nova comunidade de Jesus, a lei maior é o amor, a autoridade é serviço, a reconciliação é a prática diária, a partilha dos bens é regra.  Essa nova comunidade de Jesus, com a pregação dos primeiros discípulos, se espalhou rapidamente pela Galiléia. E depois da ressurreição mais ainda, quando “o Senhor ia ajuntando à comunidade dos discípulos milhares de outros que deviam ser salvos” (cf. At 2,47). É muito claro que sem comunidade não há como viver nesta nova família fundada por Jesus.

Ainda predominam entre nós e em nossas Igrejas, as formas religiosas individualistas  de massas, nas quais não se valorizam as relações interpessoais e fraternas. Busca-se Deus de forma egoísta e interesseira. Não há partilha de vida. Cada um só pensa em si mesmo. Porém, não podemos nos esquecer que o núcleo do cristianismo é o amor e a partilha. Tal amor exige a vivência comunitária e as relações fraternas. Ao mesmo tempo não podemos perder de vista o apostolado e a solidariedade com os mais pobres.

A autêntica comunidade cristã tem os olhos voltados para a realidade do mundo. O cristão deve ser por vocação um promotor de comunidades nos demais campos da vida social e profissional. Com sua vivência de fé, o cristão coloca o bem comum acima do particularismo. O Evangelho é para ser espalhado no mundo, que precisa ser renovado a partir da vida de comunidade.

Oração

Senhor, Tu nos chamas a viver em comunhão, chamas-nos a viver em comunidade.

Respondemos a este convite, esforçando-nos para transformar a Tua Palavra na vida!

Queremos ser profetas da verdade e do amor, mesmo quando o nosso relacionamento não vai bem e nos falta um verdadeiro compromisso para com a fraternidade. Ajuda-nos a construir a comunidade onde a gratuidade do amor e do perdão seja a nossa atitude cotidiana, onde os limites, os erros, os pecados, sejam também oferenda de sacrifício.

Senhor, que cada um de nós sinta as necessidades e aspirações dos outros como sendo próprias e que as nossas diferenças nos ajudem a descobrir a riqueza da diversidade,

Que nossa comunidade seja aberta e sensível às necessidades do mundo, da igreja e dos mais pobres.

Ajuda-nos a construir a comunidade que  seja um sinal da Tua Presença no mundo .

Amém!

Bento XVI revela em novo livro como decidiu renunciar ao pontificado

Por | NOTÍCIAS

No próximo dia 9 de setembro será publicado o livro entrevista ao Papa Emérito Bento XVI, um projeto da editora Garzanti e do jornal italiano ‘Il Corriere della Sera’, no qual revela, entre outras coisas de sua vida, como decidiu renunciar ao pontificado em fevereiro de 2013.

O livro intitulado “Ultime conversazioni” (Últimas Conversações), a versão em italiano tem 240 páginas e foi elaborada a partir dos diálogos de Bento XVI com o jornalista alemão Peter Seewald, que também publicou em 2010 o livro entrevista “Luz do mundo” com o então Pontífice.

No novo livro que será lançado em setembro, informa ‘Il Corriere della Sera’, Joseph Ratzinger “fala de si mesmo, de sua fé, as debilidades, a vida privada, os escândalos e os nós do Papado, explicando as razões da sua opção (de renunciar) – a princípio comunicada apenas a poucas pessoas de confiança para evitar que vazasse – e deixando dúvidas sobre supostas pressões que o levaram a deixar o cargo”.

No texto, Bento XVI também se refere ao seu sucessor, o Papa Francisco. “Um homem inesperado por ele na véspera do conclave. Duas figuras distintas, dois modos diferentes de entender o Papado”, assinala a nota.

A missão do cristão é testemunhar com alegria e humildade o Evangelho

Por | PALAVRA DA IGREJA

O Papa Francisco comentou o Evangelho do dia e, em seguida, rezou a oração do Ângelus com milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, lhes disse que a verdadeira missão do cristão é testemunhar com alegria o Evangelho.

O Papa disse que “a missão do cristão no mundo é maravilhosa e destinada a todos, é uma missão de serviço, ninguém está excluído; essa requer muita generosidade e, sobretudo, o olhar e o coração dirigidos ao alto, para invocar a ajuda do Senhor.” “Há tanta necessidade de cristãos que testemunhem com alegria o Evangelho na vida de todos os dias”.

Francisco disse que é necessário invocar a Deus para que mande operários para a sua messe. Os “operários” de que fala Jesus são os missionários do Reino de Deus, explicou o Papa. E sua tarefa é anunciar uma mensagem de salvação dirigida a todos, dizendo: “O Reino de Deus está próximo”.

“Os missionários anunciam sempre  uma mensagem de salvação a todos. Não só os missionários que estão longe, nós, missionários cristãos, pronunciamos  uma bela  mensagem de salvação. Este é o dom que Jesus nos dá através do Espírito Santo.

“Jesus aproximou Deus de nós; em Jesus, Deus reina em meio a nós, o seu amor misericordioso vence o pecado e a miséria humana”, prosseguiu.

Em seguida, Francisco disse: “Esta é a Boa Nova que os “operários” devem levar a todos: uma mensagem de esperança e consolação, de paz e de caridade”.

“O Reino de Deus se constrói dia após dia e oferece já sobre esta terra os seus frutos de conversão, de purificação, de amor e de consolação entre os homens”.

O Pontífice também explicou que o discípulo de Jesus deve desempenhar esta missão consciente da realidade difícil e, às vezes, hostil que o aguarda.

Por isso, o operário do Evangelho se esforçará em ser livre de condicionamentos humanos de todo gênero, confiando somente na potência da Cruz de Cristo”.

Francisco acrescentou que “isto significa abandonar qualquer motivo de orgulho pessoal e tornar-se  instrumento humilde da salvação realizada pelo sacrifício de Jesus, morto e ressuscitado por nós.”

O Santo Padre concluiu pedindo ao Espírito Santo que “todos os batizados deem testemunho de Cristo, construtores de comunidades cristãs repletas de fé e caridade, renovadoras do mundo conforme o Evangelho”.

Depois de rezar e saudar os peregrinos, o Papa recordou seguidamente a solenidade de Santa Maria Goretti: “No Ano Santo da Misericórdia tenho a peito recordar que quarta-feira próxima celebraremos a memória de Santa Maria Goretti, a menina mártir que antes de morrer perdoou o seu assassino. E esta menina corajosa merece um aplauso de toda a Praça!”, concluiu.

Francisco é o Papa do fim dos tempos?

Por | DESTAQUES

Francisco é o Papa do fim dos tempos? Autoridade vaticana responde

VATICANO, 27 Jun. 16 / 07:00 am (ACI).- Dom Georg Gänswein, Prefeito da Casa Pontifícia e secretário pessoal do Papa Emérito Bento XVI, respondeu à pergunta sobre se o Papa Francisco seria o “Pontífice do fim dos tempos”, como afirmam algumas “profecias” a respeito.

Em entrevista com o correspondente do EWTN em Roma e Alemanha, Paul Badde, o Arcebispo se referiu à chamada “profecia dos Papas” também conhecida como a “profecia de São Malaquias”, segundo a qual o Papa Francisco poderia ser considerado como “o Papa do Fim dos tempos”.

“De fato, quando se observa a profecia, e tendo em conta que sempre teve uma sólida referência dos Papas mencionados, me dá calafrios”, assegurou o Arcebispo.

Do mesmo modo, acrescentou que como “as profecias não são parte da revelação, não todas devem ser aceitas. Mas falando da experiência histórica, alguém deve dizer: ‘sim, é uma chamada de atenção’”, disse o Prelado.

A “profecia dos Papas”

São Bernardo (1090-1153) escreveu a biografia de São Malaquias de Armagh –quem morreu em seus braços caminho a Roma– e sempre afirmou que possuía o dom de profecia.

Depois da morte de São Bernardo, um autor desconhecido recolheu as profecias de São Malaquias –que alguns as atribuem a São Felipe Neri–; mas estas se extraviaram por mais de 400 anos, até que finalmente foram publicadas no livro “Lignum Vitae”, editado em Viena pelo monge Arnoldo Wion em 1595.

Esta publicação contém 112 lemas sobre os Papas, desde Celestino II (eleito em 1130) até Pedro II, cujo pontificado coincidiria com o “Fim dos tempos”. Bento XVI seria o Papa 111 da lista sob o nome de “Glória Olivae” (A glória do olivar).

Sobre a profecia “do último Papa” o texto diz: “na perseguição final da Santa Igreja Romana reinará Petrus Romanus (Pedro o Romano), quem alimentará a sua grei em meio de muitas tribulações. Depois disso a cidade das sete colinas (referindo-se a Roma) será destruída e o temido juiz julgará o seu povo. O Fim”.

É importante ter em conta que estas profecias não são parte do magistério da Igreja, como explica Dom Georg Gänswein.

Esta profecia também é confundida quando se menciona a figura de um suposto “Papa Negro” com quem virá o fim dos tempos. Em nenhuma parte da profecia de São Malaquias se menciona o “Papa Negro”, por isso tal nome corresponderia a uma má interpretação da mesma.

A figura do “Papa Negro” é um boato popular que se fez conhecido depois da eleição do Jorge Mario Bergoglio como novo Supremo Pontífice, segundo o qual as batinas negras que costumavam usar os jesuítas seriam o “sinal” de que Francisco seria o último Papa.

O segredo para ter um casamento feliz

Por | FORMAÇÕES

Pequenos gestos que reforçam os laços da vida conjugal feliz

Não é difícil de encontrar casais que relatam suas dificuldades no casamento, ainda que estejam casados há poucos meses. A impressão que a maioria desses casais têm é de que, enquanto estavam namorando, tudo era bem diferente. Eles comentam que, antes de oficializar o casamento, viviam melhor.

Se formos considerar a longevidade da proposta conjugal, certamente alguns poucos anos corresponderiam a um período de lua de mel. É o começo de uma vida nova que se desdobra.

formacao_osegredocasamentofelizO segredo para ter um casamento feliz é os casais aprenderem a deixar de conjugar os verbos na primeira pessoa – eu vou, eu quero, eu faço… – para conjugá-los na primeira pessoa do plural – nós vamos, nós queremos, nós faremos…

Muitas são as queixas de ambos. Parece que o romantismo vivido por eles no namoro e nas primeiras semanas de casados foi abandonado.

Se ficarem presos às coisas que deixamos para trás ou às situações que têm sido motivos de brigas, em muito pouco tempo os casais começarão a pensar em se separar, antes mesmo de fazerem a experiência da verdadeira vida conjugal, além da cama.

Diante das primeiras crises, eles reclamam que o cônjuge já não se preocupa em ser a mesma pessoa atenciosa com quem, um dia, se casaram. Com isso, muitas farpas são trocadas. Na tentativa de fazer valer sua opinião, o casal se prende ao objetivo de vencer uma batalha, na qual as palavras são as armas.

Obcecados em vencer a briga, eles se esquecem de que o objetivo da vida a dois está em eliminar os motivos de desavenças e não criar barreiras contra alguém que está no mesmo time.

Numa guerra, ainda que o soldado não seja morto, certamente alguns arranhões ele trará consigo. Tal situação não seria diferente para aqueles que travam uma guerra de palavras. Ainda que haja um vencedor, ambos perdem por causa dos resquícios das ofensas lançadas contra o outro.

Poderíamos fazer uma lista com muitas dicas usadas pelas revistas, mas nenhum conselho poderá ser útil se não houver a atitude de resgatar o primeiro objetivo que tiveram ao optar pelo casamento: ser feliz junto com a pessoa por quem se apaixonou. No entanto, nada será diferente se, nos momentos de crise, a pessoa começar a olhar apenas para os sinais que a fazem infeliz no casamento, pois, em pouco tempo, ela cogitará a hipótese de separação.

Em vez disso, será muito mais proveitoso para o casal fazer uma reflexão, em conjunto, sobre a situação, na tentativa de entender aquilo que poderia os tornar mais felizes dentro do novo estado de vida.

Mesmo que as nossas atividades e os nossos trabalhos não permitam que estejamos juntos, podemos fazer outras pequenas coisas que reforçam também os laços da vida de casados.

TV Criança Católica: Web TV do Brasil

Por | NOTÍCIAS

TV Criança Católica: Primeira Web TV do Brasil totalmente voltada à evangelização infantil.

Toda semana um novo episódio das séries vai ao ar na terça-feira.

A TV Criança Católica é uma obra do Apostolado Nossa Senhora de Fátima, sendo a primeira web TV do Brasil totalmente voltada à evangelização infantil.
Através da dramaturgia a web TV evangeliza crianças e famílias com vídeos e personagens envolventes.

São várias séries de TV disponibilizadas ao público através do youtube:

– Histórias de Jesus – nessa série Joca e Clarinha contam histórias da vida de Jesus procurando aprender como viver a mensagem do Evangelho no dia a dia;
– Jesus, meu amigão – na série Jesus conversa e aconselha Julinha, uma menina de 7 anos às voltas com seu temperamento e com os conflitos de seu cotidiano;
– O que Jesus diria? – série onde Joca e Clarinha enfrentam o desafio de se comportar como crianças católicas frente aos ensinamentos de Jesus;
– Hora da História – contação de histórias do Evangelho
– Vamos Cantar – clipes musicais católicos especialmente preparados para as crianças;
– Irmã Lúcia – através das dúvidas de Lucas a Irmã Lúcia explica as bases da fé.

A mais nova série da TV se chama Minuto Criança. São 6 episódios falando de comportamento na igreja e sobre rezar, o Anjo da Guarda e a importância de visitar o Sacrário.

Toda semana um novo episódio das séries vai ao ar na terça-feira.

Como assistir? – é só entrar no site www.tvcriancacatolica.com.br

 

Três novos livros para educação dos filhos

Por | FORMAÇÕES

Uma coletânea com três livros destinados à família do século XXI.

A editora Katechesis publicou recentemente no Brasil três livros:

A Educação dos Filhos”, coletânea que agrupa conselhos para os pais vindos de santos como Santo Antônio Maria Claret, Santa Teresa de Ávila e São João Crisóstomo.

“Da Vanglória e da Educação do Filhos”, de São João Crisóstomo: o livro relata os perigos da vanglória na educação dos filhos na época do autor.

“Filhos e Pais – Sabedoria e orientação para os pais”: O livro é um apanhado de conselhos e vivências paroquiais retratadas por D. Fulton Sheen, um dos mais admirados bispos da Igreja Católica dos Estados Unidos do século XX.

Para mais informações das obras e compra dos livros, acesse: http://katechesis.com.br ou envie e-mail para:contato@katechesis.com.br

Canonização de Madre Teresa de Calcutá

Por | NOTÍCIAS

As relíquias da futura santa poderão ser veneradas em várias igrejas da cidade de Roma durante a semana do 4 de setembro

No próximo dia 4 de setembro, Madre Teresa de Calcutá será canonizada na praça de São Pedro. Para preparar-se espiritualmente para este evento, as missionárias da caridade organizaram em Roma uma série de encontros e celebrações.

A partir da quinta-feira, 1 de setembro e até o dia 7, a Universidade da LUMSA, acolherá a “exposição da vida, o espírito e a mensagem de Madre Teresa”.

índiceNa sexta-feira, 2 de setembro, pela manhã, se celebrará a santa missa em vários idiomas na Basílica de Santa Anastásia no Palatino. Em espanhol será as 10h30, presidida pelo bispo Emílio Carlos Berlie. Depois de cada missa haverá oportunidade de venerar as relíquias da Beata Teresa de Calcutá e será possível confessar-se durante a celebração eucarística. Pela tarde, os peregrinos poderão escolher entre passar pela Porta Santa ou ver a exposição.

Pela noite, a partir das 20h30 até as 22h está prevista uma vigília de oração com adoração solene, presidida pelo cardeal Agostino Vallini e animada pelo Coro da diocese de Roma dirigido por Mons. Marco Frisina. Será na Basílica de São João de Latrão. A oração será para pedir “pela santidade das famílias, pela santidade dos homens e mulheres consagradas e especialmente, pela santidade dos Sacerdotes, ministros da misericórdia”.

No sábado 3 de setembro, pela manhã, na praça de São Pedro acontecerá uma catequese do Santo Padre. Enquanto isso, pela tarde, na Basílica de Santo Andre della Valle, às 17h, está organizado uma oração e meditação musical em honra da Beata Teresa de Calcutá – “Mother” – composta por Marcello Bronzetti. Depois será possível venerar as relíquias e se celebrará a eucaristia as 19h.

O domingo, 4 de setembro, é o dia da canonização, às 10h na praça de São Pedro, que será seguido pelo angelus do Santo Padre.

No dia seguinte, 5 de setembro, será a eucaristia de ação de graças presidida pelo secretário de Estado, o cardeal Pietro Parolin, na Praça de São Pedro. A missa será animada pelo coro da diocese de Roma dirigido por monsenhor Marco Frisina. Pela tarde, as relíquias poderão ser veneradas na Basílica de São João de Latrão. E nesse mesmo lugar, poderão ser veneradas durante toda terça-feira, 6 de setembro.

Por fim, nos dias 7 e 8 de setembro, as relíquias poderão ser veneradas na Igreja  de São Gregório Magno al Celio. Também será possível visitar o quarto de Madre Teresa no Convento de São Gregório.

Intenção de oração do Papa para o mês de Julho

Por | DESTAQUES

“Para que os povos indígenas, ameaçados na sua identidade e existência, sejam respeitados”

O Papa Francisco indicou a seguinte intenção de oração para este mês de Julho: “Para que os povos indígenas, ameaçados na sua identidade e existência, sejam respeitados”.

Já a intenção pela evangelização fala da missão continental: “Para que a Igreja na América Latina e no Caribe, através da sua missão continental, anuncie o Evangelho com renovado vigor e entusiasmo”.

Roteiro – Testemunhas vivas de Cristo – 04 a 10 de julho

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Disto depende a saúde de sua célula. Bom encontro!

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 04 A 10 JULHO

==========================================================================================

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: LIVRETO DE BOAS VINDAS

Download da Tabela Periódica Bíblica = TABELA PERIODICA BIBLICA

Como ler a Bíblia = COMO USAR A BIBLIA