Todos os post de

WebMaster Comunidade Fidelidade

Faz-me Fiel – Partilha do Lançamento do Livro

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Agradecemos a presença de todos. Uma data importante para todos nós. Lançamento do livro Faz-me Fiel,  MULTIPLICAÇÃO das células e Celebração da vida do irmão Marcio Garcia.

A Fidelidade
Fidelidade é um dos atributos de maior conforto e doçura. Porque a fidelidade provém e pertence a Deus; a inconstância caracteriza o homem pecador. Permanecer fiel a Deus é um desafio. Deus é Fiel.

Quem nunca sofreu pelas suas infidelidades e pelos homens infiéis? Quantas vezes fomos infiéis a Deus e ao próximo.

Exemplos;

No mundo econômico quase todas as falhas são resultado de devedores ou empregados infiéis.

No mundo social, a infidelidade conjugal tem se tornado um terrível mal. Aplaudido muitas vezes em mídias diversas. Os sagrados laços do matrimônio são rompidos com a facilidade como a de quem troca de roupas.

No mundo político as promessas de antes das eleições são quebradas com a mesma facilidade com que foram feitas. Não são fiéis a verdade.

Nas negociações os acordos são considerados somente no papel. Até nas internacionais as negociações são quebradas por interesses. Queremos sempre o lucro e sempre ter vantagem em tudo.

E no campo religioso a infidelidade é tão notável que chega a dar vergonha. Pessoas professam a fé, dizem crer na palavra, fazem promessas e da mesma forma as quebram. Alguns pregam a palavra com hipocrisia e ignoram os mandamentos dela que eles mesmos anunciam. Tentam assim justificar suas ações com interpretação infiel da palavra.

3.  Princípio da fidelidade no caráter
Necessitamos de tempos em tempos, fazer uma análise introspectiva. Avaliarmos como está nossa constância e firmeza em Deus. E em alguns capítulos deste livro somos convidados a isso.

Em tempos de grandes mudanças, onde os verdadeiros valores de Deus são confundidos com os valores seculares.

Onde a mentira é mais credibilizada que a verdade; o santo é confundido com o profano. Muitos cristãos que poderiam ser luz para um mundo cheio de trevas, facilmente se deixam levar pelos pecados dos povos, se enveredam para longe de Deus. Precisamos parar e reavaliar nossos valores e caráter cristão, o equilíbrio.

Três pontos a partilhar:

A) A fidelidade é um ato de fé. Heb. 11:6

“Sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a ele precisa crer que ele existe e que recompensa os que procuram conhecê-lo melhor.”

Fé para não abandonar aquilo que antes cremos, não mudar nosso apontamento, nossa meta.

B)  A fidelidade é um ato de obediência. Gn. 22:2-3. 1ª Leitura de Domingo.

“Então Deus disse:— Pegue agora Isaque, o seu filho, o seu único filho, a quem você tanto ama, e vá até a terra de Moriá. Ali, na montanha que eu lhe mostrar, queime o seu filho como sacrifício. 3No dia seguinte Abraão se levantou de madrugada, arreou o seu jumento, cortou lenha para o sacrifício e saiu para o lugar que Deus havia indicado. Isaque e dois empregados foram junto com ele.”

Fazer o que o Senhor mandar sem resistências. É primeiro preciso dar um passo, as vezes sem saber o que virá.

C) A fidelidade é um ato de lealdade. 1Sam 18:3-4

“Jônatas e Davi fizeram um juramento de amizade, pois Jônatas tinha grande amor por Davi. 4Ele tirou a capa que estava usando e a deu a Davi. Deu também a sua túnica militar, a espada, o arco e o cinto.” (Amizade é um capitulo do livro)

Uma vez pactuado sua amizade com Deus, não deveríamos quebrar o relacionamento. A Fidelidade não é somente para os momentos de alegria, mas sim nos de densas tribulações, é fácil ser fiel quando tudo vai bem, mas a fidelidade só poderá ser vista e melhor mensurada nos momentos de dor, angustias. Olhem o compromisso matrimonial, na alegria e na tristeza.

Dito isto percebemos que a Fidelidade revela nosso caráter espiritual.

Ser fiel a Deus é mais do que só participar de ações que falam do nome dele, é antes de tudo um princípio que deve nortear nosso caráter. Viver uma vida que agrade a Deus mesmo quando estamos sozinhos.

A firmeza e coerência nas atitudes, a transparência no dia a dia. Isto que o carisma fidelidade pede aos seus filhos, equilibrar também o nosso caráter desfigurado.

Eu iria dizer que ser fiel a Deus dentro da igreja é muito fácil, mais nem isso é mais… Pode até ser coerente dizer que facilita, pois estamos entre irmãos e temos a mesma Fe.

Mas o que prova e provará realmente a nossa fidelidade a Deus é fora destas quatro paredes e mesmo entre elas aguentarmos firmes quando vierem as provações, perseguições, doenças, etc.

Em momentos de provação o Senhor permaneceu fiel e nós também, e a prova disto estão narradas nas linhas deste livro lançado hoje.

Hoje também faremos a primeira multiplicação de nossa célula protótipo que a 7 meses tem experimentado este novo de Deus, sendo fiéis ao que Ele pediu. Serão 4 novas células em 3 bairros somando umas 50 pessoas já confirmadas… Para a glória de Deus.

Por fim. Hoje é o lançamento do Livro Faz-me Fiel, para que eu também continue sendo fiel, pois a graça de escreve-lo me compromete ainda mais com o Senhor para agradece-lo e permitir que Ele use de minha pequenez.

Iniciei os escritos do livro com esta passagem de Mateus. “Disse-lhe seu senhor: – Muito bem, servo bom e fiel; já que foste fiel no pouco, eu te confiarei muito. Vem regozijar-te com teu senhor”.   (Mt 25,21)

Ela tem nos norteado a continuarmos a sermos fiéis. Como partilhamos. A humanidade sofre porque as pessoas têm sido infiéis aos mandamentos de Deus e consequentemente aos irmãos, os cristãos têm sido tímidos para testemunhar. O caos está ocupando espaço das pessoas e da sociedade.

Este livro faz-me fiel traz historias, partilhas e testemunhos de nossa vida comunitária onde o carisma nos ensinou a sermos fiéis até nos momentos mais difíceis de entender. Deus tem procurado homens e mulheres firmes, de convicção, de palavra, de caráter, de fibra, que não retroceda diante das lutas, dos adversários, das tentações.

É um livro simples e humilde, porém, tocante, pois é uma obra devota à vida comunitária.

Não é para um projeto pessoal, mais comunitária e para a gloria de Deus.

Pedirei agora que a Angélica leia a sua apresentação escrita no livro como primeira leitora do livro.

 

Muito Obrigado. Que Deus lhes abençoe. Louvado seja o nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado!

 

 

Livro Faz-me Fiel – Adquira já o seu!

Por | LIVROS
[layerslider_vc id=”2″ title=”Reflexões e Partilhas – Testemunhos”][dt_gap height=”10″][vc_separator][dt_gap height=”10″]
[dt_gap height=”15″][dt_gap height=”10″][vc_separator]

Adquira já o seu!R$ 23,00

Já incluso frete único para todo país: R$ 3,00

Compre pelo Mercado Pago

[vc_separator][vc_single_image image=”23656″ css_animation=”top-to-bottom” img_link_target=”_blank” img_link=”https://www.mercadopago.com/mlb/checkout/pay?pref_id=122865426-df3021f6-8275-41f8-970c-51e685ee26c2″][dt_gap height=”10″][vc_separator]

Compre pelo PagSeguro

[dt_gap height=”10″]

Pedidos. Fale conosco!

[dt_gap height=”10″][vc_separator][dt_gap height=”10″][contact-form-7 404 "Not Found"][dt_gap height=”40″][vc_separator]

Compre pelo Mercado Livre

[vc_single_image image=”23673″ css_animation=”appear” img_link_target=”_blank” img_link=”http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-631275816-livro-faz-me-fiel-prof-daniel-oliveira-com-fidelidade-_JM” img_size=”300×218″]

Ouse acreditar em coisas melhores – 09/03 a 15/03

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Tema: “Ouse acreditar em coisas melhores”
Salmo: 130 (131 NTLH)
Leitura:
Romanos 8,28-31


Você está disposto(a) a acreditar que Deus quer e pode lhe trazer coisas melhores?
Deus não quer que você se arraste pela vida, apenas conseguindo sobreviver, que você tenha de “apertar o cinto” e consiga as coisas com muito esforço, tentando ganhar dinheiro suficiente apenas para pagar a comida, a moradia, o transporte ou que você seja infeliz no casamento. Não é preferência Dele que você viva em perpétuo sofrimento. Infelizmente, muitos pregam um Deus que não traz nenhuma boa nova.
Deus deseja que você tenha um

a vida boa. Deus faz com que todas as coisas atuem em conjunto para o bem daqueles que o amam (conforme versículo 28). Ouse começar acreditar que Ele lhe trará um casamento melhor. Acreditar na abundância, em mais alegria, paz e felicidade. Deus deseja que tenhamos uma vida boa, repleta de amor, alegria, felicidade e realização. Isso não significa que a vida sempre será fácil, sem dificuldades e problemas, mas que poderá sempre ser boa. Jesus disse: “Eu vim para que as ovelhas (nós) tenham vida e para que a tenham em abundância” (Jo 10,10). O que isso pretende dizer senão que Deus quer nossa vida abençoada de coisas boas! Torne-se um verdadeiro crente na Palavra de Deus, sabendo que você se tornará e obterá aquilo em que acreditar.

1) Não desista de acreditar: Deus disse a Abraão: “… eu te abençoarei e exaltarei o teu nome, e tu serás uma fonte de bênçãos” (Gêneses 12,2). Deus está dizendo a mesma coisa para você. Ele deseja abençoá-lo com abundância, para que você possa ser uma bênção para outras pessoas. Talvez você tenha sofrido terríveis desapontamentos, coisas negativas inomináveis podem ter acontecido a ponto de você ter parado de acreditar que coisas boas venham a acontecer na sua vida. Você perdeu seus sonhos, está vagando pela vida, aceitando tudo que vier na sua direção, e, está tentando dizer a si mesmo: “Já vivo assim há muito tempo, nunca vou melhorar. Rezei, acreditei, fiz tudo que sei fazer, nada mudou. Nada funciona. É melhor desistir”.
Muitas pessoas no aconselhamento dizem o seguinte: “Padre, não quero alimentar as esperanças, já sofri muito no passado. Se eu não tiver mais esperanças e nada de bom acontecer, pelo menos não ficarei desapontado”.

2) Não desista de esperar: “A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê” (Hebreus 11,1). Não alimentar esperanças contraria o que Deus deseja para você. Independente de quantos reveses você tenha sofrido, Deus ainda tem um grande plano para sua vida. Você precisa ter mais esperança, se não a tiver, não terá fé. Se não tiver fé, não poderá agradar a Deus e não verá o poder Dele revelado em sua vida. Mantenha acesa a esperança no coração. Nunca desista de seus sonhos.

3) Deus recompensará em dobro pelas suas dificuldades: “Já que tiveram parte dupla de vergonha e tiveram como quinhão opróbrios e escarros, receberão em sua terra parte dupla de herança e a alegria deles será eterna” (Isaías 61,7). Se você mantiver a atitude correta, Deus eliminará todos os seus desapontamentos, sonhos despedaçados, mágoas e sofrimentos. Adicionará todas as dificuldades e tristezas, que lhe tenham sido infligidos, e o recompensará dando-lhe o dobro de paz, alegria, felicidade e sucesso. Tudo isso é certo, se você colocar sua confiança em Deus. Ele lhe recompensará em dobro por suas dificuldades.

PERGUNTAS

  1. Você acredita que Deus quer que você tenha boas coisas? Sim ou não? Por quê?
  2. Você tem algum pequeno testemunho para dar a respeito da ação de Deus na sua vida, dando-lhe a recompensa em dobro?

SUGESTÃO DE MUSICAS

1. Onde estiverem dois ou três.

2. Hoje é tempo de louvar a Deus.

O que darei ao Senhor por todos os seus benefícios – 01/03 a 07/03

Por | ROTEIRO DAS CÉLULAS

Tema: O que darei ao Senhor por todos os seus benefícios.

Salmo: Salmo 115(116),3-15 
Leitura:
 Magnificat Lc 1,46-55


Resumo: Deus gosta de presentear seus filhos e Ele o faz: a) Dando a nós Seu Filho. (Jó 3,16 b) Dando a nós seus dons. Ef 4,8 Seria impossível relatar aqui todos os bens que recebemos do Senhor. O que podemos fazer para retribuir a Deus o que Ele nos tem feito?

1-Erguerei o cálice da Salvação – vers. 4(13): Tomar o cálice da salvação significa devolver a vida que nos foi dada por Deus a Ele próprio. Fazemos isso quando aceitamos o presente de Deus, dado aos homens; Jesus Cristo, quando o aceitamos, aceitamos seu presente, quando o rejeitamos, estamos rejeitando seu presente.
Tomar o cálice da salvação, também significa entregar aos cuidados de Deus nosso tempo, nossa família, os nossos sonhos, o nosso dinheiro, os nossos projetos e tudo que pensamos que é nosso.
2-Invocando o nome do Senhor – vers.4(13): Invocar o nome do Senhor significa, colocar Deus em primeiro lugar, em nossa vida em atitude de adoração e ação de graças.
Você só pode invocar alguém, isto é, chamá-lo em seu favor, se o conhecer. Para conhecer Jesus é preciso “nascer de novo” Jó 3,3-8, isto é, ter uma vida voltada para Deus Também podemos conhecê-lo através da Bíblia e da oração.
3-Cumprirei os meus votos para com o Senhor na presença de todo o seu povo. vers. 5(14): Pagar os votos significa gratidão. Quando vamos pagar um voto é porque alcançamos o que desejamos. Com certeza você e eu temos muito a agradecer. Podemos louvar a Deus com alegria pelo muito que nos tem dado. Nós como paróquia em células estamos extremamente gratos ao Senhor, pois temos hoje 35 células em nossa comunidade, com o alvo de multiplicar 30 destas células, dando continuidade ao nosso trabalho de evangelização. Glória a Deus!
Que votos você tem em particular para pagar ao Senhor? Se não tem é preciso estipular metas, alvos, ter sonhos, e colocar tudo isto diante de Deus com confiança, na certeza que Ele não nos decepcionará e no momento certo, estaremos pagando nossos votos de gratidão ao Senhor através de nosso louvor e testemunhos.

PERGUNTAS

  1. Você tem algum motivo especial para louvar a Deus?
  2. Você está grato a Deus por sua célula ter crescido e estar pronta para a multiplicação?

O problema da ausência gera a necessidade de dobrar a fé.

Por | FORMAÇÕES, PARTILHA DO FUNDADOR

Quero partilhar refletindo a passagem onde Jesus aparece aos discípulos e que Tomé não está presente. “Acontece que Tomé, um dos discípulos, que era chamado de “o Gêmeo”, não estava com eles quando Jesus chegou.” (João 20, 24).

Pois bem, Tomé estava ausente neste precioso momento. Perceba que logo após o fato os discípulos contaram a ele o acontecimento, e este momento virou referência de como não ter fé, ou seja, um incrédulo convicto que precisou ver para crer e que não difere em nada dos incrédulos de hoje e por muitas vezes de nós mesmos.

O próprio Tomé disse um pouco antes em João 14, 5 o seguinte: “— Senhor, nós não sabemos aonde é que o senhor vai. Como podemos saber o caminho?”. Veja que Tomé já alimentava duvidas em seu coração e portanto não sabia para onde ir, e claro que ainda hoje existem pessoas que seguem a Jesus porque é moda ou não tem para onde ir e por isso decidem acompanhar a multidão. Se estes não tiverem um encontro pessoal com o Senhor, certamente duvidarão dos irmãos.

Esta ausência de Tomé narrada em (João 20.24) foi um problema real e que acontece ainda hoje em nossas comunidades. Foi tão importante que Jesus em sua sabedoria e santidade, utilizou destas duvidas e deste momento falho de Tomé para nos ensinar, pois Jesus tem esta capacidade de tirar coisas boas mesmo dos momentos complicados. Jesus permitiu que este ensinamento vivido e escrito chegasse até nós, porque se trata de uma falha na fé que faz com que muitos se percam..

Irmãos, precisamos crescer com a palavra! Observemos que a ausência de Tomé é notada pelos demais e por isso foi registrada no texto. Não podemos deixar de perceber que esta ausência se tornou maldita para Tomé, pois ela potencializou a sua incredulidade e alegações que tinha. Se ele estivesse presente isso jamais aconteceria, pois teria recebido a graça da presença de Jesus naquele momento com os irmãos e minimizado suas incredulidades.

Vamos ser claros. Existem irmãos que não participam de formações, de reuniões, de acontecimentos e atividades entre irmãos. Vão em um, faltam dois… E seguem assim. Depois querem tecer comentários e sugerir mudanças ou discordam dos demais e geralmente caem em pecado, causando sofrimentos desnecessários, desiquilíbrios na comunidade e até entre os irmãos. Se isentam desta ações se ausentando e depois não sabem o porque do sentimento de vazio e as das duvidas que os rondam. Acham que estão perdendo o chamado e que a vocação mudou.

A ausência é uma brecha, um problema. Ao contrário, a presença nos concede direitos e deveres, e esta é a razão de muitos terem “medo” de estarem presentes e fazem de certas ausências momentos oportunos para si.

Se você não estava presente na formação ou reunião, não pode duvidar de quem estava, alterar o decidido, pois quem foi é testemunha ocular com direitos, é quem sabe o acontecido, quem sabia que Jesus tinha ressuscitado eram os que estavam presentes, o que sobra para os que estão ausentes é apenas incredulidade e desconfiança.

Quem falta aos encontros, grupos, reuniões, formações, limpeza, organização, etc… pode ser usado como instrumento do mal para por em duvida a manifestação da glória e da graça de Deus acontecida naqueles momentos.

Por favor meus queridos, não sejamos faltosos e indiferentes, mas que possamos estar sempre presentes! A ausência gera mal para nossa vida espiritual e consequentemente aos irmãos. Pode perceber que uma ausência sempre acaba por gerar outra.

Aquele que não aparece justo no dia em que são dados os avisos de datas e compromissos, ou quando foi delegado as funções, até mesmo quando o grupo reunido combina uma decisão juntos, acaba faltando nas próximas atividades e claro que diz que “não sabia” ou reclama que não é “escolhido para algo”… Alegam ainda que não dá para ir, pois ficou “muito em cima”… ou ainda se arrisca e faz ao contrário do que foi combinado com todos. Nestes casos, aquela ausência gerou desconfortos, atrasos para a obra e foi usada como argumento e desculpa para mais ausências.

Está achando pesado demais? Só compararmos: na escola se faltamos recebemos uma advertência (falta) e vamos ter dificuldades para aprender, vamos ter que estudar o dobro para compensar. Quem falta ao trabalho corre o risco de perder o emprego, tem descontos… Por vezes estas atitudes se tornam uma consequência da ausência.

Na vida espiritual o preço da ausência então pode ser caro, pois põe em duvida a palavra dos demais, esgota os irmãos, gera comparações… Todos os discípulos disseram para Tomé que Jesus tinha ressuscitado e que estava presente, porém Tomé nem deu importância ao que diziam. Sinceramente, toda ausência trás algum tipo de prejuízo.

Se Tomé estivesse presente jamais ouviria do Senhor Jesus uma repreensão, para que não fosse incrédulo! Em João 11.16, lemos algo que vale a pena fazer referência e entender que Tomé era um tipo irmão “cri-cri”. Jesus diz aos discípulos que vai ver Lázaro mesmo sabendo que ele já estava a beira da morte e que poderia não chegar a tempo, mas Jesus diz que vai assim mesmo os discípulos concordaram, mas Tomé diz: ” E nós vamos morrer com lazaro é?”. Fico pensando o que Jesus deve ter sentido… Tem uns irmãos que soltam frases para derrubar…

Veja o sentimento de incredulidade, para Tomé ouvir a voz doce e suave do mestre dizendo “Se creres verás a glória de Deus” tanto faz como tanto fez, alimentando o pecado da indiferença, ele fazia o tipo relapso que não se importava com nada.  Como disse, Jesus usou destes momentos de fraqueza e pecados de Tomé para nos ensinar, permitindo que Ele se santificasse, São Tomé!.

Quantos Tomés conhecemos e que estão influenciando as nossas vidas? Eles não estão presentes mas gostam de contaminar e influenciar os que estão! Fiquem atentos e exortem os Tomés velhos pois eles fazem mal a nossa saúde espiritual. Quantas vezes somos o próprio Tomé? Nos isentamos pela ausência!? Não seja um Tomé velho e justificador de ausências…

E porque coloquei em parte no titulo “…gera a necessidade de dobrar a fé?” Porque já precisamos de uma fé fortificada para vivermos presentes nas ações que assumimos, imagine quanto de fé teremos que pedir e ter para compensarmos as ausências?

Peça ao Senhor mais Fé! Eu creio, estando presente em tudo, mais aumentai a minha fé para não faltar.

E quando a ausência for inevitável? Trabalho, doença, fatores maiores? Que eu me aproxime dos irmãos e me alimente de informações para fazer comunhão. Justifique com a verdade. Assim teremos a certeza que mesmo nestas ausências casuais não seremos mais como o incrédulo Tomé e que não estamos nos enganando.

Todos vivem uma ou mais realidades; consagrado, membro, fiel, paroquiano, líder, família, etc. Qual é a sua?

As vezes percebo que existe em nós o velho Tomé, nós precisamos expurgá-lo urgentemente.

Deus te abençoe!

Prof. Daniel Oliveira