Este vídeo é uma sacudida que vai fazer você reagir!

“Que viver tenha sentido, que tenha sentido viver”

Em fevereiro de 2012, dei entrada na emergência do Institut Universitari Dexeus com um mal-estar no braço esquerdo, certa perda de agilidade e moleza. Três meses depois, após buscar o que poderia estar causando estes sintomas, fui diagnosticado com uma doença degenerativa das células motoras, a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Meu nome é Alejando Galán, mas podem me chamar de Jano, e tenho 39 anos (35 quando tudo começou). Minha esposa, Natália, nossos filhos (de 8, 6, 4 e 2 anos), assim como os demais familiares e amigos – e eu, claro – nos negamos a pensar que não havia nada a fazer.

Um mundo novo se abriu para nós. E neste mundo há muita trabalho, principalmente para todos os que querem ser protagonistas de suas vidas”.

Uma apresentação assim deixa sem palavras quem queria explicar quem era Alejandro (Jano) Galán. Talvez só caiba dizer que ele contava,  da maneira acima narrada, como foi o começo de seus anos com a doença e o caminho percorrido, mesmo que faltasse incluir uma data: 4 de novembro de 2016. Neste dia, Jano, que acabava de completar 40 anos, subiu ao céu e Deus o esperava com os braços abertos.

A morte de Jano foi notícia em vários jornais da Espanha. Mas seu legado não ficou solto com o tempo. Nós continuamos tropeçando em cada uma de suas palavras. Neste vídeo, que é uma das peças do projeto que ele criou para dar visibilidade à doença, há uma sabedoria vital que muitos nem sequer conseguem visualizar no decorrer de toda uma vida.

Se existe algo que ele quis deixar claro nestes minutos de gravação – que se tornaram virais – foi uma mensagem que ele teve que aprender com seu sofrimento, e que ele mesmo resumiu em uma frase: “Que viver tenha sentido, que tenha sentido viver”.

Jano deixou um propósito vital que deveria servir de lema para você e para mim. Por que não dizermos todas manhãs, ao acordar: “Eu quero ser extraordinário e vou ser extraordinário”. Será que voltar a descobrir que Deus nos presenteou com um dia a mais para amar e ser amado não é um fato extraordinário?

Se você quiser refletir sobre cada uma das frases que Jano expôs em sua mensagem e trazê-las para sua oração pessoal, será uma ajuda inestimável na hora de agradecer a Deus pelo dom de poder disfrutar cada um de seus dias:

“Eu acreditava que era dono da minha vida e de todas as coisas da minha vida (…) Que ingênuo, eu tinha tudo e não sabia! (…) Acreditava que tinha respostas para quase tudo e, no entanto, naquele momento todas as minhas pergunta tinham mudado (…) Por que não dei sempre 100% de mim? Para que ou para quando guardei o melhor de mim? Por quem fiquei esperando? Por que fiquei calado aquele dia, quando queria gritar? Por que me rendi tão logo, quando ainda tinha força? Por que foi mais importante passar uma boa imagem do que dar um bom abraço? Eu estava na vida, sim, mas com os olhos fechado. Tateando-a às cegas (…)

Sou uma pessoa normal e vou morrer, (…) mas não vou me conformar. Eu quero ser extraordinário e vou ser extraordinário. Mas não pelo fato de como morri, mas pelo fato de como vivi. Com esforço, vontade, ajuda e amor eu vou conseguir, e continuarei aprendendo (…) Agora sim! Tenho os olhos abertos e recuperarei o significado das palavras “Te amo”. Posso ver que a vida não é algo que nos pertença. Se hoje fosse o último dia de minha vida, estaria feliz com o modo como estou vivendo? A vida é um presente pelo qual devemos agradecer. Minha vida já não é minha, mas agora é que estou começando a viver.

Deus sussurra para nós através de vários meios. E Jano pode ser um deles. Ele faz isso para que entendamos que Ele nos deu uma vida que deve ser vivida plenamente, intensamente, esperançosamente. Não devemos nos conformar com pouco. Ainda há tempo de sermos os verdadeiros protagonistas de nossas vidas.

Espero que esta oração de santa Faustina Kowalska o ajude a valorizar cada segundo de sua vida:
Se olho para o futuro, o medo me assalta,

mas por que adentrar-se no futuro?

Eu só aprecio o presente

porque talvez o futuro não habitará em minha alma.

Não está em meu poder

corrigir, mudar ou acrescentar algo ao passado.

Nem os sábios ou os profetas puderam fazer isso.

Portanto, confiemos a Deus o que pertence ao passado.

Oh, momento presente! Tu me pertences completamente.

Desejo usar-te para tudo o que estiver em meu poder.

Por isso, confiando em tua misericórdia,

sigo pela vida como uma criança,

e todos os dias te ofereço o meu coração

inflamado de amor para tua glória.