Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus.

1. Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus: 2.tempo para nascer, e tempo para morrer; tempo para plantar, e tempo para arrancar o que foi plantado; 3.tempo para matar, e tempo para sarar; tempo para demolir, e tempo para construir; 4.tempo para chorar, e tempo para rir; tempo para gemer, e tempo para dançar; 5.tempo para atirar pedras, e tempo para ajuntá-las; tempo para dar abraços, e tempo para apartar-se. 6.Tempo para procurar, e tempo para perder; tempo para guardar, e tempo para jogar fora; 7.tempo para rasgar, e tempo para costurar; tempo para calar, e tempo para falar; 8.tempo para amar, e tempo para odiar; tempo para a guerra, e tempo para a paz. 9.Que proveito tira o trabalhador de sua obra? Ecle 3

Tempo de Mudança e Movimento! Um tempo necessário!

Paz Queridos! Nosso desejo é de mudanças!

Não dá para falar em mudança sem ação. Para mudar é preciso sair de um estado cômodo e passar a movimentar-se. Conheço inúmeras pessoas que falam, falam, falam e pouco mudam. Pessoas cheias de idéias e ideais mais que não conseguem caminhar. E olha que corremos um risco grande de cair nesta situação. Mentalizamos em fazer algo, pedimos a benção de Deus, sabemos que vem Dele o impulso, mais não saímos da inércia.

Já dizia em outros momentos: “Entre o falar e o fazer existe um longo caminho…”

Precisamos de um retorno à interioridade”, afirma Frei Raniero Cantalamessa

Encontrar tempos para o silêncio, praticar o jejum não somente do alimento, mas também dos excessos do bem-estar, vencer aquilo que desvia da vontade de Deus. A Quaresma do cristão deve ser feita disso, disse o frade capuchinho, Pe. Raniero Cantalamessa, na primeira das meditações propostas à Cúria Romana. O pregador da Casa Pontifícia ofereceu…