Todos os post de

WebMaster Comunidade Fidelidade

Quer se salvar? Então siga os 7 conselhos de Santo Afonso

Por | - ULTIMAS, NOTÍCIAS

E aproveite a incrível oração de consagração do seu dia ao Senhor (conselho #7)

Se você quer se salvar, anote aí os sábios conselhos de Santo Afonso Maria de Ligório:

1. Frequente os santíssimos sacramentos.

2. Faça todos os dias uma meditação.

3. Vá à santa missa diariamente.

4. Visite todos os dias Jesus sacramentado.

5. Examine sua consciência.

6. Tenha sobretudo grande devoção a Nossa Senhora, que se chama a “Mãe da perseverança”.

7. Consagre-se também muitas vezes inteiramente ao Senhor, e diga-lhe com ternura, especialmente de manhã, antes das suas ocupações:

Ó Deus eterno, eis-me aqui prostrado em presença de vossa infinita majestade, e adorando-vos humildemente, consagro-vos todos os meus pensamentos, palavras e obras deste dia.

Tenho a intenção de fazer tudo por vosso amor, para vossa glória, para cumprir a vossa divina vontade, para vos servir, louvar, e bendizer, para ser iluminado acerca dos mistérios de nossa santa fé, para assegurar a minha salvação e esperar na vossa misericórdia, para satisfazer à vossa divina justiça pelos meus muitos e gravíssimos pecados, em sufrágio das almas santas do purgatório e para obter para todos os pecadores a graça de uma verdadeira conversão.

Numa palavra, tenho a intenção de fazer tudo em união com as intenções puríssimas que em sua vida tiveram Jesus e Maria, todos os santos do céu e todos os justos da terra.

Quisera que me fosse possível assinar esta minha intenção com o meu próprio sangue e repeti-la a cada instante tantas vezes, quantos são os instantes de toda a eternidade.

Recebei, ó meu Deus amado, esta minha boa vontade; dai-me a vossa santa bênção com a graça eficaz de nunca cometer um pecado mortal em toda a minha vida, e particularmente neste dia, no qual desejo e pretendo ganhar todas as indulgências que possa ganhar, e assistir a todas as missas que hoje vão ser celebradas no mundo inteiro, aplicando-as todas em sufrágio das almas santas do purgatório, a fim de que sejam livradas daquelas penas.

Assim seja. 

(“Meditações para todos os dias e festas do Ano”,Tomo II – Santo Afonso Maria de Ligório)

3 razões pelas quais, muitas vezes, Deus “demora” para atender nossas preces.

Por | - ULTIMAS, FORMAÇÕES

“…em geral, quanto mais preciosa a graça, mais tempo levará Ele para concedê-la a nós”

Uma pergunta recorrente: por que, tantas vezes, Deus “demora” para nos atender?

São Luis Maria Grignion de Montfort nos dá uma resposta em sua obra “O Segredo do Rosário“:

Não basta pedir a Deus certas graças para um mês, ou um ano, ou mesmo vinte anos. Não podemos nos cansar de pedir. Devemos ser constantes no pedir até o momento de nossa morte, e mesmo nesta oração que mostra nossa confiança em Deus, nós devemos unir o pensamento sobre a morte com o da perseverança e dizer: “Ainda que ele me matasse, nele esperarei” (Jó 13,15) e confiarei n’Ele para me dar tudo que necessito.

Os ricos e proeminentes do Mundo mostram sua generosidade através da percepção do que as pessoas estão necessitando e assim concedem-lhes o que precisam, mesmo antes que eles o peçam. Por outro lado, a generosidade divina é mostrada quando Ele nos faz procurar e pedir, durante longo período de tempo, a graça que Ele deseja nos dar e, em geral, quanto mais preciosa a graça, mais tempo levará Ele para concedê-la a nós.

Há três razões para isto:

1- A fim de poder aumentá-la;

2- A fim de que aquele que a recebe possa apreciá-la mais;

3- A fim de que aquele que a recebe ponha muito cuidado em não perdê-la, pois as pessoas não apreciam as coisas que se podem obter com facilidade e pouco esforço.

Perseverem, pois, queridos confrades do Rosário, em pedir a Deus Todo-Poderoso por todas as suas necessidades, ambas espirituais e corporais, através do Santíssimo Rosário. A maioria de vocês deve pedir à Divina Sabedoria qual seja o Tesouro infinito: “a sabedoria é um tesouro infinito” (Sb 7,14) e não se pode ter dúvida alguma que mais cedo ou mais tarde você o receberá, conquanto que não deixe de pedi-lo e não desanime no meio do caminho. “Porque te resta um longo caminho” (3 Rs 19,7). Isto quer dizer que resta ainda um longo caminho a percorrer, com muitas tempestades pela frente, dificuldades a serem superadas e muito a conquistar antes de se ter ajuntado bastantes tesouros para a eternidade, bastante Pai-Nossos e Ave-Marias com os quais você ganhará a sua entrada ao Céu e adquirirá a bela coroa que está à espera de cada membro fiel.

Roteiro – Cerco de Jericó – 5º Dia – 23 a 29 de Julho

Por | - ULTIMAS, ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 23 a 29 de julho

==========================================================================================

Líder, incentive e participe da Grande Célula e do Grupo Parusia de Oração!

ATENÇÃO! Toda 4ª Sexta Feira do mês as 20h00 – ESCOLA DE LÍDERES

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: Livro de Boas Vindas para as Células

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO

Roteiro – Cerco de Jericó – 4º Dia – 16 a 22 de Julho

Por | - ULTIMAS, ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 16 a 22 de julho

==========================================================================================

Líder, incentive e participe da Grande Célula e do Grupo Parusia de Oração!

ATENÇÃO! Toda 4ª Sexta Feira do mês Às 20h00 – ESCOLA DE LÍDERES

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: Livro de Boas Vindas para as Células

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO

Roteiro – Missas do Tríduo de São Bento – 09 a 15 de Julho

Por | - ULTIMAS, ROTEIRO DAS CÉLULAS

Lideres e auxiliares, Deus abençoe. Atenção!

Na semana de 09 a 15 de Julho não teremos células.

Todos são convidados a participar do Tríduo a São Bento onde viveremos nosso encontro.

Dia 09 as 19h30 – Missa com Padre José Osvaldo. 

Dia 10 às 19h30 – Missa com Padre Paulo Afonso.

Dia 11 às 19h30 – Missa com Frei Diego. (Benção do Sal e medalhas)

=============================================================

Líder, incentive e participe do Tríduo à São Bento!

“Há uma tragédia silenciosa em nossas casas”, viral que tem contagiado a internet

Por | DESTAQUES, FORMAÇÕES, NOTÍCIAS

Circula na rede um texto extraordinário atribuído ao psiquiatra Luís Rajos Marcos. Vale a leitura e a meditação.

Há uma tragédia silenciosa que está se desenvolvendo hoje em nossas casas e diz respeito às nossas joias mais preciosas: nossos filhos. Nossos filhos estão em um estado emocional devastador! Nos últimos 15 anos, os pesquisadores nos deram estatísticas cada vez mais alarmantes sobre um aumento agudo e constante da doença mental da infância que agora está atingindo proporções epidêmicas.

As estatísticas:

– 1 em cada 5 crianças tem problemas de saúde mental;
– um aumento de 43% no TDAH foi observado;
– um aumento de 37% na depressão adolescente foi observado;
– um aumento de 200% na taxa de suicídio foi observado em crianças de 10 a 14 anos.

O que está acontecendo e o que estamos fazendo de errado?

As crianças de hoje estão sendo estimuladas e superdimensionadas com objetos materiais, mas são privadas dos conceitos básicos de uma infância saudável, tais como:

pais emocionalmente disponíveis;
limites claramente definidos;
responsabilidades;
nutrição equilibrada e sono adequado;
movimento em geral, mas especialmente ao ar livre;
jogo criativo, interação social, oportunidades de jogo não estruturadas e espaços para o tédio.
Em contraste, nos últimos anos as crianças foram preenchidas com:

– pais digitalmente distraídos;
– pais indulgentes e permissivos que deixam as crianças “governarem o mundo” e sem quem estabeleça as regras;
– um sentido de direito, de obter tudo sem merecê-lo ou ser responsável por
obtê-lo;
– sono inadequado e nutrição desequilibrada;
– um estilo de vida sedentário;
– estimulação sem fim, armas tecnológicas, gratificação instantânea e ausência de momentos chatos.

O que fazer?

Se queremos que nossos filhos sejam indivíduos felizes e saudáveis, temos que acordar e voltar ao básico. Ainda é possível! Muitas famílias veem melhorias imediatas após semanas de implementar as seguintes recomendações:

– Defina limites e lembre-se de que você é o capitão do navio. Seus filhos se sentirão mais seguros sabendo que você está no controle do leme.
– Oferecer às crianças um estilo de vida equilibrado, cheio do que elas PRECISAM, não apenas o que QUEREM. Não tenha medo de dizer “não” aos seus filhos se o que eles querem não é o que eles precisam.
– Fornecer alimentos nutritivos e limitar a comida lixo.
– Passe pelo menos uma hora por dia ao ar livre fazendo atividades como: ciclismo, caminhadas, pesca, observação de aves/insetos.
– Desfrute de um jantar familiar diário sem smartphones ou tecnologia para distraí-lo.
– Jogue jogos de tabuleiro como uma família ou, se as crianças são muito jovens para os jogos de tabuleiro, deixe-se guiar pelos seus interesses e permita que sejam eles que mandem no jogo.
– Envolva seus filhos em trabalhos de casa ou tarefas de acordo com sua idade
(dobrar a roupa, arrumar brinquedos, dependurar roupas, colocar a mesa, alimentação do cachorro etc.).

– Implementar uma rotina de sono consistente para garantir que seu filho durma o suficiente. Os horários serão ainda mais importantes para crianças em idade escolar.
– Ensinar responsabilidade e independência. Não os proteja excessivamente
contra qualquer frustração ou erro. Errar os ajudará a desenvolver a resiliência e a aprender a superar os desafios da vida.
– Não carregue a mochila dos seus filhos, não lhes leve a tarefa que esqueceram, não descasque as bananas ou descasque as laranjas se puderem fazê-lo por conta própria (4-5 anos). Em vez de dar-lhes o peixe, ensine-os a pescar.
– Ensine-os a esperar e atrasar a gratificação.
Fornecer oportunidades para o “tédio”, uma vez que o tédio é o momento em que a criatividade desperta. Não se sinta responsável por sempre manter as crianças entretidas.
– Não use a tecnologia como uma cura para o tédio ou ofereça-a no primeiro segundo de inatividade.

– Evite usar tecnologia durante as refeições, em carros, restaurantes, shopping centers. Use esses momentos como oportunidades para socializar e treinar cérebros para saber como funcionar quando no modo “tédio”.
– Ajude-os a criar uma “garrafa de tédio” com ideias de atividade para quando estão entediadas.
– Estar emocionalmente disponível para se conectar com crianças e ensinar-lhes autorregulação e habilidades sociais.
– Desligue os telefones à noite quando as crianças têm que ir para a cama para evitar a distração digital.
– Torne-se um regulador ou treinador emocional de seus filhos. Ensine-os a reconhecer e gerenciar suas próprias frustrações e raiva.
– Ensine-os a dizer “olá”, a se revezar, a compartilhar sem se esgotar de nada, a agradecer e agradecer, reconhecer o erro e pedir desculpas (não forçar), ser um modelo de todos esses valores.
– Conecte-se emocionalmente – sorria, abrace, beije, faça cócegas, leia, dance, pule, brinque ou rasteje com elas.

E compartilhe se você percebeu a importância desse texto!

Dr. Luís Rajos Marcos
Médico Psiquiatra

Pesquisa revela o (pouco) tempo que as crianças passam conversando com os pais

Por | - ULTIMAS, NOTÍCIAS

Seria a tecnologia a responsável pela péssima comunicação entre pais e filhos?

Estudos e mais estudos alertam sobre a importância de um bom relacionamento entre pais e filhos. A conexão entre eles é fundamental para o crescimento da criança e seu desenvolvimento saudável.

Mas os lares estão cada vez mais tomados pelos smartphones e seus aplicativos de mensagens instantâneas, Facebook e Instagram, que proporcionam uma ilusão: a sensação de que as pessoas estão conectadas. Na verdade, esta hiperconexão diminui o tempo real que a família tem para estreitar seus laços.

Um amplo estudo sobre o tempo das crianças americanas revelou que os pequenos dedicam só quatro minutos por dia para conversar com seus pais.

E o pior é saber as consequências deste comportamento. A psicologia pediátrica diz que as crianças que falam pouco com os pais demonstram maior desobediência e agressividade em comparação àquelas que passam mais tempo conversando com seus pais e as mães.

Por outro lado, um estudo feito em restaurantes onde pais e mães estavam com os filhos mostrou que 75% dos pais usavam dispositivos móveis durante a refeição. Destes, 30% usaram os celulares continuamente, ignorando os filhos.

Outras pesquisas evidenciam também que a maioria das crianças tentam chamar a atenção dos pais através de comportamentos irritantes. Por outro lado, muitos pais tentam acalmar os filhos usando a tecnologia, ao invés da interação pessoal.

Ao oferecerem celulares e tablets às crianças ou liberarem muito tempo de exposição às telas para pacificá-las, os pais condicionam os filhos a preferirem a tecnologia à conversa. E isso gera reflexos em todas as fases do desenvolvimento do indivíduo.

Vale dizer que o uso frequente e compulsivo da internet está associado ao aumento de 250% dos casos de depressão no mundo. Um número alarmante, né? Por isso, queremos te motivar adotar certas atitudes quando o assunto for tecnologia e relacionamentos.

Você pode, por exemplo, restringir o tempo de uso dos aparelhos eletrônicos em casa. Pode também postergar a compra de celulares para os filhos e desligar o seu quando você realmente não precisar dele.

Dedicar tempo aos filhos e ter uma interação mais significativa e longe das tecnologias são passos importantes no caminho da recuperação do vínculo entre os membros da família.

Outra dica: é sempre bom desligar os dispositivos eletrônicos duas horas antes de dormir. Use este tempo para construir uma rotina noturna que inclua conversas e oração.

  “O futuro da humanidade se molda na família”

Foi o que disse João Paulo II. Mas, infelizmente, 54% das crianças entrevistadas pela AVG Technologies afirmaram que se sentiam menos valorizadas por seus pais, pois tinham que dividir o tempo deles com uma tela.

A boa notícia é que as famílias sabem se adaptar a diversas situações e nunca é tarde para começar uma rotina que fomente e conserve o tempo destinado às conexões familiares reais e efetivas.

Roteiro – Cerco de Jericó – 3º Dia – 02 a 08 de Julho

Por | - ULTIMAS, ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 02 a 08 de julho

==========================================================================================

Líder, incentive e participe da Grande Célula e do Grupo Parusia de Oração!

ATENÇÃO! Toda 4ª Quinta Feira do mês – ESCOLA DE LÍDERES

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: Livro de Boas Vindas para as Células

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO

Roteiro – Cerco de Jericó – 2º Dia – 25 a 30 de junho

Por | - ULTIMAS, ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 25 a 30 de junho

==========================================================================================

Líder, incentive e participe da Grande Célula e do Grupo Parusia de Oração!

ATENÇÃO! Toda 4ª Quinta Feira do mês – ESCOLA DE LÍDERES

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: Livro de Boas Vindas para as Células

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO

A doutrina católica a respeito da santidade

Por | - ULTIMAS, FORMAÇÕES, PARTILHA DO FUNDADOR

Embora a plena bem-aventurança do homem só possa ser alcançada no Céu, já nesta vida as pessoas podem chegar a uma tal comunhão com Deus, a ponto de serem chamadas verdadeiramente “santas”. Nesta pregação, deixe-se guiar pela grande mestra da oração, Santa Teresa de Ávila, e aprenda você também a trilhar o caminho da perfeição e da amizade com Deus.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
 (Mt 5,1-12)

Naquele tempo, vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, e Jesus começou a ensiná-los: “Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus! Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus”.

Embora a plena bem-aventurança do homem só possa ser alcançada no Céu, já nesta vida as pessoas podem chegar a uma tal comunhão com Deus, a ponto de serem chamadas verdadeiramente “santas”.

Essa, que é a doutrina católica a respeito da santidade, foi radicalmente negada pela teologia protestante, no século XVI. Para Martinho Lutero e seus seguidores, de fato, não é possível que uma pessoa se livre de seus pecados e defeitos nesta vida. Pela fé, o homem justificado não teria os seus pecados apagados, mas tão somente encobertos. É o que está na Declaração Sólida da Fórmula de Concórdia, um dos primeiros compêndios do luteranismo: “Os justificados são declarados e imputados justos e piedosos pela fé e por causa da obediência de Cristo (…), ainda que, por conta de sua natureza corrompida, eles ainda sejam e permaneçam pecadores até o túmulo” [1].

A maior prova de que essa teoria protestante está errada se encontra justamente na vida dos santos católicos, homens e mulheres que se livraram de todos os seus egoísmos e alcançaram a perfeição da caridade, “ainda neste desterro”.

Para compreender em que consiste essa santidade e como chegar a ela, vale servir-se da vida e da obra de uma grande doutora da Igreja, contemporânea a Lutero: Santa Teresa de Ávila.

Em sua obra Castelo Interior, Teresa compara a alma humana a “um castelo todo de diamante ou de cristal muito claro onde há muitos aposentos, tal como no céu há muitas moradas (cf. Jo 14, 2)” [2], e em cujo centro está o próprio Deus – sustentando o ser dos homens e dando-lhes a vida natural.

Quanto à vida sobrenatural, porém, um pode achar-se (a) ou em estado de graça (b) ou em pecado mortal:

“Gostaria que considerásseis o que será ver esse castelo tão resplandecente e formoso, essa pérola oriental, essa árvore de vida plantada nas próprias águas vivas da vida, que é Deus, quando cai em pecado mortal. Não há treva tão tenebrosa, nem coisa tão escura e negra que se lhe compare.

Basta dizer que o próprio Sol, que lhe dava tanto resplendor e formosura, se encontra ainda no centro da alma, mas é como se isso não acontecesse. Assim como o cristal pode refletir o esplendor do sol, a alma ainda é capaz de fruir de Sua Majestade. Todavia, isso não a beneficia em nada, daí decorrendo que todas as boas obras que fizer, estando ela em pecado mortal, são de nenhum fruto para alcançar a glória. Isso porque não procedem do princípio pelo qual nossa virtude é virtude – Deus –, mas nos apartam Dele, não podendo ser agrádeveis aos Seus olhos.

(…)

Assim como são claros os pequenos arroios que brotam de uma fonte clara, assim também é uma alma que está em graça, razão pela qual suas obras são tão agradáveis aos olhos de Deus e dos homens. Porque elas procedem dessa fonte de vida na qual, à semelhança de uma árvore, a alma está plantada; e ela não teria frescor nem fertilidade se não estivesse ali, sendo a água a responsável pelo seu sustento e pelos seus bons frutos. Quanto à alma que por sua culpa se afasta dessa fonte e se transplanta a outra de águas sujas e fétidas, não produz senão desventura e imundície.

Deve-se considerar aqui que a fonte, aquele sol resplandecente que está no centro da alma, não perde seu resplendor e formosura. Ele continua sempre dentro dela, e nada pode tirar-lhe o brilho. Mas, se sobre um cristal que está ao sol se puser um pano espesso e negro, claro está que, embora o sol incida nele, a sua claridade não terá efeito sobre o cristal.” [3]

A quem entrou nos primeiros aposentos, embora esteja no interior do castelo, nem sempre é dado contemplar a sua magnificência – debilitado que está por seus defeitos, arrastado que é por seus vícios e perturbado que se acha por suas paixões desordenadas –, a não ser que, interiorizando-se, entrando em si mesmo, vá se aproximando cada vez mais de Deus, que está no íntimo de seu ser [4].

Para tanto, é necessário recorrer constantemente à oração, determinando-se a nunca abandoná-la, até que se atinja a meta [5]. A oração de que aqui se fala, contudo, não são essas manifestações exteriores e sentimentais, que se encontram muitas vezes nos chamados “grupos de oração”, senão aquela que conduz a uma verdadeira reflexão:

“Pelo que posso entender, a porta para entrar nesse castelo é a oração e reflexão. Não digo oração mental mais do que vocal; para haver oração, é necessária a reflexão (consideración). Não chamo oração aquilo em que não se percebe com quem se fala e o que se pede, nem quem pede e a quem; por mais que se mexam os lábios, não se trata de oração.” [6]

De morada em morada, então, a alma cristã vai progredindo na vida da santidade, saindo do amor servil – que se limita ao mero cumprimento dos Mandamentos –, passando pelo amor filial – característico das almas mais generosas –, até chegar, enfim, ao amor esponsal – quando criatura e Criador se unem tão intimamente, a ponto de ela ver-se transformada no objeto do seu amor [7]. Nessas moradas mais elevadas, a alma desposada por Cristo é capaz de repetir com São Paulo: “Não sou eu quem vivo, mas Cristo que vive em mim” (Gl 2, 20).

Essa doutrina católica a respeito da santidade mostra a essência da liberdade, pois, neste cume a que chegam alguns santos, eles, verdadeiramente livres, são incapazes de cometer a mínima ofensa contra Deus. Longe de ser um ideal inatingível nesta vida, porém, essa doutrina de perfeição é uma realidade possível e acessível a todos. Sejamos, pois, santos, assim como o nosso Pai o é (cf. 1 Pd 1, 16).

Fonte: https://padrepauloricardo.org/episodios/a-doutrina-catolica-a-respeito-da-santidade

Referências

  1. The Solid Declaration of the Formula of Concord, III, 22.
  2. Castelo Interior, Primeiras Moradas, 1, 1.
  3. Castelo Interior, Primeiras Moradas, 2, 1-3.
  4. Cf. Santo Agostinho, Confissões, X, 27 (PL 32, 795).
  5. Cf. Caminho de Perfeição, XXI, 2.
  6. Cf. Castelo Interior, Primeiras Moradas, 1, 7.
  7. Cf. Ricardo de S. Vítor, Comentário ao Cântico dos Cânticos, Prólogo (PL 196, 408).

Missa do nosso Baluarte na Paróquia Santo Antônio

Por | GALERIA DE FOTOS

Confira as fotos da Missa em honra a Santo Antônio celebrada por Dom Pedro Carlos Cipollini na Paroquia Santo Antônio no Bairro Batistini.

Fotos retiradas do Facebook da Paróquia em: https://www.facebook.com/paroquiasantoantoniobatistini

Roteiro – Cerco de Jericó – 1º Dia – 18 a 24 de junho

Por | - ULTIMAS, ROTEIRO DAS CÉLULAS

Leiam o roteiro com atenção. Ore e estude a proposta e a palavra de Deus com antecedência.

Download do Roteiro da Semana

ROTEIRO DA REUNIAO DE CELULA SEMANAL – 18 a 24 de junho OK

==========================================================================================

Líder, incentive e participe da Grande Célula e do Grupo Parusia de Oração!

ATENÇÃO! Toda 4ª Quinta Feira do mês – ESCOLA DE LÍDERES

Download da declaração de Ideais para Imprimir: DECLARAÇÃO DE IDEAIS

Confira também o livreto de boas vindas à Célula em: Livro de Boas Vindas para as Células

Livreto de Músicas: MUSICAS PARA CELULA LIVRETO