Todos os post de

WebMaster Comunidade Fidelidade

11 de Julho – São Bento de Núrcia – Nosso Patrono

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

As informações sobre a vida de Bento nos foram transmitidas pelo seu biógrafo e contemporâneo, papa são Gregório Magno. No livro que enaltece o seu exemplo de santidade de vida, ele não registrou as datas de nascimento e morte. Assim, apenas recebemos da tradição cristã o relato de que Bento viveu entre os anos de 480 e 547.

Bento nasceu na cidade de Nórcia, província de Perugia, na Itália. Pertencia à influente e nobre família Anícia e tinha uma irmã gêmea chamada Escolástica, também fundadora e santa da Igreja. Era ainda muito jovem quando foi enviado a Roma para aprender retórica e filosofia. No entanto, decepcionado com a vida mundana e superficial da cidade eterna, retirou-se para Enfide, hoje chamada de Affile. Levando uma vida ascética e reclusa, passou a se dedicar ao estudo da Bíblia e do cristianismo.

Ainda não satisfeito, aos vinte anos isolou-se numa gruta do monte Subiaco, sob orientação espiritual de um velho monge da região chamado Romano. Assim viveu por três anos, na oração e na penitência, estudando muito. Depois, agregou-se aos monges de Vicovaro, que logo o elegeram seu prior. Mas a disciplina exigida por Bento era tão rígida, que esses monges indolentes tentaram envenená-lo. Segundo seu biógrafo, ele teria escapado porque, ao benzer o cálice que lhe fora oferecido, o mesmo se partiu em pedaços.

Bento abandonou, então, o convento e, na companhia de mais alguns jovens, entre eles Plácido e Mauro, emigrou para Nápoles. Lá, no sopé do monte Cassino, onde antes fora um templo pagão, construiu o seu primeiro mosteiro.

Era fechado dos quatro lados como uma fortaleza e aberto no alto como uma grande vasilha que recebia a luz do céu. O símbolo e emblema que escolheu foram a cruz e o arado, que passaram a ser o exemplo da vida católica dali em diante.

As regras rígidas não poderiam ser mais simples: “Ora e trabalha”. Acrescentando-se a esse lema “leia”, pois, para Bento, a leitura devia ter um espaço especial na vida do monge, principalmente a das Sagradas Escrituras. Desse modo, estabelecia-se o ritmo da vida monástica: o justo equilíbrio, do corpo, da alma e do espírito, para manter o ser humano em comunhão com Deus. Ainda, registrou que o monge deve ser “não soberbo, não violento, não comilão, não dorminhoco, não preguiçoso, não detrator, não murmurador”.

A oração e o trabalho seriam o caminho para edificar espiritual e materialmente a nova sociedade sobre as ruínas do Império Romano que acabara definitivamente. Nesse período, tão crítico para o continente europeu, este monge tão simples, e por isto tão inspirado, propôs um novo modelo de homem: aquele que vive em completa união com Deus, através do seu próprio trabalho, fabricando os próprios instrumentos para lavrar a terra. A partir de Bento, criou-se uma rede monástica, que possibilitou o renascimento da Europa.

Celebrado pela Igreja no dia 11 de julho, ele teria profetizado a morte de sua irmã e a própria. São Bento não foi o fundador do monaquismo cristão, que já existia havia três séculos no Oriente. Mas merece o título de “Pai do Monaquismo Ocidental”, que ali só se estabeleceu graças às regras que ele elaborou para os seus monges, hoje chamados “beneditinos”. Além disto, são Bento foi declarado patrono principal de toda a Europa pelo papa Paulo VI, em 1964, também com justa razão.

Oração para todos os dias

A Cruz Sagrada seja a minha luz, não seja o dragão meu guia.
Retira-te satanás!
Nunca me aconselhes coisas vãs.
É mau o que tu me ofereces, bebe tu mesmo o teu veneno!

Ó Glorioso São Bento, que sempre se mostrou compassivo com os necessitados, fazei que também nós, recorrendo à Vossa poderosa intercessão, obtenhamos auxílio em todas as nossas aflições.
Que em nossas famílias reine a paz e a tranquilidade, que se afastem todas as desgraças, sejam corporais, temporais ou espirituais, especialmente o pecado.
Alcançai São Bento, do Senhor Deus Onipotente, a graça que necessitamos:

(Peça a graça necessária)

São Bento dai-nos a graça de que, ao terminar nossa vida neste vale de lágrimas, possamos ir louvar a Deus convosco no Paraíso.
Rogai por nós, ó glorioso patriarca São Bento, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

São Bento, libertai-nos do mal!

São Bento, libertai-nos da inveja!

São Bento, libertai-nos do medo!

São Bento, libertai-nos do pecado!

Amém.

Conteúdo publicado em Comece o Dia Feliz. http://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=santo&id=314#ixzz3fVn3GX9L
Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.

Roteiro Jovens – Jovens, eu vos escrevi! – 19/07/2015

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Roteiro para Célula Jovem –> ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA JOVEM – 12 de Julho

Tema da Reunião: Jovens, eu vos escrevi! A Importância da Juventude Cristã.

Encontro
  • Fraternidade: Oração para Partilha do Lanche e Entrosamento.
Exaltação
  • Salmo: Salmo 1
  • Oração: Orar impondo as mãos uns pelos outros.
Edificação
  • Escritura: I JOÃO 2, 14-17

Partilha do Líder: Jovens, eu vos escrevi! A Importância da Juventude Cristã.

Num mundo globalizado como o nosso, as informações circulam com uma rapidez incrível. A comunicação se processa hoje de todos os meios, e os jovens têm acesso a tudo isso sem muito esforço. Não era assim na época de João, quando não existia jornal, revistas, rádio, televisão, telefone, computador, Internet, etc. Era somente utilizada a palavra falada e escrita (na forma de livros ou cartas). Apesar disto, o apóstolo teve bons motivos para escrever aos jovens, pois o mundo nos dias de João era tão atrativo quanto hoje.

I – A Verdadeira Fortaleza da Juventude vem de Deus:

  1. a) Ef 6:10 -“Finalmente, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.”
  2. b) Is 40:29-31 – “Ele dá força ao cansado, e aumenta as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os mancebos cairão, mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão.”

II – A Palavra de Deus só permanece em nós quando dependemos do Espírito Santo:

  1. a) Jo 14:26 – “Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito.”
  2. b) At 1:8 – “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.”
  3. c) At 4:31 – “E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com intrepidez a palavra de Deus.”
  4. d) I Co 2:6-16 – “Na verdade, entre os perfeitos falamos sabedoria, não, porém a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que estão sendo reduzidos a nada; mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, que esteve oculta, a qual Deus preordenou antes dos séculos para nossa glória; a qual nenhum dos príncipes deste mundo compreendeu; porque se a tivessem compreendido, não teriam crucificado o Senhor da glória. Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus. Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? Assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus; as quais também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito Santo, comparando coisas espirituais com espirituais. Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido. Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.”
  5. e) II Tm 1:13,14 – “Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido na fé e no amor que há em Cristo Jesus; guarda o bom depósito com o auxílio do Espírito Santo, que habita em nós.”

III – Só Venceremos o Maligno se estivermos firmados em Cristo:

  1. a) I Jo 3:8 – “… Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo.”
  2. b) Ef 6:10-12 – “Finalmente, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniquidade nas regiões celestes.”
  3. c) Tg 4:7 – “Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós.”
  4. d) I Pe 5:8 – “Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, e procurando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que os mesmos sofrimentos estão-se cumprindo entre os vossos irmãos no mundo.”

CONCLUSÃO: Embora na época de João não houvesse tanta facilidade para o processo de comunicação como hoje em dia, ele escreveu com os recursos disponíveis uma mensagem aos jovens que permanece até hoje; pois os atrativos que o mundo oferecia no passado eram tão fortes como os atrativos mundanos de hoje. E se quisermos ser vencedores, devemos ser fortes no Senhor, permanecer com a Palavra de Deus alicerçada em nós pelo Espírito Santo e permanentemente firmados em Cristo para resistirmos às ciladas do Maligno.

“O QUE O JOVEM PENSA DE CRISTO HOJE DETERMINA O DESTINO DE NOSSA NAÇÃO AMANHÔ – THOMAS JEFFERSON

? Evangelismo
  • Colheita: Fale aos amigos sobre a importância de participarem da reunião da célula.
  • Nós devemos ser exemplos de juventude onde estivermos, pois, o mundo precisa.
Entrega
  • Intenções: (pelos presentes; pedidos; nomes objeto da oração de três; pelo lar hospede) – Tempo de intercessão pelas necessidades de cada pessoa e pelos alvos da célula.

Roteiro – Honra e Integridade – Vivendo para a Glória de Deus – 13/07 á 19/07

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Atenção! Confira se esta no roteiro da semana correta.  Este roteiro é para semana de 13/07 a 19/07.

=> Download da versão para Impressão ou dispositivos – ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 1307 a 1907

Novo Layout do Roteiro para imprimir dos dois lados da folha usando uma como capa.

Encontro

  • Fraternidade: Oração para Partilha do Lanche e Entrosamento.

Exaltação

  • Salmo e músicas: Salmo 41, 12 (NTLH) / 42, 12 outras.
  • Oração: Exaltar ao Senhor pela vida que ele escolheu para nós.

Edificação

  • Escritura: Colossenses 3.17 e Mateus 28.18-20
  • Frase para Decorar: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a Glória de Deus”

Partilha do Líder: Como manter a honra e integridade na vida pessoal e cristã

O verdadeiro sentido de integridade é experimentado quando, mesmo sozinhos, em situações que ninguém está nos observando, podemos ser e agir de maneira digna, honesta e íntegra. Mostrar honra e integridade quando muitos estão nos observando é relativamente fácil, mas no apagar das luzes ou nas quatro paredes do nosso quarto é que mostraremos realmente quem somos. Vamos refletir um pouco sobre como podemos ser íntegros e honrar a Deus.

APLICAÇÃO PESSOAL

  1. O texto de Colossenses nos mostra que, seja em palavra ou em ação, devemos fazer tudo em nome de Jesus. Quais são os tipos de palavras ou ações que, no seu entender, desagradam a Deus?
  2. Você já se sentiu traindo a confiança de alguém, agindo de maneira imprópria, falando o que não deveria sobre algo ou alguma pessoa? Compartilhe.
  3. Viver de maneira íntegra e honrar a Deus é um grande desafio. Compartilhe como você acha que deve agir para viver de maneira íntegra diante de Deus e das pessoas com quem você convive.

CONCLUSÃO

E quais os resultados de ser íntegro?  Pode-se recordar a história de JÓ.

– Não precisa mudar sua palavra, mesmo que isso lhe custe, “Quem anda em sinceridade anda seguro; mas o que perverte os seus caminhos será conhecido”, (Provérbios 10:9).

– A integridade nos leva a presença de Deus, “Porque males sem número me têm rodeado: as minhas iniquidades me prenderam, de modo que não posso olhar para cima; são mais numerosas do que os cabelos da minha cabeça; pelo que desfalece o meu coração”, (Salmo 41:12).

– A integridade leva benção aos nossos filhos, se formos íntegros nossa descendência será abençoada, “O justo anda na sua sinceridade; bem-aventurados serão os seus filhos depois dele”, (Provérbios 20:7).

Pacto – Aliança de Disponibilidade

“Aqui estou, se precisarem de mim! Tudo o que tenho – tempo, energia, entendimento, bens etc. – está à disposição de você, até o limite dos meus recursos. Dou todas estas coisas a vocês, sem quaisquer outras exigências”.

Evangelismo

  • Colheita: Você tem compartilhado suas vitórias e necessidades com seus irmãos de fé? Se você ainda não tem um, não perca tempo e convide já alguém. Não perca a oportunidade de abençoar e ser abençoado!

Entrega

  • Muitas são nossas necessidades e também muitas são as bênçãos que recebemos. Compartilhem e orem uns pelos outros, pois: “Se pedirmos alguma coisa segundo a Sua vontade, Ele nos ouve” (1João 5.14b).
  • Rezarem pelos líderes de sua célula, por novos líderes (auxiliares) discípulos e pela Multiplicação de sua célula. Intenções dos irmãos.

Roteiro – Não há outro Deus além de Ti – 06/07 á 12/07

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Atenção! Confira se esta no roteiro da semana correta.  Este roteiro é para semana de 06/07 a 12/07.

=> Download da versão para Impressão ou dispositivos – ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 0607 a 1207

Novo Layout do Roteiro para imprimir dos dois lados da folha usando uma como capa.

Encontro

  • Fraternidade: Oração para Partilha do Lanche e Entrosamento.

Exaltação

  • Salmo e músicas: Salmo 1 (NTLH) e outras
  • Oração: Orar impondo as mãos uns pelos que precisarem.

Edificação

  • Escritura: Deuteronômio 6.4-5 | João 17.3 | I Coríntios 8.6
  • Frase para Decorar: “AMARÁS O SENHOR, TEU DEUS, DE TODO O TEU CORAÇÃO, DE TODA A TUA ALMA E DE TODO O ENTENDIMENTO” (Mt 22,37)

Partilha do Líder: Os tipos de fé

A Bíblia Sagrada declara que só existe um Deus. Mas, quando analisamos o comportamento das pessoas hoje na sociedade, facilmente percebemos que muitos são os deuses que as pessoas estão buscando e seguindo. Parece que a humanidade tem muita facilidade em reconhecer divindades de todo tipo. Seja no campo da religião ou no coração cheio de desejos e vaidades.

“Não terá outros deuses diante de mim”: O primeiro mandamento nos proíbe de prestar honra a outros deuses afora ao único e verdadeiro Deus. Temos então de tomar cuidado com a superstição e a irreligião. A primeira é um excesso perverso de religião e a outra e o oposto, ou seja, a deficiência à virtude da religião.

Idolatria: Não podemos ter “ídolos” de ouro, nem prata, nem obras feitas pelos homens, nem o próprio homem. Esse ídolos são vãos e nos podem tornar vãos como eles.  Idolatria é o ato de divinizar o que não é Deus. E isso infelizmente, ocorre quando o homem adora e venera uma criatura no lugar de Deus, quer sejam deuses ou demônios (como no satanismo), do poder, do prazer, da raça, dos antepassados, do dinheiro, etc.

Adivinhação e magia: Deus pode revelar o futuro a seus profetas e santos, mas o verdadeiro cristão é aquele que se entrega com confiança à providencia divina no que se refere ao futuro e abandona a curiosidade doentia a este respeito. Tudo que se supõe adivinhar o futuro (astrologia, horóscopo, etc…), deve ser rejeitado.

Práticas de magia ou feitiçaria são gravemente contrários à virtude da religião. É mais condenável quando são usadas para prejudicar a outrem.

Irreligião: São pecados que consistem em: Tentar a Deus: é quando colocamos à prova sua onipotência e bondade. (Veja Mt 4, 1-11).

Sacrilégio: é profanar ou tratar indignamente os sacramentos e as ações litúrgicas, pessoas, coisas e lugares sagrados a Deus.

Simonia: é a compra ou venda de realidades espirituais. É impossível comprar com dinheiro os dons de Deus, pois só Ele pode dá-los a nós gratuitamente. Simão, o mago queria comprar o poder espiritual que via nos apóstolos. Pedro respondeu: “Pereça o teu dinheiro, e tu com ele, porque julgaste poder comprar com dinheiro o Dom de Deus” (At 8,20)

Ateísmo: Consiste em não perceber ou explicitamente, rejeitar a união íntima e vital com Deus. Se funda em uma cooperação falsa da autonomia humana, que chega a recusar a toda a dependência em Deus.

APLICAÇÃO PESSOAL

  1. Dos três textos bíblicos citados acima qual chama mais a sua atenção e por quê?
  2. Você já serviu a um deus que não fosse o Deus da criação revelado na Bíblia?
  3. Qual é a promessa para aqueles que servirem ao verdadeiro Deus, e qual tem sido a sua maneira de servir a Deus?

Pacto – Aliança de Sensibilidade

“Assim como desejo ser conhecido e compreendido por vocês, faço o pacto de ser sensível a vocês e às suas necessidades. Vou ouvi-los e sentir o que se passa com vocês, e procurar tirar vocês do desânimo e isolamento. Vou evitar seriamente dar respostas simplistas para as situações nas quais vocês se encontram”.

União civil de homossexuais. É só uma questão do Estado?

Por | FORMAÇÕES

Infelizmente, há gente famosa dizendo por aí, no Twitter e noutras redes sociais, que a união civil dos gays não é um assunto que diz respeito à Igreja, mas apenas ao Estado. Será?

Com certeza, quem assim se expressa não conhece um documento da Congregação para a Doutrina da Fé, chamado “Considerações sobre os projetos de reconhecimento legal das uniões entre as pessoas homossexuais.” O texto, de junho de 2003, é assinado pelo então cardeal Ratzinger.

O que diz o documento? Ensina o seguinte: “Porque os casais unidos em matrimônio têm a função de garantir a ordem das gerações e, portanto, são de relevante interesse público, o direito civil confere-lhes um reconhecimento institucional. As uniões homossexuais, ao invés, não exigem uma específica atenção por parte do ordenamento jurídico, porque não desempenham essa função em ordem ao bem comum.” (n.º 9).

Mas, e os direitos dos chamados pares gays? Responde o documento: “Não é verdadeira a argumentação, segundo a qual, o reconhecimento legal das uniões homossexuais tornar-se-ia necessário para evitar que os conviventes homossexuais viessem a perder, pelo simples fato de conviverem, o efetivo reconhecimento dos direitos comuns que gozam como pessoas e cidadãos. Na realidade, eles sempre podem recorrer – como todos os cidadãos e a partir da sua autonomia privada – ao direito comum para tutelar situações jurídicas de interesse próprio.” (n.º 9,b).

Qual deve ser a postura dos fiéis católicos e dos políticos que professam o catolicismo diante de projetos que visam a legalizar as uniões homossexuais? Novamente, a resposta da Congregação para a Doutrina da Fé é taxativa: “Se todos os fiéis são obrigados a oporem-se ao reconhecimento legal das uniões homossexuais, os políticos católicos o são de modo especial, na linha da responsabilidade que lhes é própria.” (n.º 10, grifos nossos).

Roteiro – Como viver e ter uma Vida Cristã – 29/06 à 05/07

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Atenção! Confira se esta no roteiro da semana correta.  Este roteiro é para semana de 27/04 a 03/05.

=> Download da versão para Impressão ou dispositivos – ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 2906 a 0507

Novo Layout do Roteiro para imprimir dos dois lados da folha usando uma como capa.

Tema da Reunião: Como Viver e ter uma Vida Cristã.

Encontro

  • Fraternidade: Oração para Partilha do Lanche e Entrosamento.

Exaltação

  • Salmo e músicas: Á escolha
  • Oração: Orar impondo as mãos uns pelos que precisarem.

Edificação

  • Escritura: 2 Pedro 1, 5 – 11
  • Frase para decorar: Definição Bíblica de Fé: “A certeza das coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem” (Hb 11, 1).

Partilha do Líder: Os tipos de fé

  1. Subjetiva ou intelectual: A crença de que existe um Deus verdadeiro, que enviou seu filho Jesus Cristo para morrer em nosso lugar, devemos entregar nossa vida a Ele, assim recebermos a vida eterna. Essa fé baseia-se apenas no conhecimento, porém, não há transformação de vida. (A pessoa continua vivendo da mesma forma sem mudanças comportamento viveis)
  2. Fé salvífica, ou a fé cristã: Este tipo de fé nos é outorgada (entregue) pelo próprio Espírito Santo de Deus. “Porque pele graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é um dom de Deus.” (Ef 2.9), Através dessa fé não apenas cremos em Deus e em Cristo e sua obra redentora, como também, somos transformados pelo poder do Espírito Santo. (Começamos a viver uma vida em santidade). A fé é uma força poderosa na vida do indivíduo, uma fonte viva de todas as virtudes cristãs.

Aplicação: A verdadeira fé, (salvífica), nos leva, a cooperar espontaneamente com o reino no exercício de nossos dons, talentos, tempo e recursos. Ela nos leva a produzir frutos. Uma fé que não traduz resultados palpáveis (produção frutos) é morta em sim mesmo. (Tg 2:26)

Mensagem: Adquirimos a fé que nos é dada pelo Espírito Santo, e juntamos a ela um modo decente de viver, (virtude), então passamos a obedecer (conhecimento) a Cristo, desenvolvendo o auto controle,(Domínio Próprio), perseverando para vencer as tentações e desejos do nosso eu, (perseverança) assim começamos a ter uma vida de verdadeiro adorador (piedade) que demonstra o amor de Deus através de atos na vida de outros cristãos e membros da família (de sangue ou  espiritual) ( Fraternidade), mas não podemos ficar somente em meio a nossa fraternidade mas temos que expressar esse amor a todas as pessoas.(Amor geral).

Exortação: Qual das sete virtudes apresentadas é a mais forte em sua vida?  Qual é a mais ausente? Como você pode mudar esse quadro?

Somos exortados a buscar o crescimento constante e progressivo em nosso viver, seja Secular ou cristão. O crescimento cristão é a prova do crescimento secular. (Crescer como um ser Humano melhor)

Pacto – Aliança de Confiança

“Prometo manter em segredo tudo o que for compartilhado dentro da célula, de modo que tenhamos uma atmosfera de confiança. Eu reconheço que o meu líder tem liberdade de compartilhar com o supervisor ou outra autoridade, o que “for necessário” para o meu crescimento. Mas eu mesmo jamais espalharei coisa alguma do que for compartilhado pelos meus irmãos na minha célula. Eu declaro que sou obediente ao meu líder de célula e aos meus irmãos de célula em tudo o que for bom para minha edificação e dos irmãos”.

Questões e Aplicação:

  1. Se você morresse hoje, tem certeza de sua salvação?
  2. Se tivesse que dar uma nota para o seu envolvimento na obra de 0-10 quanto si daria? Por quê?
  3. Pode um crente VERDADEIRO perder sua salvação? (Provocar o debate)

Evangelismo

  • Colheita: Viver a fé e testemunha-la como testemunhas de Cristo todos os dias. Na Família, no trabalho, na escola.

Entrega

  • Rezarem por novos líderes (auxiliares) discípulos e pela Multiplicação de sua célula e das células. Intenções (do mês, de missões, dos membros e da célula)

Em que circunstâncias uma pessoa não pode comungar?

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Há dois tipos de disposições para comungar dignamente: as que se referem à alma e as que se referem ao corpo.

topicO fiel católico não deve comungar quando faltam as devidas disposições. Há dois tipos de disposições para comungar dignamente: as que se referem à alma e as que se referem ao corpo.

Quais são as disposições com relação à alma?

1. Estar em graça de Deus, ou seja, ausência de pecado grave.

2. Estar instruído nas principais verdades de fé.

3. Ter a devida reverência e respeito no momento da comunhão.

4. Crer firmemente que se vai receber Jesus Cristo.

“Quem estiver consciente de pecado grave não celebre Missa nem comungue o Corpo do Senhor, sem fazer previamente a confissão sacramental, a não ser que exista uma razão grave e não tenha oportunidade de se confessar; neste caso, porém, lembre-se de que tem obrigação de fazer um ato de Contrição perfeita, que inclui o propósito de se confessar quanto antes” (Código de Direito Canônico, cân. 916).

Quais são as disposições com relação ao corpo?

1. Observar a norma sobre o jejum eucarístico.

2. Ter um aspecto exterior adequado: modesto e recolhido.

Exclusão da comunhão por motivos de idade ou doença

Não é permitido dar a comunhão nas seguintes circunstâncias:

1. Dentro das doenças estão: pessoas em coma, pessoas que não podem deglutir, pessoas com constante respiração assistida, apoplexia, risco de vômito, febre alta que cause alucinações etc.

2. Adultos que tenham doenças mentais que privam do uso de razão.

3. Adolescentes e idosos com sérias deficiências intelectuais.

4. Crianças antes do suficiente desenvolvimento mental.

Com relação a outras situações, não devem comungar:

1. Quem já comungou duas vezes no mesmo dia.

2. Quem faz parte da maçonaria, seitas de todo tipo etc.

3. Quem procura usar a Eucaristia para fazer campanha política ou para buscar votos.

4. Quem não está batizado.

5. Quem rejeita a Eucaristia ou duvida dela.

“Não é possível dar a comunhão a uma pessoa que não esteja batizada ou que rejeite a verdade integral de fé sobre o mistério eucarístico. Cristo é a verdade, e dá testemunho da verdade (cf. Jo 14, 6; 18, 37); o sacramento do seu corpo e sangue não consente ficções” (Ecclesia de Eucharistia, 38).

Finalmente, cabe esclarecer: o fato de que alguém não possa ou não deva comungar não impede que tal pessoa vá à missa. Mais ainda: aqueles que não podem receber a comunhão têm como todos os demais fiéis, o direito de participar da celebração eucarística e a obrigação de ir à missa aos domingos e festa de preceito.

É verdade que a maneira plena de participar da missa é comungando, mas é preciso levar em consideração que a participação na santa missa tem em si mesma um valor salvífico e constitui uma perfeita forma de oração, independentemente do fato de a pessoa receber ou não a comunhão.

Fonte: aleteia.org

“Laudato Si”: Descarregue aqui a encíclica do Papa Francisco sobre a criação, lançada hoje no Vaticano

Por | FORMAÇÕES

VATICANO, 18 Jun. 15 / 06:06 pm. Foi oficialmente lançada na quinta-feira, 18, a nova encíclica do Papa Francisco, “Laudato Si, sobre o cuidado da casa comum”. O título, que significa “Louvado Seja”, remete ao ‘Cântico das Criaturas’ de São Francisco de Assis, religioso que inspirou o Pontífice na escolha do seu nome.

A apresentação do texto foi feita durante coletiva na sala de Imprensa da Santa Sé, da qual participaram o Presidente do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, Cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, o Metropolita de Pérgamo, John Zizioulas, representando o Patriarcado Ecumênico e da Igreja Ortodoxa; e o fundador e diretor do Potsdam Institute for Climate Impact Research, professor John Schellnhuber.

A encíclica, como disse o Papa Francisco no Angelus de domingo, 14, é direcionada a todos e aborda questões relacionadas ao cuidado com a criação.

O documento é dividido em seis capítulos e possui 192 páginas. Está disponível em italiano, francês, inglês, alemão, polonês, árabe, espanhol e português.

Para baixar a encíclica “Laudato Si” em português, acesse:
http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si.html

A versão em .pdf da Encíclica pode ser baixado aqui:
http://w2.vatican.va/content/dam/francesco/pdf/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si_po.pdf