Todos os post de

WebMaster Comunidade Fidelidade

O que o inimigo mais quer é destruir os casamentos

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Quero reprisar aqui as falas de Monsenhor Jonas. Muito importante!

Se formos do Senhor, o mal tentará nos destruir, mas não podemos ceder às tentações. “Não é contra homens de carne e sangue que estamos lutamos, mas contra o príncipe deste mundo, por isso revesti-vos com a armadura de Cristo” (Efésios 6).

uma-exortacao-para-quem-e-casado-600x300

Nenhum de nós pode paparicar o demônio, nós cristãos não podemos dar ao inimigo a “comida” de que ele gosta. Se você assiste à filmes pornográficos para melhorar seu desempenho sexual, por exemplo, eu lhe digo, meu filho, que seu desempenho não vai melhorar com esses filmes, mas sim com amor e carinho.

Não é possível viver dessa forma, porque os filmes pornográficos matam o casamento. Se você vive como cristão, o maligno não terá vez na sua vida conjugal.

Com minha bênção,

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

Quando viu o coração do seu filho bater no ventre, desistiu do aborto e agora conta sua história

Por | NOTÍCIAS

“Quando fiquei grávida, não tinha ninguém”, recorda Claire Crawford, uma jovem mãe que mora em Misisipi (Estados Unidos) e que, apesar de todas as contrariedades, rejeitou o aborto quando tinha 18 anos de idade. Seu testemunho foi divulgado no blog da plataforma pró-vida americana ‘Estudantes pela Vida’ (Students for Life).

“Venho de uma família numerosa”, relata a jovem. “Meus pais cometeram erros, como todos, mas sempre me deram tudo o que necessitava. Inclusive, meu pai juntava um dinheiro para pagar a minha universidade, desde quando era um bebê. Cresci em uma boa vizinhança. Dirigia um automóvel bonito e frequentei uma boa escola”.

Apesar de tudo isto, lamenta, “quando fiquei grávida, não tinha ninguém. Fiz algumas escolhas antes de engravidar e estas me levaram a tal situação. Nem podia acreditar que de verdade estava grávida”.

Claire assinala: “O pai de meu filho e eu tivemos uma relação difícil e se tornou cada vez mais difícil. Mas ele era tudo o que tinha. Infelizmente nos separamos quando eu tinha aproximadamente 7 meses de gestação”.

Mas sua complicada situação não foi uma desculpa para acabar com a vida de seu bebê.

“Inclusive sem trabalho, automóvel e dinheiro, sabia que queria ter o meu bebê e ia trabalhar o quanto fosse possível para que isso pudesse acontecer. ‘Onde há força de vontade, há uma solução’ era minha frase favorita para dizer àqueles que me questionavam”, recorda.

Em sua gravidez, escreve Claire, “chorei amargamente durante muitos dias”, e inclusive houve ocasiões “nas quais pensava que deveria ter ou sofrer um aborto. Implorava a Deus que me ajudasse”.

Anja, uma estudante pró-vida com quem tinha uma grande amizade, levou Claire a um Center for Pregnancy Choices (CPC, centro pró-vida), onde fez uma ecografia gratuita. Nessa ocasião estava com 11 semanas e 6 dias de gestação.

 “Vi o meu pequeno bebê. Escutei o seu coração bater. Fiquei alegre e nervosa, tentando controlar as minhas lágrimas, enquanto via meu pequeno bebê pular e dançar. Nesse momento foi quando decidi que ia fazer isto, custe o que custar”.

Mas as dificuldades não acabaram e em diversas ocasiões puseram à prova sua confiança em si mesma.

“Abandonei a universidade e perdi meus dois trabalhos quando tinha cinco meses de gravidez, ainda sem saber o que ia fazer ou como ia sustentar o meu bebê com apenas um dinheiro que economizava. Rezei a Deus a fim de que me iluminasse para fazer o que seria melhor para meu filho”.

Em seguida, Claire confessou: “Estou envergonhada de admiti-lo agora, mas vou ser franca. Havia momentos nos quais desejava ter abortado o meu bebê”. Entretanto, recorda, sua amiga Anja estava aí para ajudá-la no que precisasse.

Com 16 semanas de gestação, Claire contou para sua mãe que estava esperando um bebê. A notícia revitalizou a relação e ela pôde voltar para sua casa para comemorar seus 18 anos, quando estava com 8 meses de gravidez

“Minha mamãe comprou para Taylan suas primeiras mantas, babadores, pijamas, etc. Depois de algum tempo, ela finalmente aceitou minha gravidez e estava muito emocionada, pois seria avó pela primeira vez”.

O pequeno Taylan nasceu no dia 30 de julho deste ano. Apesar de “ainda existir vários desafios e momentos difíceis”, Claire assegura: “Minha vida sem ele não seria nada”.

Segundo Claire, compartilhar sua história poderia ajudar alguém a “ter a esperança que necessitam para seguir em frente”.

“Durante a minha gestação, passei por um dos momentos mais difíceis de minha vida, mas teve o melhor resultado. Faço aproximadamente 98 por cento do que devo fazer como mãe, com pouca ajuda. Nunca amei tanto alguém na minha vida”, conclui Claire.

WASHINGTON DC, 06 Nov. 15 / 04:26 pm (ACI/EWTN Noticias)

Vídeo sobre o Pai Nosso é proibido na Inglaterra

Por | NOTÍCIAS

Um anúncio com a oração Pai Nosso (Lord’s Prayer), produzido pela igreja anglicana, foi proibido pela maioria dos cinemas do Reino Unido com alegação de que “poderia ofender” pessoas com um pensamento distinto.

O vídeo, que dura aproximadamente um minuto, seria apresentado minutos antes da estreia do novo filme Star Wars: Episódio VII – O despertar da força. Faz parte da campanha “Just Pray” (“Somente reza”), que tem como lema “a oração é para todos”.

Apesar de ter sido aprovado pela Autoridade de Publicidade do Cinema e a Junta Britânica para Classificação de Cinema, a agência Digital Cinema Medeia (DCM) – a qual organiza a publicidade de 80 por cento de salas de cinema do país – se recusou a difundir o vídeo da igreja anglicana porque “corre o risco ofender o público”.

A medida causou profunda indignação na opinião pública britânica, até que o famoso cientista ateu Richard Dawkins assinalou ao jornal ‘The Guardian’: “Me oponho fortemente a suprimir os anúncios com o argumento de que poderiam ‘ofender’ as pessoas”.

“Se alguém se ‘ofender’ por algo tão banal como uma oração, merece ser ofendido”, assegurou.

A imprensa britânica reportou ainda que o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, acha que a proibição do vídeo Pai Nosso é “ridícula”.

Através de sua conta no Twitter, o prefeito de Londres, Brian Johnson, qualificou a proibição da oração do Pai Nosso como “revoltante”.

Johnson assinalou que “esta é uma oração que existe há mais de dois mil anos e informa (sic) toda nossa cultura. Esperaria que todos os cinemas voltassem atrás na sua decisão”.

A igreja anglicana se manifestou “desconcertada” devido a proibição dos cinemas e advertiu em um comunicado que “a decisão ‘simplesmente boba’ (dos cinemas) poderia ter um ‘efeito revoltante’ na liberdade de expressão”.

No “fracasso” da cruz Cristo revela qual é a força de seu reino

Por | PALAVRA DA IGREJA

Na Solenidade de Cristo Rei do Universo, celebrada ontem pela Igreja, o Papa Francisco refletiu sobre a necessidade que o cristão tem de entender que a força do reino do Senhor é o amor e que Ele se revela como soberano no “fracasso” da cruz no calvário, como o fez o bom ladrão.

Diante de milhares de fiéis presentes, o Santo Padre explicou: “Dizer que ‘Jesus deu a vida pelo mundo’ é verdadeiro, mas é mais belo dizer: ‘Jesus deu a sua vida por mim’. E hoje aqui na praça, cada um de nós diga em seu coração: ‘Deu a vida por mim’, para salvar cada um de nós dos nossos pecados”.

“Quem entendeu isto? Entendeu bem um dos dois malfeitores que foram crucificados com Ele, conhecido como o ‘bom ladrão’, que suplica: ‘Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino’. Ele era um malfeitor, era um corrupto que foi condenado à morte por causa da brutalidade que cometeu na vida. Mas ele viu na atitude de Jesus, na humildade de Jesus o amor. Esta é a força do reino de Cristo: o amor”.

Depois de afirmar que Cristo se revelou como rei na cruz, o Papa indicou que quem olha para ela “não pode não ver a surpreendente gratuidade do amor, mas algum de vocês poderia dizer: ‘mas, Padre, isto foi um fracasso!’ É justamente no fracasso do pecado – o pecado é um fracasso –, no fracasso da ambição humana, que podemos ver o triunfo da cruz, aí está a gratuidade do amor”.

“No fracasso da cruz se vê o amor, este amor que é gratuito, que Jesus nos dá. Falar de potência e de força para o cristão, significa fazer referência ao poder da Cruz e à força do amor de Jesus: um amor que permanece firme e íntegro, mesmo diante da recusa, que surge como o cumprimento de uma vida gasta na oferta total de si em favor da humanidade”, prosseguiu o Pontífice.

“No calvário, os circunstantes e os líderes ridicularizam Jesus pregado na cruz e lançam o desafio: ‘Salva-te a ti mesmo, e desce da cruz’. Mas, paradoxalmente a verdade de Jesus é aquela que em tom de zombaria seus adversários lançam sobre Ele: ‘não pode salvar-se a si mesmo!’”.

Em seguida, o Papa precisou: “Se Jesus tivesse descido da cruz, teria cedido à tentação do príncipe deste mundo, ao invés, Ele não salva a si mesmo justamente para poder salvar os outros, porque deu a sua vida por nós, por cada um de nós”.

Quando Jesus se apresenta ante o Pilatos como rei de um reino que “não é deste mundo”, isto “não significa que Cristo seja rei de outro mundo, mas rei de outra maneira, mas é rei neste mundo”.

“Trata-se de uma contraposição entre duas lógicas: a lógica mundana apoiada na ambição e na competição combate com as armas do medo, da chantagem e da manipulação das consciências. A lógica do Evangelho, a de Jesus, ao contrário, expressa na humildade e na gratuidade, afirma-se silenciosamente, mas eficazmente com a força da verdade”, enfatizou o Santo Padre.

“Olhemos para a cruz do bom ladrão e digamos todos juntos aquilo que disse o bom ladrão: ‘Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino’. Pedir a Jesus, quando nos encontramos frágeis, pecadores, derrotados, para nos guardar e dizer: ‘O Senhor está aí. Não se esqueça de mim’”.

Ao finalizar sua reflexão, o Papa Francisco disse: “Diante de tantas dilacerações no mundo e das demasiadas feridas na carne dos homens, peçamos a Nossa Senhora que nos ampare no nosso esforço a fim de imitar Jesus, nosso rei, tornando presente o seu reino com gestos de ternura, de compreensão e de misericórdia”.

Roteiro Jovem – Uma Juventude bem vivida – 29 de Novembro

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Roteiro para Célula Jovem –>   ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA JOVEM – 29 NOVEMBRO

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em – http://comunidadefidelidade.com/newsite/?p=28261

ROTEIRO DA REUNIÃO DE CÉLULA SEMANAL JOVEM

Tema da Reunião: Uma juventude bem vivida

Encontro

  • Fraternidade: Oração e Partilha do Lanche.

Exaltação

  • Salmo: Salmo 66, 1-4 (NTLH)
  • Oração: Ore por todas as pessoas que moram na casa que hoje recebe a Célula. Ore para que Deus se agrade de tudo que vamos fazer neste encontro.
  • Músicas: A escolha

EDIFICAÇÃO

  • Escritura: Eclesiastes 11, 9 / 12, 1

 PARTILHA DO LIDER

A juventude é uma parte importante e linda de nossas vidas. Todos nós nos consideramos jovens por muito tempo, não é mesmo? É justamente nesta fase que construímos nosso sonhos e metas, planejamos a nossa vida e tentamos definir um “futuro”.

Imagine toda essa responsabilidade sem ter Deus no comando… Vamos hoje avaliar como temos vivido a nossa juventude.

APLICAÇÃO PESSOAL

  1. Compartilhe quais são seus planos como jovem e como você tem vivido para alcança-los.
  2. Como você vê a juventude no mundo hoje? Quais são as prioridades dos jovens atuais?
  3. Como você entendeu o versículo 9 do texto?
  4. Onde Deus se encaixa em sua juventude? Nas suas escolhas?

CONCLUSÃO

Jesus, desde sua juventude nos ensinou como deveríamos viver. Quando ainda jovem, Ele conhecia e praticava a palavra de Deus. Seu exemplo de fé e coragem deve nos inspirar a viver como jovens fiéis e de coragem religiosa. Viver plenamente e nossa juventude amando a Deus acima de todas as coisas, reconhecendo-O como Senhor e Salvador.

EVANGELISMO

  • Colheita: Esta semana viveremos mais como jovens Cristãos, dando exemplo de amor e solidariedade, testemunhando nossa fé por ações de bondade e compaixão. Muito mais que falar, devemos agir como o Cristo
  • Quem convidaremos esta semana para célula jovem? Diga nomes…

 ENTREGA

  • Rezemos pela Comunidade Fidelidade e sua obra. Compartilhem e orem uns pelos outros, pois: “Se pedirmos alguma coisa segundo a Sua vontade, Ele nos ouve” (1João 5, 14b).
  • Rezarem pelos líderes de sua célula, por novos líderes (auxiliares) discípulos e pela Multiplicação de sua célula. Intenções dos irmãos.

Oração do Jovem: Ó Cristo Jesus, Tu foste jovem como eu. Soubeste como ninguém viver os anos mais belos da Tua vida. Deste-me exemplo de uma juventude sem sombras nem pesadelos. Conheces o meu coração e as minhas aspirações. Conheces também as minhas ansiedades e sabes como é difícil ser jovem hoje. Ensina-me a ser jovem.

Dá-me um coração bom e puro, manso e humilde como o Teu. Purifica os meus pensamentos e desejos, os meus olhares, palavras e ações. Põe no meu coração os Teus sentimentos de amor, de entusiasmo e de disponibilidade para realizar a vontade do Pai. Torna-me capaz de anunciar a Verdade, a Paz, o Amor e de fazer de Ti o Coração do Mundo. Quero, com a Tua ajuda, testemunhar o Evangelho, para que o mundo se torne mais belo e os homens vivam como irmãos. Amém!

ENTREGA

  • Rezemos pela Comunidade Fidelidade e sua obra.
  • Vamos orar por todas as novas células da Comunidade Fidelidade e todos os líderes e auxiliares.
  • Rezemos pelos pedidos e intenções de nossos irmãos de célula.

AVISOS

Lembrar a célula da importância de participar das missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês.

Próxima Grande Célula será dia 05 de dezembro. Nossa última Grande Célula de 2015!

Vamos levar uma Partilha e muito ânimo!

Convidar para ajudar na limpeza do salão SJPII conforme escala recebida.

ATENÇÃO JOVENS MULHERES! Dia 06 de Dezembro – Grande Célula das Mulheres as 16h00 no Salão SJPII.

Lembre-se de que a célula acontece todos os dias, 24 horas por dia. A reunião da célula que acontece semanalmente é o encontro de relacionamento.

Roteiro – Perdoar. A começar por mim e em mim. 30/11 à 06/12

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

=> Download da versão para Impressão ou dispositivos – ROTEIRO DA REUNIaO DE CeLULA SEMANAL – 3011 a 0612.docx

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: http://comunidadefidelidade.com/newsite/?p=28261

ROTEIRO DA REUNIÃO DE CÉLULA SEMANAL – 30/11 a 06/12

Tema da Reunião: Perdoar. A começar em mim e por mim…

Encontro

  • Fraternidade: Oração pelo alimento e partilha do Lanche.

Exaltação

  • Salmo: 51, 1-13 (NTLH) / 50, 1-13 em outras traduções.
  • Oração: Partilhar das intenções pessoais e orar pelos irmãos. Quando oramos com o coração sincero, Deus sempre nos ouve. Precisamos também ouvir o que Deus tem a nos dizer. Compartilhe seus pedidos de oração, apresentem a Deus e busquem ouvir Sua resposta!
  • Músicas: Conheço um coração / Tudo é do pai.

EDIFICAÇÃO

  • Escritura: Mateus 18.21-22
  • Frases para decorar: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? ” Jesus respondeu: “Eu lhe digo: Não até sete, mas até setenta vezes sete.”.

PARTILHA DO LIDER

Uma das coisas mais complicadas nos relacionamentos humanos é a questão do perdão. Todos nós somos tentados a achar que sempre temos razão e que o erro é do outro.

Endurecemos o coração e ficamos sempre esperando que a iniciativa de reconciliação e pedido de desculpas, ou perdão, venha primeiro da outra pessoa.

Jesus, na conhecida oração do “Pai Nosso”, nos leva a dizer “perdoa as nossas ofensas (pecados), assim como… pois também perdoamos a todos os que nos tem ofendido. ” Será que na prática agimos assim mesmo?

É mais fácil lembrar de algo que você fez ou falou que possa ter machucado alguém OU mais fácil lembrar de alguém que nos ofendeu?

Isso mostra a dificuldade do perdão, porque nós nos defendemos a todo custo…  Vamos compartilhar um pouco como tem sido nossa prática de pedir perdão e perdoar.

APLICAÇÃO PESSOAL

  1. Como você reage quando alguém faz algo que, aos seus olhos, lhe prejudicou?
  2. O nos leva à sempre esperar que a outra pessoa tome iniciativa de pedir desculpas ou perdão primeiro?
  3. A expressão de Jesus para Pedro, “setenta vezes sete”, nos faz entender que sempre devemos perdoar as pessoas. Como você acha que isso é possível?
  4. Você já teve alguma experiência onde o perdão foi fundamental para promover reconciliação e paz? Compartilhe.

CONCLUSÃO

Nossos pecados nos afastam de Deus, mas Ele providenciou uma forma de reconciliação. Deus tomou a iniciativa de enviar seu Filho para nos proporcionar perdão. Somos perdoados também pelo reconhecimento e confissão de nossos pecados. Quanto tempo não se confessa?

Você já se sentiu perdoado por Deus por algo que você fez de errado? Quando confessamos nossos pecados a Deus e pedimos perdão, Deus nos perdoa e esquece. “Dos seus pecados e iniquidades não me lembrarei mais. ” (Hebreus 10.17)

EVANGELISMO

Colheita: Convidar nossos alvos a visitar a célula.

Não sejamos orgulhosos a ponto de não perceber os próprios erros e querer que somente o outro venha se desculpar e pedir perdão.

O perdão é libertador, principalmente para quem é humilde e toma a iniciativa de pedir perdão. Promova sempre a reconciliação e a paz, só depende de você!

Se necessário escolha um local apropriado para conversar e pedir perdão a quem Deus te revelou.

Oração para todos: Senhor, perdoa-me, pois tenho estado com o coração endurecido. Ajuda-me a reconhecer minha necessidade de Ti, para que eu possa perdoar aos que estão ao meu lado. Assim seja, Amém!

ENTREGA

  • Rezemos pela Comunidade Fidelidade e sua obra.
  • Vamos orar por todas as novas células da Comunidade Fidelidade e todos os líderes e auxiliares.
  • Rezemos pelos pedidos e intenções de nossos irmãos de célula.

AVISOS

Lembrar a célula da importância de participar das missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês.

Próxima Grande Célula será dia 05 de dezembro. Nossa última Grande Célula de 2015!

Vamos levar uma Partilha e muito ânimo!

Convidar para ajudar na limpeza do salão SJPII conforme escala recebida.

ATENÇÃO MULHERES! Dia 06 de Dezembro – Grande Célula das Mulheres as 16h00 no Salão SJPII.

Lembre-se de que a célula acontece todos os dias, 24 horas por dia. A reunião da célula que acontece semanalmente é o encontro de relacionamento.

Mais Informações – www.comunidadefidelidade.com

Roteiro Jovens – Livres da cobiça e Materialismo – 22/11/2015

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Roteiro para Célula Jovem –>  ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA JOVEM – 22 NOVEMBRO

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em – http://comunidadefidelidade.com/newsite/?p=28261

ROTEIRO DA REUNIÃO DE CÉLULA SEMANAL JOVEM

Tema da Reunião: Livres da Cobiça e Materialismo

Encontro

  • Fraternidade: Oração e Partilha do Lanche.

Exaltação

  • Salmo: A Escolha da Liderança
  • Oração: Ore por todas as pessoas que moram na casa que hoje recebe a Célula. Ore para que Deus se agrade de tudo que vamos fazer neste encontro.
  • Músicas: Hoje livre sou.

Edificação

  • Escritura: Êxodo 20, 15-17

Partilha do Líder

Vivemos em uma sociedade de consumo e somos estimulados todos os dias por meio da mídia a desejarmos coisas que não temos ou que já temos e que “precisam” ser substituídas, ainda que estejam em bom estado.

Como viver de forma diferente em meio a uma sociedade altamente consumista? Viver a mente aberta para a palavra de Deus, na qual encontramos o segredo para vivermos em busca da santificação todos os dias.

“Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele.” (Romanos 12, 2).

APLICAÇÃO PESSOAL

  1. Quando olhamos para este mandamento parece fácil viver sem roubar! Mas, você já pensou no significado mais profundo deste mandamento, além do direito à propriedade do outro, também podemos roubar a paz, roubar a alegria?
  2. Como se proteger do consumo exagerado, mesmo vivendo constantemente bombardeados pelo marketing de consumo. Como você tem agido para proteger e ensinar a sua família em relação a essa armadilha?
  3. Como você pode influenciar as pessoas que te cercam a se relacionarem com seus bens materiais, encontrando contentamento no que tem, vivendo sem cobiçar o que é do próximo?

CONCLUSÃO

Você e sua família têm ponderado nos gastos comprando o essencial e necessário?  Tem colaborado com as obras do Senhor financeiramente ou só quando sobra?

EVANGELISMO

  • Colheita: Vamos compartilhar as nossas necessidades no dia a dia com os irmãos de célula e também nossos motivos de gratidão a Deus!
  • Como a célula Jovem pode crescer e multiplicar?
  • Quem convidaremos esta semana para célula jovem?

ENTREGA

  • Rezemos pela Comunidade Fidelidade e sua obra. Compartilhem e orem uns pelos outros, pois: “Se pedirmos alguma coisa segundo a Sua vontade, Ele nos ouve” (1João 5, 14b).
  • Rezarem pelos líderes de sua célula, por novos líderes (auxiliares) discípulos e pela Multiplicação de sua célula. Intenções dos irmãos.

Valorize este momento com uma oração profunda. Cada um deve orar…

Que cada jovem possa colocar sua oração pessoal e pedidos para que o coração se abra ao Senhor.

AVISOS

Lembrar a célula da importância de participar das missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês.

Próxima Grande Célula será dia 05 de dezembro. A Última de 2015!

Vamos levar uma Partilha e muito ânimo!

Convidar para ajudar na limpeza do salão SJPII conforme escala recebida.

Dia 06 de Dezembro – Domingo ás 16h00 – Grande Célula das Mulheres na Fidelidade, vamos ajudar na divulgação.

Lembre-se de que a célula acontece todos os dias, 24 horas por dia. A reunião da célula que acontece semanalmente é o encontro de relacionamento.

 

Mensagem da Supervisão – A Visão das Células

 

Uma sugestão a Célula Jovem é o de não deixar a célula apenas uma vez por semana, e sim estender nos demais dias, fazendo assim eles se sentirão amados, valorizados.

Me atrevo a dizer que todo jovem tem uma linguagem de amor em comum, que é o tempo de qualidade, e isso você pode fazer depois do culto em uma conversa procurando saber como ele está.  Não precisam e nem há condições de se encontrarem todos os dias, mais interaja com eles, através de SMS, Facebok, Twiter. Visite-os.

Não se esqueça dos aniversários. Esteja com eles nas programações dos jovens e adolescentes. Saia para comer um lanche, cinema etc.

Roteiro – Os propósitos de Deus para a Igreja – Células – 23/11 à 29/11

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Atenção! Confira se esta no roteiro da semana correta.

=> Download da versão para Impressão ou dispositivos – ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 2311 a 2911

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: http://comunidadefidelidade.com/newsite/?p=28261

ROTEIRO DA REUNIÃO DE CÉLULA SEMANAL

Tema da Reunião: Os propósitos de Deus para a Igreja – Células

Encontro

  • Fraternidade: Oração pelo alimento e Partilha do Lanche.

Exaltação

  • Salmo: 133 (NTLH) 132 outras.
  • Oração: Partilha das intenções pessoais e orar.
  • Músicas Sugestão: Onde estiveres 2 ou 3.

EDIFICAÇÃO

  • Escritura: RETOMANDO Atos 2, 42-47
  • Frases para decorar: “Perseveravam na doutrina dos apóstolos”.

PARTILHA DO LÍDER

Vamos hoje recordar o que são as Células. Como o Papa pediu na audiência do reconhecimento dos Estatutos em setembro de 2015 (Roma), não podemos mudar o sentido das Células, seu carisma.

As células são as menores partes da Igreja e constituem a própria Igreja. Não são uma organização “a parte”, para trabalhar ao lado da Igreja, nem para se opor à Igreja, mas o jeito da Igreja ser: comunidade de comunidades.

Comunidade quer dizer vida compartilhada! Verdadeira comunhão, como no Novo Testamento, quando a comunidade se torna um estilo de vida, não um encontro!

Uma célula é mais que uma reunião semanal, é um grupo de irmãos que estão ligados e vinculados entre si pelos mesmos propósitos, visão e missão.

Os propósitos “celulares”, que comprometem os membros das células uns com os outros são inspirados no modelo das reuniões cristãs da Igreja nascente, que apresentam cinco elementos principais:

Ensino (Catequese) “Perseveravam na doutrina dos apóstolos” (v. 42)
Oração (Liturgia) “…Nas orações” (v. 42)
Comunhão (Koinonia) “…Os fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum” (v. 44)
Serviço (Diakonia) “…Vendiam as suas propriedades e os seus bens e dividiam-nos por todos, segundo a necessidade de cada um” (v. 45);
Evangelização

(Kerigma – Martyria)

“…E o senhor cada dia, lhes ajuntava outros que estavam a caminho da Salvação” (v. 47).

 

APLICAÇÃO PESSOAL

A reunião da célula possui 5 estágios (também chamados de 5”ES”), que visam alcançar os tais propósitos.

Faremos em breve nossos pactos / compromissos de irmãos em Cristo Jesus.

1º Passo – Encontro (Acolhida) – Este primeiro momento cumpre o propósito da comunhão ao inteirar as pessoas, fazendo com que elas se sintam acolhidas. O alimento é importante, pois ajuda na interação das pessoas que em volta da mesa.

2º Passo – Exaltação (Louvor e Adoração) – O louvor e a adoração levam os membros da célula a enfocar aquele que é o membro mais importante: o Senhor. Somos motivados a estar em íntima comunhão com o Senhor e conduzir os membros através de cânticos, salmos, louvor espontâneo, palmas e silêncio ao contato com Cristo que está presente.

3º Passo – Edificação (Ensino) – Nesta parte da reunião o foco se dirige às pessoas e suas necessidades. Através da Palavra de Deus, as pessoas encontram direção, consolação, cura e repostas para seus anseios. O objetivo deste momento não é fazer estudo bíblico, mas receber a Palavra no coração, capaz de mudar nossas vidas, mudando nossos valores e atitudes. Perguntas a respeito do texto bíblico e ensino são feitas para ajudar a assimilação e partilha.

4º Passo – Evangelização (Ação missionária) – O propósito desta parte é encorajar os membros da célula à sua missão de evangelizar e praticar aquilo que ouvimos e partilhamos.

5º Passo – Entrega (Intercessão) – Após breve tempo de partilha, os membros das células passam a orar pelas necessidades concretas uns dos outros. A lista dos que estão sendo evangelizados também é apresentada e recebe atenção especial através da oração.

CONCLUSÃO

A célula veio para mudar nossa vida e alcançar a vida de outros. A Célula tem mudado sua vida? Partilhe!

O que tem achado das Grandes Células e Grupos?

EVANGELISMO

  • Colheita: Convidar nossos alvos a visitar a célula.

ENTREGA

  • Rezemos pela Comunidade Fidelidade e sua obra.
  • Vamos orar por todas as novas células da Comunidade Fidelidade e todos os líderes e auxiliares.
  • Rezemos pelos pedidos e intenções de nossos irmãos de célula.

AVISOS

Lembrar a célula da importância de participar das missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês.

Próxima Grande Célula será dia 05 de dezembro. Nossa última Grande Célula de 2015!

Vamos levar uma Partilha e muito ânimo!

Convidar para ajudar na limpeza do salão SJPII conforme escala recebida.

Dia 06 de Dezembro – Grande Célula das Mulheres as 16h00 no Salão SJPII.

Lembre-se de que a célula acontece todos os dias, 24 horas por dia. A reunião da célula que acontece semanalmente é o encontro de relacionamento.

Aos 15 Anos de Comunidade Fidelidade. 2000/2015

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Paz de Cristo.

Neste mês de outubro de 2015 celebramos 15 anos de fundação. Seria impossível escrever todos os feitos maravilhosos do Senhor neste tempo de vida da Comunidade. O que celebramos realmente é a fidelidade de Deus para conosco e a graça de permanecer no seu amor servido ao Senhor e a igreja de Cristo com confiança. Buscamos a santidade e crescemos, mudamos, choramos, sorrimos… Quero agradecer todos que fizeram e fazem parte de nossa pequena e linda história, história esta que ainda é escrita em nossas missões ordinárias. Obrigado por vossas orações e contem sempre conosco.

Deixo a seguir a mensagem lida pela missionária Angélica Alves, que no dia 25 de outubro comoveu a todos com essas belas palavras.

Já se vão 15 anos. Muitos vão dizer que estamos debutando, afinal são 15 anos. Debutar significa apresentar, começar.  Mas não estamos começando, já somos adolescentes…. Passou tão rápido e ao mesmo tempo foi tão marcante e significativo, o tempo não para.

Santo Agostinho escreveu em suas reflexões sobre o tempo que costumamos dividir o tempo em três partes: passado, presente e futuro. E só temos a capacidade de perceber e medir o tempo no momento em que ele decorre. O passado é o tempo que se afasta de de nós, de nossa consciência, de nossa percepção. É tudo o que já não é mais palpável, simplesmente porque já se foi. Chamamos de presente o agora, o tempo em que nossas experiências acontecem no momento em que ocorre. O futuro por sua vez é como um lugar onde estão prontos todos os fatos, que presenciamos quando determinado período de tempo vier a transcorrer.

Trago na memória várias situações vividas ao longo da história na Comunidade Fidelidade e se perguntasse a cada irmão missionário, cada um teria na memória diversas lembranças. Santo agostinho diz que a sede do tempo está na alma pois a alma é a sede das capacidades humanas de compreensão, percepção, raciocínio, sentimentos e todas as potencialidades do espírito do Deus eternidade.

Sendo Deus eterno e criador de todas as coisas, o que seria então o tempo e a eternidade?

O tempo não pode medir a eternidade, pois na eternidade tudo permanece, nada passa, tudo é um eterno presente, ela está acima de todo tempo. E o tempo não é todo presente, o tempo é sentido e medido pelo homem e a eternidade é provinda daquele que é eterno Deus.

Em Nossa temporalidade, sendo peregrinos aqui na terra, celebramos momentos importantes, tendo como princípio que tudo é graça de Deus. O nosso chamado deu se quando a eternidade de Deus encheu o nosso tempo, quando o decidir-se na escolha pessoal, é o hoje, com o presente, com esse instante.

Santa Terezinha da menino Jesus nos diz que o que temos é o agora, é este momento, este é um presente de Deus. É o tempo que nos marcou, nos uniu e congregou, se perfaz agora aqui, por isso sentimos um renovo e porque não dizer o novo, pois em Deus tudo é novo.

O homem envelhece, não só fisicamente, mas em sua história cria marcas que o desfigurá e o afasta da imagem de Deus. Buscamos então a eternidade n’Aquele que é e sempre será aquele que nos marca com a busca pela santidade que está em Deus que é eternidade.

Buscamos um modo, uma impressão, um jeito de ser a imagem do criador como diz na sua palavra em Mateus 5, 48 “Portanto, sede perfeito como vosso pai celeste é perfeito”, e nossa marca, nosso modelo é o rei dos reis, nosso Senhor Jesus.

Nessa caminhada podemos relatar como Deus nos honrou, não porque merecemos, mas como expressão do nosso louvor, de um reconhecimento da sua promessa “Sem Mim nada podeis fazer”.

Que o nosso modo viver o anúncio do evangelho possa expressar a cada dia a marca do Eterno que carregamos. Filhos e filhas dessa comunidade Fidelidade.

Eu quero ser fiel a ti Senhor!

Agradeço a Deus acima de todas as coisas por nos escolher através destes servos norteadores Daniel e Marcio. Amém.

Parabéns Fidelidade! Confira abaixo Mensagem de nosso Bispo!

IMG_3840

Roteiro Jovens – Nascemos para adorar a Deus – 15/11/2015

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Roteiro para Célula Jovem –> ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA JOVEM – 15 NOVEMBRO

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em – http://comunidadefidelidade.com/newsite/?p=28261

ROTEIRO DA REUNIÃO DE CÉLULA SEMANAL JOVEM

Tema da Reunião: Nascemos para adorar a Deus

Encontro

  • Fraternidade: Oração e Partilha do Lanche.

Exaltação

  • Salmo: Salmo 29 (NTLH) / 28 (Outras)
  • Oração: Ore por todas as pessoas que moram na casa que hoje recebe a Célula. Apresente cada visitante e ore pela vida e família deles. Ore para que Deus se agrade de tudo que vamos fazer neste encontro.
  • Músicas: Coração Adorador

Edificação

  • Escritura: João 4, 23

Partilha do Líder

  • O propósito maior das nossas vidas é adorar a Deus (cf. Mc 12, 30). Fomos planejados para agradar a Deus e Ele, que nos pensou e modelou na barriga de nossas mães (cf. Ef 1, 4; Sl 139, 13), teve um enorme prazer com o nosso nascimento, pois sempre quis que estivéssemos ao Seu lado.
  • Se pensarmos bem no que Deus é, chegaremos à conclusão de que Ele não precisa de nós, mas mesmo assim, Ele nos desejou, como um pai que intencionalmente gera um filho para envolvê-lo de ternura.
  • Nascemos para adorar: este é o propósito de nossas vidas e da Igreja. Quando entendemos isto, além de sermos curados do sentimento de insignificância, alegramos a Deus.
  • Biblicamente falando, adoração é o ato de agradar a Deus, ou seja, fazê-Lo sentir-se bem, dar-Lhe prazer e gozo. Geralmente fazemos isto a pessoas que amamos. O sucesso depende da atitude adoradora. Jesus disse: “Quando eu for levantado da terra, atrairei todos a mim” (Jo 12, 32). Quando O levantamos na adoração.

APLICAÇÃO PESSOAL

  1. Tiramos alguns minutos para adorar a Deus em meus dias? Como posso melhorar essa relação?
  2. Consigo adorar a Deus nas pequenas coisas, nas ações, nas pessoas, na comunidade?

CONCLUSÃO

Assim, adoração é qualquer atitude amorosa que temos em relação ao Senhor. Adorar, não é essencialmente entoar músicas suaves nas reuniões de célula, nem tem a ver com melodias e estilos, pois, no fundo, Deus gosta de todas as músicas, desde que encontre nelas o nosso coração.

A adoração (ou liturgia = serviço público de adoração), se não estiver repleta de intenções de amor, não passa de um rito vazio e estéril, um louvor da boca para fora.  Se existe motivação interior de agradar a Deus, até mesmo com o lanche que servimos na reunião de célula e a oferta em dinheiro que fazemos estamos adorando a Deus.

EVANGELISMO

  • Colheita: Quando a célula valoriza a adoração, os alvos são atraídos de forma sobrenatural, sem muito esforço de nossa parte.
  • Como a célula Jovem pode crescer e multiplicar?
  • Quem convidaremos esta semana para célula jovem?

ENTREGA

  • Rezemos pela Comunidade Fidelidade e sua obra.
  • Rezemos pelos Jovens, amigos de escola e da família.
  • Oremos pelas intenções particulares de todos os membros de célula e pelas células da Fidelidade.

AVISOS

Lembrar a célula da importância de participar das missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês.

Próxima Grande Célula será dia 05 de dezembro. A Última de 2015!

Vamos levar uma Partilha e muito ânimo!

Convidar para ajudar na limpeza do salão SJPII conforme escala recebida.

Dia 21 de Novembro Festa da Pizza na Fidelidade, vamos ajudar na divulgação e com convites.

Lembre-se de que a célula acontece todos os dias, 24 horas por dia. A reunião da célula que acontece semanalmente é o encontro de relacionamento.

Mensagem da Supervisão – A Visão das Células

A visão de células, para ser eficaz, depende de um fator: deve ser a prioridade máxima da comunidade. Se aspectos desta visão forem tomados separadamente do todo, fica comprometido o seu desempenho. Todos devemos saber o que é célula e sua função.

Por isto, é fundamental que o líder geral, uma vez tomado pela visão, mobilize-se para fazer com que todo o seu rebanho também seja tomado.

O enfoque na visão de unidade em torno do princípio do pequeno grupo (miniatura eclesial, Igreja doméstica), exige dos membros da Igreja uma nova forma de pensar; de que o conjunto não é mera soma de todas as partes, mas as partes compõem o todo, e é o todo que determina o comportamento das partes

Roteiro – Como são belos os pés do Mensageiro – 16/11 a 22/11

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Atenção! Confira se esta no roteiro da semana correta. Este roteiro é para semana de 09/11 a 15/11 – Novo formato em livreto para imprimir frente e verso.

=> Download da versão para Impressão ou dispositivos – ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 1611 a 2211

Confira também o livreto de boas vindas à Célula emhttp://comunidadefidelidade.com/newsite/?p=28261

ROTEIRO DA REUNIÃO DE CÉLULA SEMANAL – 16/11 a 22/11

Tema da Reunião: Como são belos os pés do Mensageiro

Encontro

  • Fraternidade: Oração pelo alimento e Partilha do Lanche.
    Diga uma palavra de MOTIVAÇÃO aos seus irmãos de célula.
  • Aos irmãos que puderam participar. O que acharam da Célula dos Homens?

Exaltação

  • Salmo: A Escolha
  • Oração: Partilha das intenções pessoais e orar.
    Oremos impondo as mãos aos membros de célula e pelas células da Comunidade Fidelidade.

Músicas Sugestão: Como são belos / Cuidas de Mim

EDIFICAÇÃO

  • Escritura: Romanos 10.13-15
  • Frases para decorar: “Como está escrito: ‘como são belos os pés dos que anunciam boas novas”.

PARTILHA DO LIDER

Receber uma boa notícia é sempre muito bom, não é mesmo?

Mas existe um personagem fundamental para que isso aconteça, é a pessoa que leva a boa notícia, sem quem leve ou espalhe a notícia, ela ficará muito restrita ou pode até mesmo “se perder”. A boa notícia do Evangelho de Cristo também precisa ser anunciada, e nós precisamos estar conscientes de nossa responsabilidade, sendo os portadores e sendo os que enviam outros para anunciar!

APLICAÇÃO PESSOAL

  1. Todos nós, em algum momento, já fomos surpreendidos com uma boa notícia. Qual foi sua reação e qual foi o papel de quem a trouxe até você?
  2. Dê exemplo de como você pode ser o porta-voz da boa notícia do Evangelho de Cristo?
  3. O texto que lemos nos mostra duas opções (pregar e enviar) para participarmos no anúncio da Boa Notícia. Você acha que se escolher uma delas, está livre da outra? Justifique sua resposta.

CONCLUSÃO

Quando permitimos que Jesus controle nossas vidas e ações, o Seu Santo Espírito nos move a praticarmos obras que evidenciam Luz que ilumina esse mundo em trevas. O resultado disso é que todos glorificarão a Deus pelas obras que mostraremos. SEJA LUZ

EVANGELISMO

  • Colheita: Convidar nossos alvos a visitar a célula. Convidar pessoas para o Grupo Parusia e para a Grande Célula.

ENTREGA

  • Rezemos pela Comunidade Fidelidade e sua obra.
  • Vamos orar por todas as novas células da Comunidade Fidelidade e todos os líderes e auxiliares.
  • Rezemos pelos pedidos e intenções de nossos irmãos de célula.

AVISOS

Lembrar a célula da importância de participar das missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês.

Próxima Grande Célula será dia 05 de dezembro. A Última de 2015!

Vamos levar uma Partilha e muito ânimo!

Convidar para ajudar na limpeza do salão SJPII conforme escala recebida.

Dia 21 de Novembro Festa da Pizza na Fidelidade, vamos ajudar na divulgação e com convites.

Lembre-se de que a célula acontece todos os dias, 24 horas por dia. A reunião da célula que acontece semanalmente é o encontro de relacionamento.

Quem ensina você a ser homem de verdade?

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Os sites pornográficos que você acessa? Os caras do “Velozes e Furiosos” e de outros filmes de ação? Os comentários da rapaziada sobre as mulheres que eles “pegaram” no final de semana? As dicas de exercícios, dieta e moda voltadas para homens? Os lutadores de vale-tudo? As discussões feministas sobre os homens? As posturas que você assume na relação com sua namorada, esposa ou filhos?

A masculinidade é um dom precioso que todos nós, homens, recebemos de Deus, mas os referenciais que geralmente utilizamos para reconhecê-la e vivenciá-la muitas vezes são caricaturas – quando não deformações – do que é ser homem. “Numa civilização complexa, cosmopolita, individualista, desunida, amontoada de identidades insubstanciais, feitas com um pouco de cada coisa, o código dos homens [as normas que socialmente regem o comportamento masculino] torna-se indistinto. A conduta preconizada pelos homens ricos e poderosos se confunde com a de gurus e ideólogos, e tamanha é a desordem em que estas se misturam aos badulaques masculinos oferecidos pelos mercadores que não é tão difícil perceber por que dizem que o sentido da masculinidade pode ser qualquer coisa, todas as coisas ou coisíssima nenhuma” [1].  O cenário muitas vezes é de homens de identidades efêmeras, patinando entre modelos machistas, metidos a garanhões, andróginos, de postura frouxa, entre tantos outros, nos prendendo numa corrida às vezes desesperada por afirmação e satisfação que não é plenamente saciada, porque, com esses modelos, estamos cavando para nós “cisternas furadas, que não podem conter água” (Jr 2, 13).

Em tempos de ditadura do relativismo[2], precisamos aprender com um homem que vai nos colocar no prumo, que vai nos ensinar a ter vergonha na cara, a honrar nossas calças e nosso nome e a ser homens de verdade: Cristo!

Ele é o modelo perfeito de ser humano, mas para a maioria de nós é novidade e um tanto estranho pensar nele como referencial de homem. Mas aquele que fez um encontro pessoal com Cristo descobre que Ele se torna o cânon, a medida de todas as coisas, e isso inclui sua masculinidade. “Em toda a sua vida, Jesus mostra-se como nosso modelo. Ele é o ‘homem perfeito’ que nos convida a tornar-nos seus discípulos e a segui-lo” [3]. É óbvio que, mesmo o Verbo de Deus tendo se encarnado como um ser masculino, Ele também inspira a vivência das mulheres, mas isso nós deixamos para elas descobrirem. Nosso papo aqui é de homem pra homem.

Cristo é modelo de homem dedicado ao trabalho (Mt 8,20); de homem forte ao resistir às tentações (Mt 4,1-11) e ao lutar até a morte por sua missão (Jo 19,28-30); de homem corajoso que enfrenta os poderosos e as ideias mentirosas que escravizam as pessoas (Mt 23,13-38) e surpreende ao amar seus inimigos (Lc 23,34); de lídercom lealdade, que se doa aos seus amigos (Jo 15,15) e ama os seus até o fim (Jo 13,1); de esposo fiel e homem casto, que, unindo-se a sua esposa – a Igreja – e os dois se tornando uma só carne, é capaz de dar a vida por ela (Ef 5,25-32); de pai eterno (Is 9,5) e protetor, que vive sua paternidade espiritual com os filhos da Igreja; demestre, que ensina com a palavra e com o exemplo (Jo 13,13-15). Ele não usa meias palavras (Mt 5,37) e tem firmeza e autoridade no que diz (Mc 1,22), mantendo sua palavra até diante da ameaça de morte (Mt 26,62-66) – ou seja, tem palavra de homem! Faz tudo isso com imensa caridade e, sendo manso e humilde de coração, se compadece das misérias do outro (Mt 12,28-30). O mais belo dos filhos dos homens (Sl 45, 3) ou, melhor ainda, o novo Adão (Rm 5,12-19) é o modelo perfeito de como ser homem. Com Ele aprenderam os grandes homens santos que já passaram por este mundo e que deixaram um legado, uma marca. Com Ele aprenderemos nós a sermos homens de verdade!

________________
Notas:

1. DONOVAN, Jack. O código dos homens. Tradução: Luiz Otávio Talu. 1. ed. Santos: Editora Simonsen, 2015: 13-14.
2. Santa Missa “Pro Eligendo Romano Pontifice” – Homilia do cardeal Joseph Ratzinger (18 de abril de 2005).
3. Catecismo da Igreja Católica, n. 520.

Autor: Robério Nery

São Judas e os dias atuais

Por | FORMAÇÕES

sandro-outubro1Hoje a Igreja comemora o dia dos Apóstolos São Simão e São Judas e, dentre os dois, o segundo tornou-se mais popular, pelo menos no Brasil. Conhecido como grande intercessor por causas impossíveis, creio que a longa trajetória do povo brasileiro, na pobreza e nas decepções de uma sociedade mal governada, acabou por tornar São Judas Apóstolo tão querido e procurado.

É uma grande pena que este Apóstolo de Nosso Senhor Jesus Cristo seja lembrado apenas por esta razão de fé rasa, sim, digo de fé rasa porque a vida deste grande santo deveria ser melhor considerada como exemplo a ser seguido no discipulado e no apostolado cristão, e não apenas como um “resolvedor” de problemas sem nada mais a oferecer.

São Judas é infelizmente ignorado em sua grandeza como Apóstolo a tal ponto de, a grande maioria de seus devotos, se quer saber que ele é um dos escritores inspirados do Novo Testamento. O último livro na ordem do AT (antes do Apocalipse) é de autoria de São Judas, e lá encontramos uma doutrina muito sólida para uma vida de santidade.

Nossos dias estão conturbados pelo reino da confusão moral, dias em que a humanidade cada vez mais se arrasta e escorrega em uma vida laxa e desinteressada, principalmente no mundo ocidental, que foi o berço da fé cristã. No Oriente, pelo menos no Oriente Médio, levanta-se o reino do terror, que avança sobre uma Europa paralisada na fé e que se vê como presa fácil para os maometanos; já no Oriente mais extremo ainda o grande desafio da evangelização primeira com povos e culturas apegados a práticas religiosas sem o conhecimento da salvação, cheios de misticismo, crendices e lendas, um terreno a ser conquistado ainda. O antigo continente africano permanece sendo terra de missão com tribalismos primitivos não civilizados que, mesmo onde deixou a sua forma original bruta, está, porém presente nas cruentas guerras e revoluções cheias de separatismos, cheias de ódio e pobreza, como um terreno fértil para facções islâmicas cheias de ódio.

As Américas seriam a esperança cristã, mas resolveram abandonar os princípios da fé e da moral, conservam a forma aparente da religião, mas na prática desfazem do que professam tornando-se cada vez mais crescente o número de escolas e instituições que deixaram de ensinar a sã doutrina. A organização social no “continente da esperança” tornou-se inimiga da Igreja e da família e a vida passou a ser entendida apenas como a busca de prazer cultural, financeiro e sexual, de forma que as pessoas são guiadas apenas pela satisfação dos desejos de sua natureza, dando a isto o nome de felicidade. Vive-se uma vida sem perspectivas maiores e sem grandeza de alma, morreu o sonho de um mundo que honre a Deus e eleve o ser humano para a sua dimensão de eternidade.

Sei que ao fazer esta descrição posso parecer pessimista, mas fui sucinto ao extremo e usei cores muito brandas, porque a realidade é muitíssimo pior. Mas escrevo sobre isto no dia de São Judas em consideração do que ele mesmo escreveu em sua brevíssima carta de apenas um capítulo e 25 versículos, contida no Novo Testamento.

O tema de São Judas foram os falsos mestres, ele denunciou sem medo o grande perigo que eles traziam para dentro da Igreja. No olhar do Apóstolo a comunidade dos cristãos é uma sociedade dentro da sociedade e deve buscar manter-se limpa e sem mancha, mas está sendo assediada por pessoas que desejam destruí-la em sua base infiltrando-se e disseminando modos de viver que não concordam com os ensinamentos do Senhor Jesus.

São Judas apresenta o motivo de sua carta no versículo 3, quando diz: “Então senti que era necessário escrever agora para animá-los a combater a favor da fé que, uma vez por todas, Deus deu ao seu povo.” O motivo inspirado do Apóstolo é animar os bons cristãos ao combate, o que demonstra que se está em uma guerra, mas é uma guerra contra a fé definitiva que Deus nos deu em Jesus Cristo. É muito importante notarmos que esta fé dada uma vez por todas define o modo de viver que agrada a Deus e que ela não se resume a um modo de crer em algum “deus” e de cultuá-lo, mas se fundamenta na revelação do Senhor Jesus Cristo como Filho de Deus e implica, para além de atos de culto, em uma maneira moral de viver e organizar a sociedade, por esta razão há uma guerra, porque a sociedade dos cristãos tende a avançar por meio da evangelização, moldando o mundo numa forma em que somente Nosso Senhor Jesus Cristo seja honrado como Deus no mistério da Santíssima Trindade, e que somente a Igreja Católica esteja à testa da orientação do culto a Deus e da vida moral. Claro que esta missão cristã é rebatida desde o tempo dos Apóstolos por um mundo resistente e impenitente, orientado por gente que se beneficia deste estado de pecado e idolatria; lembremo-nos do que aconteceu em Filipos (cf. At 16, 16-24) quando São Paulo libertou uma mulher de um espírito de adivinhação que servia a seus donos e os enriquecia, ela fazia parte de uma estrutura religiosa pecaminosa que se amoldava à sociedade imoral romana. O Apóstolo São Paulo não se acomodou no testemunho daquela mulher sobre seu ministério porque Jesus não era mais um deus num panteão de ídolos. Aconteceu que ao romper severamente com isto a ordem pública deveria ser alterada e os beneficiários do culto pagão trataram de por Paulo e Silas na cadeia porque sabiam que o Senhor Jesus Cristo e Sua Igreja iriam mudar aquela sociedade depravada como eles mesmos atestam em suas palavras nos versos 20 e 21: “Estes homens são judeus e estão provocando desordem na nossa cidade. Estão ensinando costumes que são contra a nossa lei. Nós, que somos romanos, não podemos aceitar esses costumes.

São Judas demonstra com muita clareza que os inimigos da fé e da sociedade cristã estão usando de uma estratégia sórdida muito pior do que atacar a Igreja por fora, mas infiltrando-se nela disseminam ensinamentos e maneira de viver errados que levam à perdição eterna. Este mal, que trabalha como mistério de iniquidade, desde a era primitiva cristã, foi também denunciado como tendo se fortalecido e estando em avançado estágio em nossa época pelo Santo Padre o Papa São Pio X em sua encíclica de 08 de setembro de 1907: PASCENDI DOMINICI GREGIS, na qual denuncia e ensina como livrar-se das insídias dos modernistas que em nossos dias atuais se chamam progressistas.

Na carta do Apóstolo São Judas está muito bem enumerada a ordem de intenções e males que estes inimigos de Deus e da Igreja se aplicam a praticar sorrateiramente infiltrados (cf. Jd 1, 4):

  • “Eles torcem a mensagem a respeito da graça do nosso Deus a fim de arranjar uma desculpa para a sua vida imoral.” – Isto é evidentemente compreendido no sentido de que a Graça de Deus é considerada como uma misericórdia sem justiça, como um perdão e compreensão irrestritos em nome de um acolhimento do pecador que é tão amado por Deus que o aceita tal e qual sem impor-lhe um caminho de penitência e arrependimento. Uma graça barata, sem esforço nem mudança de vida onde Deus tanto quer esta pessoa consigo que não lhe faz nenhuma exigência e a mesma não pode ser julgada por ninguém, nem mesmo pela Igreja que deve pregar-lhe um Evangelho fácil, propor-lhe uma vida sem “pesos” doutrinários e morais, repito, tudo em nome do acolhimento.
  • E também rejeitam Jesus Cristo, o nosso único Mestre e Senhor.”- Os deturpadores da fé e da moral cristã não poderiam atingir seus objetivos se Nosso Senhor Jesus Cristo não for derrubado de Sua posição única de Deus e suficiente Salvador e Senhor, por esta razão, não podendo derrubá-Lo na realidade trabalham por fazê-lo nas consciências, apregoando cada vez mais a paridade entre a fé cristã e as crenças religiosas. Fazem de tudo para colocar o Senhor Jesus no nível de profetas, adivinhos e fundadores de credos pagãos e religiões primitivas e exuberantes. Para que não sejam apanhados em sua astúcia, colocam o Senhor Jesus no centro de um grupo de “mestres espirituais” e tentam convencer-nos que o ÚNICO Redentor seria como que um chefe dos demais. O panteísmo religioso e a mistura de crenças é um sinal visível da tentativa de destronar Nosso Senhor Jesus Cristo e assim por consequência derrubar a verdade absoluta de Seus ensinamentos, da fé e da moral cristã.

Esses dois pilares são o apoio destes inimigos da Igreja que se infiltraram há muito e trabalham arduamente contra Deus e contra os bons. As consequências deste trabalho são também enumeradas por São Judas quando diz:

  • Lembrem dos moradores de Sodoma, de Gomorra e das cidades vizinhas, que agiram como aqueles anjos e cometeram imoralidades e pecados sexuais. Eles sofreram o castigo do fogo eterno, o que é um aviso claro para todos. Do mesmo modo esses homens têm visões que os fazem pecar contra o próprio corpo deles.”(vs. 7-8a) – A imoralidade sexual está diretamente ligada a uma vida de falso cristianismo. O exemplo eterno do juízo divino sobre Sodoma e Gomorra é um alerta grave que está desconsiderado em nosso tempo, em que os atentados contra a família começaram lenta e suavemente colocando disputa e depois ódio entre o homem e a mulher, criando o machismo e depois o feminismo, tirando de cada um as vestes, o pensamento e o comportamento próprio de cada sexo, gerando a concorrência financeira entre os cônjuges e depois o divórcio, iludindo a todos que o adultério não existe e por isso foi arrancado das restrições civis e penais para depois ser também desconsiderado na religião de forma que a Igreja seja “obrigada” a aceitar a união de pessoas casadas com outros como um ato lícito e que deve ter cidadania no meio do povo de Deus, a ponto de muitos pretenderem até mesmo dar a estes o direito da Sagrada Comunhão Eucarística, não é de se admirar que a destruição dos valores familiares iria gerar o consentimento com pecados gravíssimos e publicamente nojentos como a fornicação, o incesto, a pedofilia, toda a sorte de promiscuidades e a sodomia, sim, este último que recebe este nome derivado de Sodoma, mas cuja definição foi abandonada e revestida de aparente normalidade, ao ser designada por pretenso avanço científico e psicológico de homossexualismo e homossexualidade. Na verdade, as Escrituras condenam esta inclinação perversa e esta prática abertamente, mas um cristianismo contaminado pelo laxismo e acomodado às exigências do mundo moderno se cala ou dissimula respostas genéricas, não por medo da perseguição e martírio, porque os bons e fiéis nunca conheceram este medo, nem por receio de perder fiéis, porque os fiéis não se perdem os que abandonam a Igreja são os infiéis, mas sim por acomodação às práticas imorais por causa do altíssimo nível de contaminação disseminada no interior da Igreja.
  • Desprezam a autoridade de Deus e insultam os gloriosos seres celestiais.” (v. 8b) – A baixa maneira de viver em seu próprio corpo é o sinal evidente de que o mundo vai de mal a pior em um caminho de impiedade e falta de temor, desdenhando da eternidade da vida e entregando-se ao amor ao dinheiro e aos prazeres, num caminho de consumismo cada vez mais crescente e despreocupação com o agir dos demônios, de tal forma que a maldade impetrada contra os cristãos chega ao assassinato e martírio público, sem nenhuma consideração das autoridades mundiais, que não pautam mais seu estado de governo na governança do bem e da moral revelada pelas Escrituras, e na medida em que o mundo anteriormente cristão se cala e se arruína, avançam os apóstatas e inimigos da Igreja em ações orquestradas e previstas para que a civilização cristã seja completamente erradicada e os homens vivam na terra um “paraíso” de prazeres sem Deus e sem regras no qual o desejo de cada um é seu mestre e sua verdade.
  • Com as suas vergonhosas bebedeiras, eles são como manchas de sujeira nas refeições de amizade que vocês realizam.” (v. 12) – Talvez este último efeito acusado por São Judas seja o mais assombroso na ousadia desta gente, mas ao mesmo tempo o mais inesperado. O avanço oculto e interno desses inimigos de Nosso Senhor Jesus Cristo, já na Igreja Primitiva, havia se infiltrado no culto cristão, que naquela época era celebrado dentro de uma refeição fraterna chamado de Ceia Ágape. Após tomarem a comida juntos e ouvirem a Palavra de Deus os batizados continuavam unidos no culto Eucarístico onde reatualizavam o sacrifício redentor de forma incruenta no pão e no vinho. Os inimigos ocultos estavam deturpando e manchando estes encontros sagrados e tentando mundanizá-los com práticas de outras ceias fraternas de agrupamentos mundanos. Terá em nossos dias também a Eucaristia sido maltratada e profanada em suas celebrações? Será este o sinal previsto por Daniel e relembrado pelo Senhor Jesus quando se referiam ao estabelecimento da abominação da desolação no lugar sagrado? (cf. Mt 24,15).

Pois bem, após acusar os intentos dos inimigos infiltrados e seus terríveis resultados, São Judas ainda aponta de que isto irá aumentar secretamente e voltar a manifestar-se com grande força no final dos tempos: “Mas vocês, meus amigos, lembrem do que foi profetizado pelos apóstolos do nosso Senhor Jesus Cristo. Eles disseram a vocês: ‘Quando chegarem os últimos tempos, aparecerão pessoas que vão zombar de vocês, pessoas que não querem saber de Deus e seguem os seus próprios desejos.’”(vs. 17-18)

A Palavra de Deus não nos deixa em dúvidas e nem sem orientação, o Espírito Santo inspirou ainda São Judas a orientar aos discípulos de Nosso Senhor Jesus Cristo dizendo: “Porém vocês, meus amigos, continuem a progredir na sua fé, que é a fé mais sagrada que existe. Orem guiados pelo Espírito Santo.E continuem vivendo no amor de Deus, esperando que o nosso Senhor Jesus Cristo, na sua misericórdia, dê a vocês a vida eterna.Tenham misericórdia dos que têm dúvidas; salvem outros, tirando-os do fogo; e para com outros mostrem misericórdia com medo, odiando até as roupas deles, manchadas pelos seus desejos pecaminosos.Deus pode evitar que vocês caiam e pode apresentá-los sem defeito e cheios de alegria na sua gloriosa presença.” (vs. 20-24).

Estas orientações do Espírito Santo merecem uma consideração detalhada, mas que em oportuna ocasião voltaremos a ela. Basta-nos agora contemplá-las e orar ao Senhor para que nos de um coração capaz de absorvê-las e de respeitá-las, o próprio Espírito Santo nos iluminará.

Com tudo isto podemos então notar que São Judas é realmente muito mais do que o santo das causas impossíveis e que, se seu número de devotos lessem sua carta, talvez a quantidade de incautos diminuiria e nosso País estaria em menor risco de perdição.

São Judas Apóstolo, rogai por nós.

Em Cristo

Sandro F. Peres

Fonte: http://www.comunidadefanuel.com.br/sao-judas-e-os-dias-atuais/