A Cruz que usamos como sinal de pertença é a mesma que está no centro de nosso logomarca e anagrama da comunidade.

A logomarca e o anagrama da comunidade possuem essa cruz vazada em seu interior, já o sinal de pertença possui o anagrama estampado em sua face frontal abaixo.

Este é o sinal utilizado pelos consagrados em vínculo de comunhão e vínculo de consagração de vida.

É confeccionado em aço estampado em cor de ouro velho. Usado com uma corrente também em ouro velho, sem brilho e de elos pequenos. Nos casos de impossibilidade de usar corrente, usa-se excepcionalmente usar um cordão forte preto.

Na parte frontal: Ao centro da cruz temos dois círculos, ambos formados por 12 hexágonos, (símbolo das células), aludindo aos primeiros cristãos, a igreja primitiva viva no meio do povo. Os dois círculos também fazem alusão a coroa da salvação, nossa meta pela santidade.

Contem no meio dos círculos o “CF”, iniciais do nome que nos foi dado lembrando-nos da nossa fidelidade a Deus, a igreja e ao carisma.

Abaixo dos círculos temos o símbolo que os primeiros cristãos usavam, o peixe, ?????.

IXOYE. é um acróstico proveniente de determinadas palavras gregas, cujas letras iniciais indicam: I (Jesus) X (Cristo) O (Deus) Y (Filho) E (Salvador) – (Se lê: IXITUS – ICHITUS)

Acróstico é uma forma de texto em que as primeiras letras de cada linha (ou parágrafo) formam verticalmente uma (ou mais) palavras.

Para formar a palavra IXOYE são utilizadas as seguintes palavras gregas:

(Iesous, que significa “Jesus”) – o nome da primeira letra é “iota”

(Xristos, que significa “Cristo”) – o nome da primeira letra é “chi”

(Theou, que significa “Deus”) – o nome da primeira letra é “theta”

(Yios, que significa “Filho”) – o nome da primeira letra é “upsilon”

(Sotare, que significa “Salvador”) – o nome da primeira letra é “sigma’”

IXOYE é também a palavra grega (icthus) que significa “peixe”.

Propositalmente usado pelos cristãos perseguidos. Quando se escreve em letras maiúsculas fica: IXOYE.

O peixe é considerado um dos primeiros símbolos usados pelos cristãos para professarem a sua fé. Está associado à frase que Jesus Cristo disse aos pescadores: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Mateus 4:19), uma metáfora para proclamarem o Evangelho entre os homens.

Na parte traseira: No topo temos gravado a página do carisma que está no evangelho de Mateus 5, 17 – 48. Isto para recordarmos sempre e refazer a leitura da inspiração.

Ao centro temos a medalha de São Bento. A Medalha de São Bento é um sacramental reconhecido pela Igreja com grande poder de exorcismo. Os sacramentais “são sinais sagrados por meio dos quais, imitando de algum modo os sacramentos, se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual”.

Abaixo da medalha temos novamente o peixe, IXOYE.

E na parte inferior temos a medalha de Nossa Senhora das Graças. Disse a Virgem: “Fazei cunhar uma medalha por este modelo; todas as pessoas que a usarem receberão grandes graças, trazendo-a ao pescoço; as graças serão abundantes para as pessoas que a usarem com confiança. ” Os Sacramentais produzem seu efeito, no dizer teológico, Ex opere operantis (pela ação daquele que opera), isto é, depende da boa disposição dos que os operam.

Este é o nosso sinal de pertença. O uso deste sinal é para que sejamos identificados e reconhecidos como parte, pertencentes a uma comunidade fraterna, católica apostólica romana e como sacramental pelos sinais que carregam.