Category

PARTILHA DO FUNDADOR

Vida fraterna em Comunidade.

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Formação para a vida fraterna no dia de hoje.

… Depois da dimensão espiritual, o segundo elemento fundamental e inegociável para a formação é a vida fraterna em comunidade. A exigência é passar da vida em comum à comunhão de vida, a maneira de vivenciá-la muda de acordo com o carisma, podem ser secundários os modelos sociológicos de comunidade religiosa, as formas de organização e os ritmos comunitários, contudo o essencial permanece: uma vida fraterna em comunidade que mostra ao mundo em que consiste o amor cristão: uma vida fraterna em comunidade que chega a ser uma verdadeira família unida em Cristo, onde cada um manifesta ao outro o que está precisando e onde todos podem alcançar o pleno amadurecimento humano, cristão e religioso.

Veja mais

Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus.

Por | CANAIS FIDELIDADE, PARTILHA DO FUNDADOR

1. Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus: 2.tempo para nascer, e tempo para morrer; tempo para plantar, e tempo para arrancar o que foi plantado; 3.tempo para matar, e tempo para sarar; tempo para demolir, e tempo para construir; 4.tempo para chorar, e tempo para rir; tempo para gemer, e tempo para dançar; 5.tempo para atirar pedras, e tempo para ajuntá-las; tempo para dar abraços, e tempo para apartar-se. 6.Tempo para procurar, e tempo para perder; tempo para guardar, e tempo para jogar fora; 7.tempo para rasgar, e tempo para costurar; tempo para calar, e tempo para falar; 8.tempo para amar, e tempo para odiar; tempo para a guerra, e tempo para a paz. 9.Que proveito tira o trabalhador de sua obra? Ecle 3 Veja mais

Tempo de Mudança e Movimento! Um tempo necessário!

Por | CANAIS FIDELIDADE, PARTILHA DO FUNDADOR

Paz Queridos! Nosso desejo é de mudanças!

Não dá para falar em mudança sem ação. Para mudar é preciso sair de um estado cômodo e passar a movimentar-se. Conheço inúmeras pessoas que falam, falam, falam e pouco mudam. Pessoas cheias de idéias e ideais mais que não conseguem caminhar. E olha que corremos um risco grande de cair nesta situação. Mentalizamos em fazer algo, pedimos a benção de Deus, sabemos que vem Dele o impulso, mais não saímos da inércia.

Já dizia em outros momentos: “Entre o falar e o fazer existe um longo caminho…” Veja mais

Musicas de Casamento e Agora? Como Escolher?

Por | ENTHOAR, MUSICA, PARTILHA DO FUNDADOR

A Paz de Jesus! Caros irmãos e irmãs em Cristo.

Sabemos que a música é divina e nos acompanha em todos os momentos de nossa vida. Quando estamos felizes cantamos, para celebrar cantamos, para louvar cantamos… E nós, ministros de música, somos responsáveis por fazer desses momentos mais especiais ainda, escolhendo músicas saudáveis para nosso dia a dia e de nossos irmãos, principalmente se for dentro de uma liturgia.

A música litúrgica tem suas regras e tradições, sendo assim, o casamento também, por isso existe a celebração do sacramento do matrimônio com missa e sem missa, e mesmo que este seja sem missa, não deixa de ter uma liturgia, pois há comunhão da palavra e em alguns a Comunhão Eucarística.

Indo direto ao assunto, este artigo trata sobre a escolha de músicas para um casamento, tarefa difícil visto a ausência de letras específicas para este sacramento, porém os compositores atuais nos favorecem. Antigamente era muito difícil ter acesso a novos discos e musicas, principalmente para momentos específicos, agora temos cd´s, internet, etc.  Visto essas dificuldades que existiam, para muitos um fundo musical resolvia, musicas instrumentais, canto coral, um piano ou órgão… O que não deixa de ser usado hoje e não é errado, desde que também se tenha conceitos.

Hoje, os casamentos são cheios de glamour e se preocupam com a perfeição do momento, com a beleza de uma orquestra ou músicos profissionais, com momentos apoteóticos e visuais deslumbrantes, com iluminação e sonorização profissional e infelizmente se preocupam pouco se a musica está de acordo com o rito sacramental.

É nosso dever como ministros de música responsáveis, apoiar o casal a escolher músicas de acordo com o rito sacramental, o casal pode sugerir as músicas, mas não podemos deixar que escolham musicas só pelo fato delas terem sido parte de suas experiências amorosas, ou de um momento especial que tiveram, ou que fez parte de seu primeiro encontro…

As musicas podem até serem instrumentais, digo as puramente instrumentais, que não possuíram letras, desde que tenham seu ritmo de acordo com um casamento… Exemplo, não pode ser rápido demais em alguns momentos e nem lenta demais em outros, tem que ter bom senso e discernimento.  Diga-se de passagem, que já vi grupos “estragando” uma musica instrumental linda, colocando nela uma letra absurda… E outros que tocaram uma música instrumental tão lenta na entrada da noiva que mais parecia um funeral.

Pode-se até tocar uma musica secular instrumental, mas com certos conceitos: se a musica for conhecida vai atrair a atenção de todos, remetendo assim a sua letra, e se a letra não for de princípios religiosos… Da na mesma!

Portanto, mesmo sendo instrumental, a letra de uma musica é tudo. É preciso muita atenção em analisar a letra num todo, ao que e a quem o compositor se referiu, se não possui palavras gírias ou fora de contexto religioso, se possui “princípios” de moral, éticos e principalmente religiosos.

Meus irmãos, se seguirmos estes pequenos conceitos, vamos ver que poucas musicas seculares passam pela peneira.

Enfim, o ideal é escolher musicas religiosas, cantos religiosos, hoje existem muitos compositores cristãos investindo em letras de relacionamento e amor, músicas próprias para o sacramento, que nos elevam ao centro do sacramento que é o amor e a doação recíproca de duas pessoas que Deus uniu. Temos que procurar…

Lembrem-se também da responsabilidade que é participar e tocar em um casamento, além de você ser testemunha presente é também responsável por um momento único e indissolúvel, e mais… Hoje gravado em áudio e vídeo para o casal rever por muitos anos o que foi escolhido, celebrado e tocado… Por isso também devemos nos preocupar com a beleza sim… Em nos preparar para tocar e cantar bem.

Espero ter ajudado nessas poucas palavras sobre a importância de escolher musicas adequadas para um casamento e bem celebrá-lo, tem muito mais para partilharmos sobre este assunto, mais fica para um próximo artigo.

Um abraço e que Deus abençoe a todos em seus ministérios.

Prof. Daniel Oliveira

Com. Fidelidade

O que a comunidade faz!?

Por | PARTILHA DO FUNDADOR, TESTEMUNHOS

Deus abençoe a todos!

Por inúmeras vezes fui questionado quanto a atuação específica da Comunidade Fidelidade, sua finalidade e competência.

E em meio a simples palavras sempre coloquei sutilmente as nossas ações de evangelização e a forma de vida fraterna que experimentamos, digo que “trabalhamos” na área de cura pessoal e libertação, que queremos ser exemplo de santidade, etc. Como as vezes é difícil expressar o Carisma. Porém sempre em meu coração ficou o desejo de uma explicação a mais que deveria ter partilhado, afinal como todos sabemos, muito mais do que fazer, precisamos ser. Veja mais

O Santo Padre o Papa! Ano da Fé! Tempo de Fé!

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Desde sua abertura, que no Brasil aconteceu em 12 de outubro de 2011, com uma Missa solene celebrada no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, o Ano da Fé já mobilizou muitos fiéis em todo o mundo. Um acontecimento marcante e recente foi a chegada dos conteúdos do Ano da fé também à China, com o lançamento na internet, por parte do Vaticano, do logotipo e do calendário do Ano da Fé em caracteres chineses.

Nos vários seminários, congressos e palestras realizados, o objetivo tem sido sempre o mesmo: aprofundar o conhecimento da fé católica. “O conhecimento da fé introduz na totalidade do mistério salvífico revelado por Deus”, escreveu o Papa na Carta Apostólica Porta Fidei, com a qual foi instituído o Ano da Fé.

Fonte – Canção Nova

Minha Partilha

Queridos, se torna claro que o Santo Padre já tinha em seu coração o impulso do Espírito para promover este Ano da fé. E precisamos dela neste momento.

Precisamos de uma fé incondicional em Deus, na igreja e em seus filhos prediletos. Precisamos dela porque a mídia (secular) vem com toda sua pompa de quem tem noticias “verdadeiras” sugerindo um monte de bobagens e insinuações sobre a renuncia do Santo Padre. Não me interessa o que a mídia diz ou acha… porque ela não entende de coisas Santas.

O Santo Padre continuará sendo Santo e Padre, continuará sendo amado, uma vez que ele deixou os motivos de sua renuncia é nisso que colocamos nossa fé e obediência. A mídia quer nos fazer duvidar e perder a fé no Papa escolhido por Deus no ultimo conclave e na Santa Igreja. A mídia jamais entenderá o que é “sob ação do Espírito Santo”, pois se entendesse certamente não levantaria tanta baboseira.

Me tira do sério ouvir e ver repórteres fazerem trezentas vezes as mesmas perguntas aos Padres convidados em seus programas, perguntas as vezes ridículas e de quem não conhece nada de igreja, religião ou fé, como que quisessem que eles titubeassem ou dissessem o que queriam ouvir, ou até mesmo voltassem atrás concordando com os boatos e terem um grande furo de reportagem, uma noticia sensacionalista.

Peçamos a Deus que continuemos ter uma fé verdadeira, está sim nos mostrará a verdade e seremos libertos. Que o Espirito Santo já se move na escolha do novo pontífice  é um fato. O que não podemos é deixar que mudem nosso respeito e obediência para com as coisas de Deus. A mídia em todo seu conjunto devem deixar as coisas de Deus para Deus uma vez que não sabem do que estão falando.

No fundo, percebo muitas pessoas querendo ouvir e acreditar nas falsas “verdades” que a mídia em geral nos trazem, para que assim se encontrem e se sintam consolados em seu estado de pecado. Desculpem-me a franqueza, mais não estamos na Igreja para fazer rebelião…  Ela veio antes de nós devemos nos moldar a ela e não ao contrário.  Respeitem a Igreja e o Santo Padre.

Salve o Santo Padre o Papa.  Salve seu Sucessor

Se a Igreja pede oração – Orarei

Se a igreja pede obediência – Obedecerei

Se a igreja pede silêncio – Silenciarei

E  ela (homens) errarem – Orarei Mais.

Operi Dei Nihil Praeponatur: “Nada se anteponha à obra de Deus”

Daniel T. Oliveira

Quem não se Cansa? Que atire a primeira pedra…

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Quem não se Cansa? Não vou negar, também me canso. Também me vejo as voltas com perguntas inquietantes. Para quê tudo isso? Por que suportar tanta perseguição? Preciso mesmo sofrer tais afrontas? Faço tanta coisa e não vejo resposta…

São perguntas que perturbam e nos deixam escravos da lógica humana; uma lógica que exige troca, que só dá se for receber, só ama se for amado, só ajuda se for recompensado. Humanamente é uma lógica justa, mas cansa, nos deixando psicologicamente exaustos.

Por isso vivo em Comunidade, para não viver essa logica puramente humana, mas na fraternidade. E o que me faz continuar é o amor de Jesus, dos irmãos da Comunidade, e na maioria das vezes por sabermos que pessoas dependem de nossa oração. Como uma criança que pede ao pai cansado que brinque com ele, o pai se levanta e satisfaz a criança. Assim somos nós as vezes na caminhada.

No Grupo de Oração Parusia podemos nos encher da graça e perceber tudo isso. O povo as vezes cansado, as vezes a comunidade cansada em seus missionários, mas a graça sempre acontece. Peço a Deus como podemos nos livrar desse sentimento perseguidor. O Cansaço espiritual é um perigo, que pode nos levar a pecar na ociosidade e na frieza. A achar que tudo é “rotina” e sem graça… Você pode estar cansado Espiritualmente.

Nem as mais belas canções e nem as orações mais poderosas poderão nos animar se nós não escolhermos pelo nosso livre arbítrio. Se eu não desejar se encher e participar, nada pode me animar. Se eu não me animar, nada pode me animar… Deus não vai realizar nada em mim se não tiver minha permissão e iniciativa.

Quando achamos que já nada satisfaz, nada é bom, nada esta certo… Fique Alerta!

O que não conseguimos perceber é que ao pensarmos em abandonar nossa comunidade ou a nossa espiritualidade como única solução para resolver o nosso cansaço, na verdade nós mesmos já nos auto-abandonamos.

Abandonamos a fé, a esperança e a confiança de que existe um Deus acima de nós, olhando tudo, agindo, interferindo, cuidando. Abandonamos a verdade sobre as lições que precisam ser aprendidas nos tempos de dor. Abandonamos nossa responsabilidade em agir, reagir, levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima.

Jesus afirma que ao nos relacionarmos com Ele, Ele já não nos chama de servos, mas nos chama de amigos. Ele, Jesus, jamais abandonou um amigo Seu. Mesmo Ele sendo abandonado por seus amigos, por eles suportou o abandono na cruz. E sempre que todos aqueles que abandonaram a Cristo o procuram, Ele de novo não os abandona, e de novo, e de novo, e de novo. Corações angustiados e arrependidos sempre o encontram. Sempre.

Os céus nunca planejaram abandonar, mas salvar! Jesus jamais abandonará sua posição de Senhor e Salvador, assim como jamais abandonará sua decisão de amar e ser a expressão máxima para nos aproximarmos de uma melhor compreensão sobre o amor.

Erga a cabeça, tome fôlego, caminhe um pouco mais, mantenha-se em comunhão, nossa vitória está chegando.

Daniel Oliveira – Fundador da Comunidade Fidelidade

Queremos a pele dos Fundadores!

Por | PARTILHA DO FUNDADOR
Fui impulsionado pelos meus sentimentos a colocar em meu blog esse Post.

“Não importa o que já presenciei na vida de um fundador. Pouco interessa o que senti e vivi na presença de um fundador. Se a mágoa pegar alguém contra um fundador a famosa cegueira espiritual surge das cinzas do meu passado. Sou capaz de morar anos com um fundador e abandoná-lo em segundos se eu não concordar com suas partilhas, idéias e direções.”

Fundadores nunca se imaginaram fundadores. Este é um ofício que nunca desejaram. Se pudéssemos entrevistá-los, saberíamos que o sonho de todo fundador é ter um fundador.
Mas Deus não quis assim. Não existe uma constituição democrática para se designar um fundador. A maioria, mesmo por votação ou escolha humana, não conseguiria eleger uma pessoa para fundar uma obra de Deus. Nenhum partido conseguiria lançar a candidatura de um fundador. Eles simplesmente nascem de Deus para uma missão específica num altar pré-estabelecido.
E como Jesus, fundadores já nascem predestinados a serem caçados. Bastam para os “novos Herodes” desconfiarem do surgimento de um fundador que a mesma taça de vinho tinto de morte transborda de suas mesas.
Na verdade, fundadores não deveriam nascer homens e mulheres comuns. Eles deveriam ser super-heróis. Deveriam ser firmes e fortes como os homens de aço, assim agüentariam as pancadas do dia-a-dia; eles deveriam ter sido confeccionados com roupas especiais e voadoras para poderem voar de seus problemas pessoais e de suas fundações; Eles teriam que vir ao mundo com olhos e ouvidos biônicos para poderem adivinhar os problemas que todos nós temos. Deve ter sido um erro na Criação de Deus.
Mas, ao contrário, os fundadores foram feitos normais. A imperfeição da humanidade os abraça e as misérias do pecado e das limitações pessoais os atormentam. Revelando assim, que esses tão admirados homens de Deus, na verdade, são bem fraquinhos e debilitados. Sendo assim, eles que nasceram como seres perfeitos não conseguem combater nem a favor da própria vida. Bando de fracotes são estes tais fundadores e fundadoras.
Logo, estou entendendo porque fundadores choram e se arrastam para pegar o crucifixo mais próximo deles. E após encontrar este crucifixo, sempre escutaremos a frase “Porque eu senhor? Porque me escolheste para fundar? Eu não entendo nada.”
Pronto. As feras ao redor do fundador escutaram e começaram sua caça. Elas estavam só aguardando o momento ideal para armarem suas presas e suas armadilhas. Mais um fundador está prestes a ser caçado e alimentar as feras de mães, pais, avós, tios, namoradas daqueles que sentirem o mesmo chamado que este fundador.
O que será pior? Uma turma de famigerados demônios buscando vidas para destruir e almas para afundar no inferno ou alguém magoado com um fundador?
Demônios não montam sites difamando um fundador; demônios não acusam por telefone, email ou MSN, Twitter, visitinhas violentas… Demônios não questionam com arrogância. Magoados, sim. Quando eu me magôo com um fundador nem os demônios me vencem. Quando um novo carisma se manifesta a taça dos novos Herodes se derrama em loucura e raiva.
Um fundador incompreendido por suas palavras é um prato cheio para seus inimigos. Não importa o que já presenciei na vida de um fundador. Pouco interessa o que senti e vivi na presença de um fundador. Se a mágoa pegar alguém contra um fundador a famosa cegueira espiritual surge das cinzas do meu passado. Sou capaz de morar anos com um fundador e abandoná-lo em segundos se eu não concordar com suas partilhas, idéias e direções.
Fundadores incomodam. Eles foram criados para isso. Fundadores são ousados e dizem coisas que muitas vezes ninguém falaria por causa do respeito humano ou da boa educação.
A ótica dos fundadores é a da verdade de Cristo e não as maracutaia do mundo. Mesmo quando eles são surpreendidos nas fraquezas da mentira. É Deus quem age neles.
Fundadores não cansam de questionar as pessoas e isso desperta a ira dos quietinhos.
Fundadores se parecem muito com Jesus: atraem e convivem com pessoas, mas estão sempre solitários. Mostram amizade, mas sempre serão trocados por um pote de moedas. Fundadores atraem coroas de espinhos e cruz para si. Não porque querem, mas porque assim O Senhor quer.
Fundadores também se parecem muito com Maria. Bastou o primeiro “sim” para não entenderem mais nada.
Desde Jesus até os dias de hoje o espírito do mundo e o espírito da carne querem a pele dos fundadores.
Em Jesus foi aberta a temporada de caça e nos fundadores a execução e a extração da pele.
Alguém poderia socorrer os fundadores? Alguém poderia salvá-los, por favor? Até poderia acontecer isto, mas não vai. Fundadores irão para o deserto de suas vidas para serem tentados como todo ser humano. Eles comerão e beberão com seus irmãos, mas serão sempre incompreendidos. Fundadores morrerão como todo ser humano: sozinhos.
Porém, o mais triste é que muitos que lerem este texto não entenderão o que estou falando. Mas sem perceber já devem ter golpeado um fundador senão com suas armas em punho, com suas línguas fora da boca. Mas tudo bem: deve ser assim também.
Este texto não é uma defesa aos fundadores. Eles têm Deus como refúgio e cidadela. Mas é uma amostra das coisas que em secreto acontece a um fundador. Quando a estação dos fundadores passar, saberemos com mais precisão o que este texto quis nos contar.
Se estas linhas viessem da ponta da caneta de Padre Pio, de João Paulo II ou de Agostinho, talvez ele fosse bem mais aceito. Como veio de mim, para poupar minha pele prefiro me identificar somente como “umaROSAnaJANELA”.
Dedico meu respeito e minha gratidão a todos os fundadores e fundadoras que também ajudei a escalpelar com meus pensamentos e com meu agir.
Fonte, blog: http://silvinhoz.blogspot.com/2011/02/queremos-pele-dos-fundadores.html
Por Daniel Oliveira

Eu Aprendi…

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Eu aprendi… …que ter uma criança adormecida nos braços é um dos momentos mais pacíficos e maravilhosos do mundo;

Eu aprendi… …que ser gentil é mais importante do que estar certo;

Eu aprendi… …que eu sempre posso fazer uma prece por alguém quando não tenho a força para ajudá-lo de alguma outra forma;

Eu aprendi… …que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir juntos;

Eu aprendi… …que algumas vezes tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender;

Eu aprendi… … que os passeios simples com meu pai em volta do quarteirão nas noites de verão quando eu era criança fizeram maravilhas para mim quando me tornei adulto;

Eu aprendi… …que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos;

Eu aprendi… …que dinheiro não compra ‘classe’ e nem ‘Honra’;

Eu aprendi… …que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular;

Eu aprendi… …que debaixo da ‘casca grossa’ existe uma pessoa que deseja ser apreciada,  compreendida e amada;

Eu aprendi… …que Deus não fez tudo num só dia; o que me faz pensar que eu possa?

Eu aprendi… …que ignorar os fatos não os altera;

Eu aprendi… …que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;

Eu aprendi… …que a maneira mais fácil para eu crescer como pessoa , é me cercar de gente mais inteligente do que eu;

Eu aprendi… …que cada pessoa que a gente conhece deve ser saudada com um sorriso;

Eu aprendi… …que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;

Eu aprendi… …que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;

Eu aprendi…   ...que as oportunidades nunca são perdidas; alguém vai aproveitar as que você perdeu.

Eu aprendi… …que devemos sempre ter palavras doces e gentis pois amanhã talvez tenhamos que engoli-las;

Eu aprendi… …que um sorriso é a maneira mais barata de melhorar sua aparência;

Eu aprendi… …que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito;

Eu aprendi… …que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você está escalando-a;

Eu aprendi… …que só se deve dar conselho em duas ocasiões: quando é pedido ou quando é caso de vida ou morte;

Eu aprendi… …que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer.

Eu aprendi… …que saudade doi…  mas é necessária…

Eu aprendi… …que só damos mais valor quando perdemos…

Eu aprendi… … e o tempo não pára e nem volta mais… Portanto temos que viver o hoje como se não houvesse o amanhã….

Reflita e boa semana a todos!

Daniel Oliveira