Category

A FIDELIDADE

Nosso sinal de pertença

Por | A FIDELIDADE

A Cruz que usamos como sinal de pertença é a mesma que está no centro de nosso logomarca e anagrama da comunidade.

A logomarca e o anagrama da comunidade possuem essa cruz vazada em seu interior, já o sinal de pertença possui o anagrama estampado em sua face frontal abaixo.

Este é o sinal utilizado pelos consagrados em vínculo de comunhão e vínculo de consagração de vida.

É confeccionado em aço estampado em cor de ouro velho. Usado com uma corrente também em ouro velho, sem brilho e de elos pequenos. Nos casos de impossibilidade de usar corrente, usa-se excepcionalmente usar um cordão forte preto.

Na parte frontal: Ao centro da cruz temos dois círculos, ambos formados por 12 hexágonos, (símbolo das células), aludindo aos primeiros cristãos, a igreja primitiva viva no meio do povo. Os dois círculos também fazem alusão a coroa da salvação, nossa meta pela santidade.

Contem no meio dos círculos o “CF”, iniciais do nome que nos foi dado lembrando-nos da nossa fidelidade a Deus, a igreja e ao carisma.

Abaixo dos círculos temos o símbolo que os primeiros cristãos usavam, o peixe, ?????.

IXOYE. é um acróstico proveniente de determinadas palavras gregas, cujas letras iniciais indicam: I (Jesus) X (Cristo) O (Deus) Y (Filho) E (Salvador) – (Se lê: IXITUS – ICHITUS)

Acróstico é uma forma de texto em que as primeiras letras de cada linha (ou parágrafo) formam verticalmente uma (ou mais) palavras.

Para formar a palavra IXOYE são utilizadas as seguintes palavras gregas:

(Iesous, que significa “Jesus”) – o nome da primeira letra é “iota”

(Xristos, que significa “Cristo”) – o nome da primeira letra é “chi”

(Theou, que significa “Deus”) – o nome da primeira letra é “theta”

(Yios, que significa “Filho”) – o nome da primeira letra é “upsilon”

(Sotare, que significa “Salvador”) – o nome da primeira letra é “sigma’”

IXOYE é também a palavra grega (icthus) que significa “peixe”.

Propositalmente usado pelos cristãos perseguidos. Quando se escreve em letras maiúsculas fica: IXOYE.

O peixe é considerado um dos primeiros símbolos usados pelos cristãos para professarem a sua fé. Está associado à frase que Jesus Cristo disse aos pescadores: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Mateus 4:19), uma metáfora para proclamarem o Evangelho entre os homens.

Na parte traseira: No topo temos gravado a página do carisma que está no evangelho de Mateus 5, 17 – 48. Isto para recordarmos sempre e refazer a leitura da inspiração.

Ao centro temos a medalha de São Bento. A Medalha de São Bento é um sacramental reconhecido pela Igreja com grande poder de exorcismo. Os sacramentais “são sinais sagrados por meio dos quais, imitando de algum modo os sacramentos, se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual”.

Abaixo da medalha temos novamente o peixe, IXOYE.

E na parte inferior temos a medalha de Nossa Senhora das Graças. Disse a Virgem: “Fazei cunhar uma medalha por este modelo; todas as pessoas que a usarem receberão grandes graças, trazendo-a ao pescoço; as graças serão abundantes para as pessoas que a usarem com confiança. ” Os Sacramentais produzem seu efeito, no dizer teológico, Ex opere operantis (pela ação daquele que opera), isto é, depende da boa disposição dos que os operam.

Este é o nosso sinal de pertença. O uso deste sinal é para que sejamos identificados e reconhecidos como parte, pertencentes a uma comunidade fraterna, católica apostólica romana e como sacramental pelos sinais que carregam.

Quem Somos

Por | A FIDELIDADE

Sobre a Comunidade Católica Fidelidade

A Comunidade Fidelidade é uma associação pública de fiéis, de reconhecimento Diocesano, nascida na esteira dos novos movimentos pós-Concílio Vaticano II, constituída de fiéis católicos unidos em fraternidade, cujo objetivo é levar seus membros a uma vida santificante e equilibrada, buscando viver o batismo de maneira radical.

A Comunidade Fidelidade tem por Fundador Prof. Daniel Tadeu de Oliveira, casado, 3 filhos, natural de São Bernardo do Campo, SP.

Nossa palavra de fundação e inspiração está no Evangelho de Mateus 5, 17 – 48 e o propagamos com o seu último versículo: “Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai Celeste é perfeito”.

Nesta inspiração e no amadurecimento, fomos formando e confirmando nosso Carisma de “Viver na Santidade e levar as pessoas a trilhar este caminho de busca pela Santidade” em suas vidas quotidianas pela moral cristã, justiça, equilíbrio espiritual e psicológico, reconciliando o indivíduo com sua própria história.

Em 2001 o Senhor nos deu o nome “Fidelidade” uma ordem para sermos fiéis e obedientes ao Senhor e a sua Igreja, fortalecendo e confirmando assim nosso Carisma e Missão. Palavra do Nome: “Assim fala o Senhor: eis que volto a Sião, venho residir em Jerusalém. Jerusalém chamar-se-á a cidade-fidelidade, e a montanha de Sião, a montanha-santidade. ” Zc 8, 2.

Temos como Santos Baluartes São Bento e Santo Antônio. São Bento pelo seu empenho pela Santidade e Vivência Cristã e Santo Antônio por ser um Grande Evangelizado e pregador e pela nossa fundação ter sido nesta Paróquia, onde acreditamos que Santo Antônio teve sua intercessão.

Com o Reconhecimento Diocesano de nossos estatutos em 05 de Setembro de 2016, temos engajamento canônico no que a Igreja hoje conhece como “Comunidades Novas” na atual realidade de Comunidade de vida e aliança e somos acompanhados na Diocese pelo Padre assessor designado pelo nosso Bispo, onde procuramos testemunhar assim a comunhão fraterna, o serviço e a obediência à Igreja Católica e sua doutrina e a Diocese dentro de nosso chamado e vocação nesta realidade.

Nossa Espiritualidade: Somos conduzidos a uma espiritualidade de oração e serviço, “ora et labora” (Abade São Bento), buscando a Santa Missa e a Eucaristia. Buscamos viver diariamente a comunhão e a contemplação com a Palavra de Deus através da Lectio Divina. Procuramos viver todos os momentos de oração com uma espiritualidade carismática e de profunda entrega.

Nossa Missão de envio: Acreditamos na segunda vinda de Jesus Cristo como professa a Fé da Igreja Católica e temos como objetivo evangelizar e preparar o povo de Deus para sua volta, levando a palavra de Jesus e a fé católica. Para tanto realizamos encontros e visitas de oração, atendimento espiritual e também evangelização por meio de células católicas.

Nossa Fraternidade e Formação: Servimos como Comunidade de Vida e Aliança, sendo assim todos os membros efetivos trabalham fora e tem suas famílias ligadas a comunidade, partilhamos do mesmo carisma e missão em nossos encontros e serviços, com a disponibilidade de vocacionados a um carisma particular. Procuramos testemunhar o que acreditamos em nossas vidas a partir do carisma e usamos de nosso tempo disponível para os trabalhos de evangelização e nas obras da comunidade.

Dos Trabalhos e atividades da Comunidade – Hoje nossos trabalhos de formação e evangelização estão presentes em vários apostolados: Colunas em Jornais locais, Rádio Web, Internet e mídias sociais, música e animação litúrgica, células de evangelização, missão Fidelidade para oração do terço e oração com as famílias, grupo de oração, grupo de cura e libertação,  Grandes Células de Oração, seminários, vigílias e cercos de oração, Etc.

Produção de mídias digitais de evangelização e formação, intercessões, seminários e formação de servos, pregações, escola bíblica e teológica, escola permanente para novas comunidades, atendimento de aconselhamento e orientação espiritual e psicológica, cursos de várias modalidades, etc.

Servimos nas Paróquias no ministério do Culto e da Palavra, ministério da benção, Formação para pastorais e movimentos quando solicitadas pelos Sacerdotes.

Realizamos nossa ação e evangelismo por meio de células católicas de evangelização com reuniões semanais que acontecem nas casas para prover um relacionamento efetivo com as casas já visitadas em atendimento. Mantemos a Sede, denominada Casa São Bento em SBC e uma casa em Alumínio – SP para retiros de atendimento e retiro Espiritual.

Da Organização dos Membros – Hierarquia – A comunidade é formada pelo Fundador, CoFundadores, Membros com Vinculo de Consagração, Membros com Vínculo de Comunhão, Compromissados e Caminhantes.

Da Admissão e Formação de novos membros – Anualmente a Comunidade realiza um encontro para as pessoas que queiram conhecer nossos trabalhos e o carisma, neste encontro é apresentado à realidade e rotina da comunidade e o que professamos e pregamos.

Dos Caminhantes – Uma vez a pessoa sentindo o chamado a essa vocação de comunidade, o interessado inicia uma formação especifica de até 1 Ano, os quais denominamos caminhantes.

Neste período a pessoa também é orientada regularizar sua vida espiritual se necessário. Um formador designado pelo fundador recorda com os caminhantes a catequese, dogmas, tradição, a palavra, formação humana e espiritual, histórico da comunidade e nossas realidades de fraternidade e obediência. No final da formação os que sentirem a vocação a continuar passam por uma entrevista de discernimento com fundador e formadores e começam uma nova jornada de no mínimo 1 (um) Ano, o qual chamamos de compromissados.

Dos Compromissados – Neste período de compromissados, os candidatos a membros acompanham e ajudam nos trabalhos efetivos da Comunidade e são assistidos por formadores pessoais por um período de até 2 Anos.

Dos Membros Efetivos – Após o período de compromissado, os formadores passam um relatório deste período de acompanhamento ao fundador e coordenador de formação que, em nova entrevista com os candidatos, decidem em oração a admissão efetiva dos mesmos. Neste período é feito seu compromisso com a comunidade em uma celebração juntamente com Sacerdote, onde professam seu “compromisso” em seu vínculo especifico com a comunidade e o carisma, chamado “Vinculo de Comunhão”.

Do Conselho – O Conselho da comunidade é formado pelo Fundador, CoFundadores e por Membros erigidos em assembleia, são as pessoas que auxiliam nas decisões e se fazem presentes na eventual ausência do Fundador.

Da Formação dos Membros – Mantemos uma rotina de encontros de oração e formação permanente. A começar pelos coordenadores de formação que trazem formações continuas para os membros e também formadores externos indicados pelos sacerdotes e comunidades irmãs. Procuramos uma formação teológica, humana e espiritual. Alguns membros procuram formações de graduação que colaboram com a realidade da comunidade e da pessoa humana.  Temos na comunidade pessoas formadas e também que estudam em diversas áreas, por exemplo: Pedagogia, enfermagem, psicologia, teologia, filosofia, músicos, professores, analistas, recursos humanos, entre outros.

Das Crianças – Mantemos um trabalho de evangelização infantil com formações (cristãs) e humanas com o grupo dos Pequenos Fiéis, filhos e filhas dos casais membros da Comunidade. Formações preparadas e acompanhadas pela pedagoga ajudamos assim em sua pré-catequese. Aos Sábados esse Grupo é aberto para receber as crianças das pessoas que participam do Grupo Parusia e Grande Célula.

Dos Colaboradores e Benfeitores – As Comunidades matem-se de doações em campanhas realizadas internas e externamente. Promovemos algumas festas e a venda de alguns artigos religiosos e literatura de produção interna.

Da Localização da Comunidade – Nossa casa de encontros e fraternidade está situada na Rua Giuseppe Venturini, 180 no Bairro Batistini em São Bernardo do Campo no Estado de São Paulo. Por Intercessores e Baluartes nomeamos esta casa de Casa São Bento e o Salão situado abaixo da casa de Salão São João Paulo II.

Em questão paroquial a comunidade está situada bem entre as Paróquias Sagrada Família, Jd. Do Lago e da Paróquia Santo Antônio do Bairro Batistini as quais colaboramos como servos, sendo: Ministros do Culto e da Palavra, Ministros da Benção, animação de liturgia e música, formações, Etc.

Paróquias e Diocese – Mantemos a comunhão com a Diocese participando das reuniões da Fraternidade das Novas Comunidades na Diocese, acompanhadas pelo Sacerdote assessor designado pelo Bispo. Também pelo serviço nas Paróquias citadas em parágrafos anteriores e servimos a Diocese em eventos e em colaborações diversas.

Endereço e Contatos:

Casa São Bento e Salão São João Paulo II

Rua Giuseppe Venturini, 180 – Batistini, São Bernardo do Campo – SP

Nossa Missão, Espiritualidade e Fraternidade

Por | A FIDELIDADE

A Comunidade Fidelidade é uma associação pública de fiéis, nascida na esteira dos novos movimentos pós-Concílio Vaticano II, constituída de fiéis católicos unidos em fraternidade, cujo objetivo é levar seus membros a uma vida santificante e equilibrada, buscando viver o batismo de maneira radical.

A Fidelidade tem por Fundador Prof. Daniel Tadeu de Oliveira, casado, 3 filhos e por CoFundador Marcio Donizete Garcia, casado, 3 filhos.

Temos como palavra de fundação o trecho do Evangelho: “Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai Celeste é perfeito”. Mt 5, 48.  E todo o texto precedente desta palavra.

Temos como foco principal a promoção da pessoa humana e o seu bem-estar, desenvolvendo ações sociais, evangelísticas e espirituais que conduzam e unam todos a Jesus Cristo, Filho de Deus, fonte de cura e libertação humana.

Nesta inspiração e no amadurecimento, fomos formando e confirmando nosso Carisma de “Viver na Santidade e levar as pessoas a trilhar este caminho de busca pela Santidade” em suas vidas quotidianas pela moral cristã, justiça, equilíbrio espiritual e psicológico, reconciliando o indivíduo com sua própria história.

Em 2001 o Senhor nos deu o nome “Fidelidade” uma ordem para sermos fiéis e obedientes ao Senhor e a sua Igreja, fortalecendo e confirmando assim nosso Carisma e Missão. Palavra do Nome: “Assim fala o Senhor: eis que volto a Sião, venho residir em Jerusalém. Jerusalém chamar-se-á a cidade-fidelidade, e a montanha de Sião, a montanha-santidade. ” Zc 8, 2.

Temos como Santos Baluartes São Bento e Santo Antônio. São Bento pelo seu empenho pela Santidade e Vivência Cristã e Santo Antônio por ser um Grande Evangelizado e pregador e pela nossa fundação ter sido nesta Paróquia, onde acreditamos que Santo Antônio teve sua intercessão.

Com o Reconhecimento Diocesano de nossos estatutos em Setembro de 2016, temos engajamento canônico no que a Igreja hoje conhece como “Comunidades Novas” na atual realidade de Comunidade de vida e aliança e somos acompanhados na Diocese pelo Padre assessor designado pelo nosso Bispo, onde procuramos testemunhar assim a comunhão fraterna, o serviço e a obediência à Igreja Católica e sua doutrina e a Diocese dentro de nosso chamado e vocação nesta realidade.

Nossa Espiritualidade: Somos conduzidos a uma espiritualidade de oração e serviço, “ora et labora” (Abade São Bento), buscando a Santa Missa e a Eucaristia. Buscamos viver diariamente a comunhão e a contemplação com a Palavra de Deus através da Lectio Divina. Procuramos viver todos os momentos de oração com uma espiritualidade Carismática e de profunda entrega.

Nossa Missão de envio: Acreditamos na segunda vinda de Jesus Cristo como professa a Fé da Igreja Católica e temos como objetivo evangelizar e preparar o povo de Deus para sua volta, levando a palavra de Jesus e a fé católica. Para tanto realizamos encontros e visitas de oração, também evangelização por meio de células católicas.

Nossa Fraternidade e Formação: Servimos como Comunidade de Vida e Aliança, sendo assim todos os membros efetivos trabalham fora e tem suas famílias ligadas a comunidade, partilhamos do mesmo carisma e missão em nossos encontros e serviços, com a disponibilidade de vocacionados a um carisma particular. Procuramos testemunhar o que acreditamos em nossas vidas a partir do carisma e usamos de nosso tempo disponível para os trabalhos de evangelização e nas obras da comunidade.

Dos Trabalhos e Atividades da Comunidade:

Hoje nossos trabalhos de formação e evangelização abrangem: Colunas em Jornais locais, paroquiais e próprios, Rádio Web com transmissões ao vivo, Internet (www.comunidadefidelidade.com), música e animação litúrgica, células de oração nas casas, Missão Fidelidade para oração do terço e oração com as famílias, grupos de oração e seminários, vigílias e cercos de oração, Etc.

Produzimos e Gravamos Cd´s e DVD´s para Evangelização e formação, intercessões, seminários e formação de servos, pregações, atendimento de aconselhamento e orientação espiritual e psicológica, cursos de várias modalidades, etc.

Servimos nas Paróquias no Ministério do Culto e da Palavra, Ministério da benção, Formação para Pastorais quando solicitadas pelos Sacerdotes.

Ajudamos em casas de recuperação com o carisma e mantemos um trabalho de retiros para recuperação espiritual.

Realizamos nossa ação e evangelismo por meio de células católicas com reuniões semanais que acontecem nas casas para prover um relacionamento efetivo com as casas já visitadas em atendimento.

Mantemos a Sede denominada Casa São Bento e uma casa em Alumínio – SP para retiros de atendimento e retiro Espiritual.

Da Organização dos Membros – Hierarquia

A comunidade é formada pelo Fundador, CoFundador, Membros com Vinculo de Consagração, Membros com Vínculo de Comunhão, Compromissados e Caminhantes.

Da Admissão e Formação de novos membros

A cada 6 meses ou conforme necessidade a Comunidade realiza um encontro para as pessoas que queiram conhecer nossos trabalhos, neste encontro é apresentado à realidade e rotina da comunidade e o que professamos e pregamos.

Dos Caminhantes – Uma vez a pessoa sentindo o chamado a essa vocação de comunidade, o interessado inicia uma formação especifica de até 1 Ano, os quais denominamos caminhantes.

Neste período a pessoa também é orientada regularizar sua vida espiritual se necessário. Um formador designado pelo fundador recorda com os caminhantes a catequese, dogmas, tradição, a palavra, formação humana e espiritual, histórico da comunidade e nossas realidades de fraternidade e obediência.

No final da formação os que sentirem a vocação a continuar passam por uma entrevista de discernimento com fundador e formadores e começam uma nova jornada de no mínimo 1 (um) Ano, o qual chamamos de compromissados.

Dos Compromissados – Neste período de compromissados, os candidatos a membros acompanham e ajudam nos trabalhos efetivos da Comunidade e são assistidos por formadores pessoais por um período de até 2 Anos.

Dos Membros Efetivos – Após o período de compromissado, os formadores passam um relatório deste período de acompanhamento ao fundador que, em nova entrevista com os candidatos, decidem em oração a admissão efetiva dos mesmos.

Neste período é feito seu compromisso com a comunidade em uma celebração juntamente com Sacerdote, onde professam seu “compromisso” em seu vínculo especifico com a comunidade e o carisma.

Do Conselho – O Conselho da comunidade é formado pelo Fundador, CoFundador e por Membros erigidos em assembleia, são as pessoas que auxiliam nas decisões e se fazem presentes na eventual ausência do Fundador.

Da Formação dos Membros – Mantemos uma rotina de encontros de oração e formação permanente. A começar pelos coordenadores de formação que trazem formações continuas para os membros e também formadores externos indicados pelos sacerdotes e comunidades irmãs. Procuramos uma formação teológica, humana e espiritual. Alguns membros procuram formações de graduação que colaboram com a realidade da comunidade e da pessoa humana.

Temos na comunidade pessoas formadas e também que estudam em diversas áreas, por exemplo: Pedagogia, enfermagem, psicologia, teologia, filosofia, músicos, professores, analistas, recursos humanos, entre outros.

Das Crianças – Mantemos um trabalho de evangelização infantil com formações (cristãs) e humanas com o grupo dos Pequenos Fiéis, filhos e filhas dos casais membros da Comunidade. Formações preparadas e acompanhadas pela pedagoga ajudamos assim em sua pré-catequese. Aos Sábados esse Grupo é aberto para receber as crianças das pessoas que participam do Grupo Parusia e Grande Célula.

Dos Colaboradores e Benfeitores – As Comunidades matem-se de doações em campanhas realizadas internas e externamente. Promovemos algumas festas e a venda de alguns artigos religiosos e literatura de produção interna.

Da Localização da Comunidade – Nossa casa de encontros e fraternidade está situada na Rua Giuseppe Venturini, 180 no Bairro Batistini em São Bernardo do Campo no Estado de São Paulo. Por Intercessores e Baluartes nomeamos esta casa de Casa São Bento e o Salão situado abaixo da casa de Salão São João Paulo II.

Em questão paroquial a comunidade está situada bem entre as Paróquias Sagrada Família, Jd. Do Lago e da Paróquia Santo Antônio do Bairro Batistini as quais colaboramos como servos, sendo: Ministros do Culto e da Palavra, Ministros da Benção, animação de liturgia e música, formações, Etc.

Paróquias e Diocese – Mantemos a comunhão com a Diocese participando das reuniões da Fraternidade das Novas Comunidades na Diocese, acompanhadas pelo Sacerdote assessor designado pelo Bispo. Também pelo serviço nas Paróquias citadas em parágrafos anteriores e servimos a Diocese em eventos e em colaborações diversas.

É importante salientar que temos e mantemos com os sacerdotes destas paróquias um ótimo convívio de obediência e fraternidade, consequentemente com a igreja particular.

O Reconhecimento Diocesano

O que é o Reconhecimento Diocesano da Comunidade Fidelidade?  O que é uma associação?

Conforme o Código de Direito Canônico, os fiéis leigos têm o direito de se unir para, juntos, alcançarem algum bem espiritual em conformidade com o que pregou nosso Senhor Jesus e que nos ensina a Santa Igreja (CDC cânones 298, 299).

A Igreja utiliza o termo “associação”, para referir-se às organizações eclesiais de fiéis, com ou sem personalidade jurídica, constituídos para desenvolver juntos algum aspecto da vida cristã, em conformidade com o que Jesus nos ensinou (CDC cânones 215). A Igreja admite a utilidade das associações para o melhor desempenho de missões específicas por um carisma. (Apostolicam Actuositatem, 18-19).

Para ser legítima, o que uma associação precisa?

Tais associações precisam do reconhecimento da Igreja para que possam ser consideradas “católicas”. (cf. cân.299 §3). Conforme reza a norma do cân. 299 §3, uma associação privada pode pedir o reconhecimento (agnitio, em latim) por parte da autoridade eclesiástica competente (o bispo), que pode concedê-lo apenas depois do exame (recognitio) dos estatutos da associação pelo assessor jurídico da Diocese e seu discernimento.

Com o exame dos estatutos (recognitio) a autoridade declara a “eclesialidade da associação” e se assegura que não haja nada que contrarie a fé, a moral e a disciplina da Igreja (CDC. cânone 305 ) por meio de investigatio.

O bispo de uma diocese tem o direito e o dever de “discernir” a origem e fim de toda realidade numa diocese. (cf. Cân. 381; 383).

O que acontece durante um “reconhecimento diocesano”?

Através do ato chamado reconhecimento diocesano o Bispo aprova os estatutos (CDC cânone 304) e concede a “personalidade jurídica” de acordo com o (CDC cânone 322).

Em outras palavras: A regra de vida (estatuto) tem a bênção Divina e a Comunidade Católica Fidelidade, passa a exercer uma missão eclesial, católica. Desta forma, esta Associação tem os direitos e deveres previstos pela lei eclesiástica.

Quais as vantagens para a Diocese e para a Comunidade Fidelidade com o Reconhecimento?

Para a Diocese de Santo André, significará que em qualquer lugar do mundo onde a Comunidade Católica Fidelidade exercer suas atividades, será um fruto do labor apostólico desta Igreja Particular. A confirmação da eficácia pastoral de seu pastor Dom Pedro Carlos Cipollini e dos seus Assessores.

Para a Comunidade Fidelidade, significará a confirmação da inspiração divina do Carisma (Ser Santo para tornar o mundo mais santo). Incentivo e amparo canônico para os missionários que optaram pela consagração de vida na comunidade. Mediante a comunhão com a Sé Apostólica e o Bispo Diocesano, traz legitimidade da ação evangelizadora da comunidade dentro e fora dos limites diocesanos. Assegura a estabilidade do Carisma enquanto mantiver fidelidade à inspiração da sua fundação.

Estamos em festa com o reconhecimento. Para os membros da comunidade, trata-se da confirmação do carisma e a bênção da Igreja para o itinerário vocacional.

Também para os amigos fiéis significa que estão apoiando uma obra que realiza – em nome da Igreja Católica – uma missão de grande importância; cujos frutos são reconhecidos na sociedade e em meio ao povo cristão.

Cronograma do Reconhecimento

Em 03 de Outubro de 2015 fizemos a primeira reunião com Padre Jean Rafael assessor jurídico canônico do tribunal eclesiástico na Diocese de Santo André onde entregamos nossos estatutos para verificação e correção.

No dia 07 de março de 2016 Padre Jean nos recebeu em sua casa e lemos juntos o Estatuto modificado e o trouxemos assinado para entregar ao Sr. Bispo.

Em 16 de Março de 2016 entregamos em audiência com Sr. Bispo Dom Pedro os Estatutos assinados o qual ficou de ler e analisar. Iniciou-se o investigatio à Comunidade para recognitio e aprovação do mesmo. Com visitas de Padres assessores e delegados.

Dia 07 de Junho padre Jean nos enviou o Estatuto com primeiras correções solicitadas.

Dia 11 de Junho Padre Romão passou dia conosco e falamos sobre as modificações solicitadas pelo Sr. Bispo.

Dia 19 de Junho nos Encontramos com Dom Pedro na Visita Missionaria e Ele comenta sobre pedido de mudanças no Estatuto na questão da natureza da Comunidade.

Dia 23 de Junho enviamos o Estatuto alterado ao Padre Romão, (Assessor das Novas Comunidades) e Pe. Jean Rafael.

Dia 25 de Junho de 2016 Dom Pedro visita a Comunidade Fidelidade.

Dia 06 de Julho de 2016 levamos Estatuto corrido ao Padre Jean e colhemos novamente sua assinatura.

Dia 07 de Julho Padre Jean encaminha Estatuto ao Bispo Dom Pedro para Novas Correções ou aprovação.

Dia 25 de Julho Dom Pedro responde e-mail dizendo que Estatuto estava corrigido e reencaminhou a Pe. Jean Rafael para andamento do processo.

Dia 13 de Agosto ficamos sabendo da possível assinatura do Estatuto na diocese.

Em 15 de Agosto padre Guilherme entra em contato e pergunta se há necessidade da audiência com Dom Pedro uma vez que o Estatuto já está assinado e encaminhado a Chancelaria.

Ficamos aguardando o chanceler criar o decreto e passar ao Bispo para reconhecimento.

Dia 03 de Setembro de 2016 as 8h45 Pe. Jean em ligação e pega dados e Nome da Comunidade e nasce o Decreto. Vale lembrar que essa é a data e hora do Nascimento do Heitor e a mesma data em que foram entregues as Intenções da comunidade e células, juntamente o estatuto no tumulo de São João Paulo II em Roma a exatos 1 ano atrás.

Dia 04 de Setembro no Congresso Diocesano Pe. Guilherme confirma recebimento do Decreto e disse que na semana se resolveria. No mesmo dia Dom Pedro confirma que assinaria o Decreto e Estatuto da Comunidade.

Dia 05 de Setembro de 2016 a noite Padre Rogério Romão confirma assinatura do Decreto e Reconhecimento Diocesano da Comunidade Católica Fidelidade. Dia em que estivemos a exatos 1 Ano atrás o encontro com o Papa Francisco pelo Reconhecimento das Células Católicas de Evangelização em Roma.

 

Frase do Fundador: 2016 – Foi realmente o Ano da acolhida.