Tag

comunidade

Quem Somos

Por | A FIDELIDADE

Sobre a Comunidade Católica Fidelidade

A Comunidade Fidelidade é uma associação pública de fiéis, de reconhecimento Diocesano, nascida na esteira dos novos movimentos pós-Concílio Vaticano II, constituída de fiéis católicos unidos em fraternidade, cujo objetivo é levar seus membros a uma vida santificante e equilibrada, buscando viver o batismo de maneira radical.

A Comunidade Fidelidade tem por Fundador Prof. Daniel Tadeu de Oliveira, casado, 3 filhos, natural de São Bernardo do Campo, SP.

Nossa palavra de fundação e inspiração está no Evangelho de Mateus 5, 17 – 48 e o propagamos com o seu último versículo: “Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai Celeste é perfeito”.

Nesta inspiração e no amadurecimento, fomos formando e confirmando nosso Carisma de “Viver na Santidade e levar as pessoas a trilhar este caminho de busca pela Santidade” em suas vidas quotidianas pela moral cristã, justiça, equilíbrio espiritual e psicológico, reconciliando o indivíduo com sua própria história.

Em 2001 o Senhor nos deu o nome “Fidelidade” uma ordem para sermos fiéis e obedientes ao Senhor e a sua Igreja, fortalecendo e confirmando assim nosso Carisma e Missão. Palavra do Nome: “Assim fala o Senhor: eis que volto a Sião, venho residir em Jerusalém. Jerusalém chamar-se-á a cidade-fidelidade, e a montanha de Sião, a montanha-santidade. ” Zc 8, 2.

Temos como Santos Baluartes São Bento e Santo Antônio. São Bento pelo seu empenho pela Santidade e Vivência Cristã e Santo Antônio por ser um Grande Evangelizado e pregador e pela nossa fundação ter sido nesta Paróquia, onde acreditamos que Santo Antônio teve sua intercessão.

Com o Reconhecimento Diocesano de nossos estatutos em 05 de Setembro de 2016, temos engajamento canônico no que a Igreja hoje conhece como “Comunidades Novas” na atual realidade de Comunidade de vida e aliança e somos acompanhados na Diocese pelo Padre assessor designado pelo nosso Bispo, onde procuramos testemunhar assim a comunhão fraterna, o serviço e a obediência à Igreja Católica e sua doutrina e a Diocese dentro de nosso chamado e vocação nesta realidade.

Nossa Espiritualidade: Somos conduzidos a uma espiritualidade de oração e serviço, “ora et labora” (Abade São Bento), buscando a Santa Missa e a Eucaristia. Buscamos viver diariamente a comunhão e a contemplação com a Palavra de Deus através da Lectio Divina. Procuramos viver todos os momentos de oração com uma espiritualidade carismática e de profunda entrega.

Nossa Missão de envio: Acreditamos na segunda vinda de Jesus Cristo como professa a Fé da Igreja Católica e temos como objetivo evangelizar e preparar o povo de Deus para sua volta, levando a palavra de Jesus e a fé católica. Para tanto realizamos encontros e visitas de oração, atendimento espiritual e também evangelização por meio de células católicas.

Nossa Fraternidade e Formação: Servimos como Comunidade de Vida e Aliança, sendo assim todos os membros efetivos trabalham fora e tem suas famílias ligadas a comunidade, partilhamos do mesmo carisma e missão em nossos encontros e serviços, com a disponibilidade de vocacionados a um carisma particular. Procuramos testemunhar o que acreditamos em nossas vidas a partir do carisma e usamos de nosso tempo disponível para os trabalhos de evangelização e nas obras da comunidade.

Dos Trabalhos e atividades da Comunidade – Hoje nossos trabalhos de formação e evangelização estão presentes em vários apostolados: Colunas em Jornais locais, Rádio Web, Internet e mídias sociais, música e animação litúrgica, células de evangelização, missão Fidelidade para oração do terço e oração com as famílias, grupo de oração, grupo de cura e libertação,  Grandes Células de Oração, seminários, vigílias e cercos de oração, Etc.

Produção de mídias digitais de evangelização e formação, intercessões, seminários e formação de servos, pregações, escola bíblica e teológica, escola permanente para novas comunidades, atendimento de aconselhamento e orientação espiritual e psicológica, cursos de várias modalidades, etc.

Servimos nas Paróquias no ministério do Culto e da Palavra, ministério da benção, Formação para pastorais e movimentos quando solicitadas pelos Sacerdotes.

Realizamos nossa ação e evangelismo por meio de células católicas de evangelização com reuniões semanais que acontecem nas casas para prover um relacionamento efetivo com as casas já visitadas em atendimento. Mantemos a Sede, denominada Casa São Bento em SBC e uma casa em Alumínio – SP para retiros de atendimento e retiro Espiritual.

Da Organização dos Membros – Hierarquia – A comunidade é formada pelo Fundador, CoFundadores, Membros com Vinculo de Consagração, Membros com Vínculo de Comunhão, Compromissados e Caminhantes.

Da Admissão e Formação de novos membros – Anualmente a Comunidade realiza um encontro para as pessoas que queiram conhecer nossos trabalhos e o carisma, neste encontro é apresentado à realidade e rotina da comunidade e o que professamos e pregamos.

Dos Caminhantes – Uma vez a pessoa sentindo o chamado a essa vocação de comunidade, o interessado inicia uma formação especifica de até 1 Ano, os quais denominamos caminhantes.

Neste período a pessoa também é orientada regularizar sua vida espiritual se necessário. Um formador designado pelo fundador recorda com os caminhantes a catequese, dogmas, tradição, a palavra, formação humana e espiritual, histórico da comunidade e nossas realidades de fraternidade e obediência. No final da formação os que sentirem a vocação a continuar passam por uma entrevista de discernimento com fundador e formadores e começam uma nova jornada de no mínimo 1 (um) Ano, o qual chamamos de compromissados.

Dos Compromissados – Neste período de compromissados, os candidatos a membros acompanham e ajudam nos trabalhos efetivos da Comunidade e são assistidos por formadores pessoais por um período de até 2 Anos.

Dos Membros Efetivos – Após o período de compromissado, os formadores passam um relatório deste período de acompanhamento ao fundador e coordenador de formação que, em nova entrevista com os candidatos, decidem em oração a admissão efetiva dos mesmos. Neste período é feito seu compromisso com a comunidade em uma celebração juntamente com Sacerdote, onde professam seu “compromisso” em seu vínculo especifico com a comunidade e o carisma, chamado “Vinculo de Comunhão”.

Do Conselho – O Conselho da comunidade é formado pelo Fundador, CoFundadores e por Membros erigidos em assembleia, são as pessoas que auxiliam nas decisões e se fazem presentes na eventual ausência do Fundador.

Da Formação dos Membros – Mantemos uma rotina de encontros de oração e formação permanente. A começar pelos coordenadores de formação que trazem formações continuas para os membros e também formadores externos indicados pelos sacerdotes e comunidades irmãs. Procuramos uma formação teológica, humana e espiritual. Alguns membros procuram formações de graduação que colaboram com a realidade da comunidade e da pessoa humana.  Temos na comunidade pessoas formadas e também que estudam em diversas áreas, por exemplo: Pedagogia, enfermagem, psicologia, teologia, filosofia, músicos, professores, analistas, recursos humanos, entre outros.

Das Crianças – Mantemos um trabalho de evangelização infantil com formações (cristãs) e humanas com o grupo dos Pequenos Fiéis, filhos e filhas dos casais membros da Comunidade. Formações preparadas e acompanhadas pela pedagoga ajudamos assim em sua pré-catequese. Aos Sábados esse Grupo é aberto para receber as crianças das pessoas que participam do Grupo Parusia e Grande Célula.

Dos Colaboradores e Benfeitores – As Comunidades matem-se de doações em campanhas realizadas internas e externamente. Promovemos algumas festas e a venda de alguns artigos religiosos e literatura de produção interna.

Da Localização da Comunidade – Nossa casa de encontros e fraternidade está situada na Rua Giuseppe Venturini, 180 no Bairro Batistini em São Bernardo do Campo no Estado de São Paulo. Por Intercessores e Baluartes nomeamos esta casa de Casa São Bento e o Salão situado abaixo da casa de Salão São João Paulo II.

Em questão paroquial a comunidade está situada bem entre as Paróquias Sagrada Família, Jd. Do Lago e da Paróquia Santo Antônio do Bairro Batistini as quais colaboramos como servos, sendo: Ministros do Culto e da Palavra, Ministros da Benção, animação de liturgia e música, formações, Etc.

Paróquias e Diocese – Mantemos a comunhão com a Diocese participando das reuniões da Fraternidade das Novas Comunidades na Diocese, acompanhadas pelo Sacerdote assessor designado pelo Bispo. Também pelo serviço nas Paróquias citadas em parágrafos anteriores e servimos a Diocese em eventos e em colaborações diversas.

Endereço e Contatos:

Casa São Bento e Salão São João Paulo II

Rua Giuseppe Venturini, 180 – Batistini, São Bernardo do Campo – SP

Mais sobre as Células Católicas

Por | CÉLULA - DEFINIÇÕES

O que são CÉLULAS?

O termo “célula” é sugestivo, pois a Igreja de Cristo, como nos diz São Paulo, é um “corpo” (cf ICor 12, 27) e sabemos que o corpo humano é composto por milhares de pequenas unidades que se juntam para formar o corpo. Essas unidades são chamadas células. Um bebê tem seu início em uma pequena célula no útero da sua mãe, então ela cresce e se multiplica em duas células. Essas duas se transformam em quatro, as quatro em oito e assim por diante.

Uma célula que cresce e se multiplica, transforma-se em um corpo humano, vivo, saudável e maravilhoso! Assim a Igreja de Cristo deve crescer, pois este foi o mandato de Jesus: “Ide, então fazei de todos os povos discípulos meus”. (Mt 28,19)

Células de Evangelização – São pequenos grupos, de no mínimo 3 pessoas e no máximo 12 pessoas, que crescem e multiplicam-se como células humanas.

Como as células crescem?

Através da evangelização. Cada membro da célula, evangeliza uma ou mais pessoas de seu relacionamento cotidiano, trazendo-as para a célula, então se da o crescimento multiplicando-se ou através de implantação de novos núcleos celulares.

Multiplicação – Uma célula quando ultrapassa o número ideal de participantes (12 pessoas) multiplica-se em 2 ou 3 novas células. Os líderes auxiliares da célula (mãe) serão os líderes das novas células (filhas).

Implantação – Se a necessidade exigir, um líder já treinado dentro do sistema de células e participante de uma célula, começa sozinho ou com mais um membro uma nova célula. Desta forma uma célula com 12 pessoas, pode iniciar 12 novas células.

Tipos de células

Heterogênea: Composta de pessoas que possuem algo em comum como: parentesco, estado de vida comum, faixa-etária, profissão, lazer.

Homogênea: Composta de pessoas que possuem algo em comum faixa-etária, profissão, lazer.

Objetivos das células

  1. Louvor (Liturgia)
  2. Evangelização (Kerigma)
  3. Comunhão fraterna (Koinonia)
  4. Discipulado (Katequese)
  5. Serviço (Diakonia)

Elementos da Reunião Celular

As reuniões vivenciam os objetivos celulares em 5 passos (5 “E´s”); baseado em At 2,42-47

1° Passo – Encontro – (Acolhida) -> COMUNHÃO

Objetivo: Integrar as pessoas, fazendo com que elas estejam à vontade na reunião não se sentindo ameaçadas.

Atividades: Perguntar e dinâmicas – pequeno lanche

Duração: 10-15 min

2° Passo – Exaltação (Louvor) -> Louvor

Objetivo: Interação entre nós e Deus, focalizamos nossa atenção na presença de Deus entre nós.

Atividades: Cânticos, salmos, louvor espontâneo e silêncio.

Duração: 15 min.

3° Passo – Edificação (Ensino) -> Discipulado

Objetivo: Interação – Deus para nós através de sua Palavra, indo ao encontro das necessidades, edificando as pessoas, ajudando-as na vivência cristã.

Atividades: Estudo da Bíblia, perguntas, respostas e partilha

Duração: 40 min.

4° Passo – Evangelização (Missão) -> Evangelização

Objetivo: Interação; Deus agindo por meio de nós (alcançando os afastados) encorajamento para a missão evangelizadora.

Atividades: Planejamento de estratégias de evangelização, motivação por parte do líder para evangelizar, apresentação dos nomes dos que serão e estão sendo evangelizados para a oração.

Duração: 15 min.

5° Passo – Entrega (oração) -> Serviço

Objetivo: Interação entre Deus e nós. Através de súplicas e intercessão pelas necessidades da Obra de Deus e pelas necessidades pessoais. Aqui também se faz a partilha de bens materiais, quando for necessário.

Atividades: Oração uns pelos outros, intercessão pelos que estão sendo evangelizado, compromisso com a oração pelas pessoas durante a semana, partilha material.

Duração: 15 min.

Tempo de Reunião: 1 hora e meia.

Local da Reunião: Preferencialmente nas casas, porém se for necessário em qualquer lugar (escola, fábrica…)

Dia – Qualquer dia

Horário – Qualquer horário

Vantagens das células

  1. Envolvimento pessoal
  2. As pessoas ficam mais unidas
  3. O pequeno grupo facilita a evangelização
  4. Integração das pessoas na Igreja através de amizades espanolviagra.net
  5. Acompanhamento pessoal (pastoreio)
  6. Revelação de dons espirituais e geração de novos líderes
  7. Ajuda mútua
  8. Ensino bíblico prático

Fundamentos Bíblicos das Células

O Princípio de Jetro: Êxodo 18, 13-25

Ministério de Jesus

• Pequeno grupo de discípulos:

Mt 13,36

• Evangelização nas casas:

Mt 8,14; Mc 2,3; Mt 8,14; Mc 5,38-42; Lc 7,36; Lc 10,38-42; Lc 19,10

Igreja Primitiva

• Reuniões Cristãs nos lares: At 2, 42-47; At 12-17; At 20,7-12.20; Rm 16, 3-5; I Cor 16, 3-5; Colossenses 4,15; Filemon 2.


02. Estrutura do sistema de Células

Redes: Agrupamento de células homogêneas

– Homens

– Mulheres

– Casais

– Adolescentes

– Jovens

– Crianças

– Mistas

Cada rede possui um coordenador. Em cada rede se cumpre a missão celular:

GANHAR pessoas para Jesus.

CONSOLIDÁ-LAS na fé.

TORNÁ-LAS discípulas (treinar).

ENVIÁ-LAS a serviço (pastorais ministérios e liderança).

As redes realizam reuniões e encontros específicos, de interesse dos membros das células. Ex.: Rede de casais: encontro de casais; Rede de jovens: Acampamento.

Áreas: Cada 5 células, dentro de sua rede formam uma área que tem como tarefa:

– Reunir os líderes de células de sua área;

– Visitar as células;

– Encorajar os líderes;

– Decidir com os líderes a possibilidade da multiplicação ou implantação;

– Receber e ler relatórios, elucidando dúvidas e solucionando problemas.


03. Estratégia e Treinamento Celular

Estratégia e Treinamento Celular – Treinamento de Líderes – 1° Nível

1ª Etapa: Chegada a célula – Acolhida ao novo membro da célula.
É o ponto de partida para a liderança; a partir deste momento, começa seu treinamento como líder nas reuniões das células e através de 4 retiros

2ª Etapa: Retiro da Vida Nova – 7 Temas querigmáticos

Objetivo: Levar o novo membro da célula ao conhecimento dos fundamentos básicos da fé. Neste retiro, espera-se que o participante tenha um encontro com Cristo vivo.

3ª Etapa: Retiro de Vida Vitoriosa – 7 temas catequéticos

Objetivo: Conduzir o membro da célula ao compromisso diário com Cristo e a Igreja

4ª Etapa: Retiro de Evangelizadores – 7 temas

Objetivo: Apresentar ao membro da célula, o chamado missionário e a importância da evangelização. Também é apresentado o método “Oikós” de evangelizar.

Método Oikós

  1. Oração (preparação espiritual)
  2. Serviço (ponte de amizade)
  3. Testemunho (partilha da fé)
  4. Diálogo (remover obstáculos. Ex. Dúvidas)
  5. Anúncio (Anunciar a pessoa de Jesus Cristo)
  6. Convites para a aceitação de Cristo
  7. Envolvimentos na célula
  8. Envolvimentos na paróquia (ministérios e pastorais)

5ª Etapa: Retiro de Liderança – 8 temas

Objetivo: Cobrir todos os aspectos das células e as exigências da liderança das mesmas.

Os retiros acontecem aos sábados (14 às 20hs) e Domingo (8 às 12hs) nos últimos finais de semana de cada mês, sendo repetidos 4 vezes por ano. Um manual e um caderno de exercícios, acompanha os retiros.

6ª Etapa: Líder de célula

Formação Avançada de Líderes (2º Nível)

  1. Reciclagem Trimestral da liderança com o pároco.
  2. Escola da Palavra (Teologia para Leigos).
  3. Curso anual de supervisores de áreas.

Estabelecimento de Metas

A visão celular estabelece metas de crescimento semestralmente ou anualmente.


04. Visão Celular

“Em cada casa, uma célula que cresce e se multiplica, cada membro um discípulo e missionário de Jesus Cristo”.

Pastoral de Conjunto

Como implantar células e transicionar a paróquia “tradicional” para uma paróquia em células?

  1. O pároco deve conhecer a visão e o sistema celular.
  2. Apresentar aos líderes paroquiais (CPP) a visão.
  3. Começar o treinamento com a liderança, no máximo 12 pessoas.
  4. Começar uma célula provisória, liderada pelo pároco, esta célula de vê funcionar pelo menos por seis meses.
  5. Iniciar duas células nas casas (mistas ou homogêneas).
  6. Marcar após nove meses de funcionamento, a primeira multiplicação, passando a contar com quatro células, sob a supervisão do pároco.
  7. O processo começa a se desencadear, então, é preciso começar estabelecer a supervisão:
  8. Redes: Mistas, Casais, Homens, Mulheres, Jovens, Adolescentes, Crianças.
  9. Áreas: Cada cinco células possui um supervisor subordinado ao coordenador de redes e estes ao pároco.
  10. Fazer a agenda paroquial, visando à prioridade das células.

Importante: Um Tempo de adoração contínua e intercessão deve ser estabelecido na paróquia como sustento espiritual da visão celular. A paróquia deve planejar vigílias, dias de jejum, momentos prolongados de oração. O pároco deve intensificar seu tempo pessoal de oração, servindo de exemplo ao demais líderes.

– “Sem mim nada podeis fazer”. (Jo 15,5)

A amoreira caiu! Uma reflexão em parábola.

Por | PARTILHA DO FUNDADOR

Uma reflexão sobre a nossa amoreira.

Ela sempre esteve lá, desde o início, aguentou muita coisa, passou pelas construções. Foram 11 anos juntos com a comunidade. Ela nos viu chegar e construir em sua volta, mais ela já tinha muitos mais anos de vida.
Dava até bons frutos, alimentava, era útil, sombreava nossos encontros e fraternidades. Era as vezes seca, por algumas vezes foi podada, aceitou a poda e se tornou muito mais bela e frutuosa. Mais para nossa surpresa ela ficou podre por dentro, oca, foi consumida por parasitas e não aguentou mais uma, caiu!
Mas na sua queda nos deixou algo a refletir: “Portanto, quem pensa estar de pé veja que não caia.” I Cor 10, 12.

Veja mais

O que a comunidade faz!?

Por | PARTILHA DO FUNDADOR, TESTEMUNHOS

Deus abençoe a todos!

Por inúmeras vezes fui questionado quanto a atuação específica da Comunidade Fidelidade, sua finalidade e competência.

E em meio a simples palavras sempre coloquei sutilmente as nossas ações de evangelização e a forma de vida fraterna que experimentamos, digo que “trabalhamos” na área de cura pessoal e libertação, que queremos ser exemplo de santidade, etc. Como as vezes é difícil expressar o Carisma. Porém sempre em meu coração ficou o desejo de uma explicação a mais que deveria ter partilhado, afinal como todos sabemos, muito mais do que fazer, precisamos ser. Veja mais